Jornal Evangélico Luterano

Ano 2017 | número 807

Quinta-feira, 17 de Junho de 2021

Porto Alegre / RS - 18:03

Gratidão

A Comunidade é a mão de Deus no mundo

O mundo à nossa volta é Boa Criação de Deus, belo e maravilhoso, mas é inegá- vel que essa Boa Criação de Deus também está marcada pelo pecado da humanidade: sofrimento, miséria, doença, dor, morte, exploração, discriminação, corrupção, tragédias, catástrofes. Que Deus é esse que permite tais males a inocentes? Que Deus é esse que não defende os bons nem mesmo castiga os maus? Qual é a resposta de Deus? Ele nos abandonou?

Deus não nos abandonou! Ele já respondeu. O problema é que nós sempre esperamos uma demonstração de grande poder, um passe de mágica. Entretanto, a resposta é simples: Deus enviou Jesus para a salvação do mundo (Jo 3.17) e Jesus enviou os seus seguidores ao mundo (Jo 17.18), pedindo ao Pai que os guardasse unidos (Jo 17.11).

A resposta de Deus a um mundo em sofrimento é, portanto, a Comunidade das pessoas que seguem a Jesus Cristo, ou seja, a Comunidade Cristã é a mão de Deus no mundo. Ela é essa mão quando assume viver a sua herança apostólica para além de si mesma, na força e na criatividade do Espírito Santo. São quatro as características, conforme Atos 2.42.

A Comunidade é a mão de Deus no mundo quando ela persevera na doutrina dos apóstolos. A pregação da Comunidade deve ser coerente com o discurso das primeiras testemunhas. Isso acontece quando a Comunidade está empenhada em conhecer e pregar a Palavra de tal maneira que questione e oriente a vida, denuncie as trevas e anuncie a luz, desconstrua os esquemas da morte e construa novamente sobre a graça e a salvação que vêm de Jesus. É por meio dessa Palavra pregada que o Espírito Santo atua em um mundo que se decompõe – a Comunidade é sal da terra. É também por meio dessa Palavra que o Espirito Santo ilumina um mundo em trevas – a Comunidade é luz do mundo (Mt 5.13-16).

A Comunidade é a mão de Deus no mundo quando ela persevera vivendo em amor cristão. A fé vem pelo ouvir da Palavra e, quando a fé é verdadeira, o amor a segue espontaneamente. O amor que segue a fé vai além de um sentimento: é diaconia que vive, sofre e atua, empenhando tempo, talentos e tesouros pela outra pessoa. Assim, o abraço que dou, o prato de comida que alcanço, o emprego que ajudo a arranjar, a admoestação e o consolo que levo, a oração com a qual carrego a pessoa, tudo passa a ser mão de Deus atuando. Por quê? Porque já não sou eu quem vive, mas Cristo que vive em mim (Gl16.20).

A Comunidade é a mão de Deus no mundo quando ela persevera no partir do pão. O partir do pão é uma referência à Ceia do Senhor, alimento espiritual para todas aquelas pessoas que não têm mais forças, para aquelas que aceitam entregar a Cristo as suas frustrações, os seus pecados, as suas angústias, as suas tribulações e receber dele o perdão que traz consigo aceitação, amor, paz, harmonia, alegria, união, comunhão. Da comunhão com Cristo, resulta uma nova possibilidade de comunhão de umas pessoas com as outras e com toda a Criação.

A Comunidade é a mão de Deus no mundo quando persevera nas orações. A oração é o meio encontrado pela Comunidade para agradecer, louvar e adorar a Deus, mas também é um meio de carregar a cruz, suportar as dores e atravessar os dias de sofrimento com dignidade.

Enfim, a Comunidade Cristã é sinal histórico do Reino. Isto é: Deus se faz presente no mundo por meio da Comunidade das pessoas que chamou e que assumiram não viver mais para si mesmas, mas para Deus (2Co 5.15) e viver para Deus, é viver para a outra pessoa (1Jo 4.20). Essa é a vocação da Comunidade. Do contrá- rio, ela perde a sua razão de existir e morre.

P. Elisandro Rheinheimer | Pastor Vice-Sinodal do Sínodo Mato Grosso e Ministro na Paróquia de Tangará da Serra/MT

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES


Gestão Administrativa

Ser Igreja de Jesus Cristo em contexto de pandemia

Em perspectiva de balanço do ano que passou, compartilhamos, de forma adaptada e atualizada, partes da Carta Pastoral da Presidência, de Pastoras e Pastores Sinodais, publicada em agosto de 2020. A partir de março de 2020, passamos a conviver com a pandemia do Covid-19, (+)



Educação Cristã Contínua

Igreja que valoriza o Sacerdócio Geral (parte 3/3)

Desafios Com base nas atividades que estão sendo realizadas e considerando o cenário atual, a Coordenação de Educação Cristã (CEC) vislumbra os seguintes desafios para a efetivação da Meta Missionária 1 (Áreas de prioridade (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
Cristo, juntamente com todos os santos, assume a nossa forma pelo seu amor, luta ao nosso lado contra o pecado, a morte e todo o mal. Em consequência, inflamados de amor, nós assumimos a sua forma, confiamos em sua justiça, vida e bem-aventurança.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br