Centro Social Heliodor Hesse



Rua Almirante Tamandaré , 570
CEP 09040-040 - Santo André /SP - Brasil
Telefone(s): (11) 4436-0497
ID: 2285

Uma forma diferente de Celebrar o Dia do Centro Social Heliodor Hesse em 2020

Em tempos de Coronavírus

01/06/2020

1 | 1
Ampliar

  10 mil feijoadas e 100 palavras

       Esse título surgiu da reflexão de que o Centro Social Heliodor Hesse (CSHH) é essencialmente de ação. “10 mil feijoadas e 100 palavras” talvez simbolize a proporção entre ação e discurso, presentes no serviço diaconal. A produção de feijoadas durante 49 anos seguidos provavelmente ultrapasse 10 mil, mas simboliza uma ação coletiva, persistente e continuada. Não uma ação qualquer, mas que parte de princípios que visam transformação, no sentido de nos tornarmos mais humanos a nós mesmos e as pessoas que nos procuram no dia-a-dia.

     Palavras? Não precisamos de tantas. Poucas e profundas quando vividas, bastam. “Pelas suas obras os conhecereis”, diz Jesus. Podemos falar em cem ou em “sem palavras”. Essa expressão tem soado algumas vezes em nossos ouvidos no último mês. Embora estejamos acompanhando as pessoas remotamente, elas sabem onde podem falar sobre suas angústias e receber orientação neste tempo de pandemia do Coronavírus. Agradecem dizendo que não há palavras para expressar o que sentem, em relação ao apoio recebido. Essa atitude também enche de gratidão as pessoas que trabalham no CSHH. Amor, gratidão e generosidade são atributos maternos, muito citados há poucos dias por ocasião do Dia da Mães. Vivemos uma separação física, mas o coração pode expandir seu sentimento de amor. Quando uma mãe generosa não pode fazer mais nada palpável por seu filho ou sua filha, ela senta e ora. É mais ou menos o que acontece conosco agora.

     A pandemia nos levou para dentro de nós, para o silêncio e para a oração, essenciais para a divina revelação do caminho a seguir. Uma forma nobre, reflexiva e muito espiritual para comemorarmos os 50 anos do CSHH. A reflexão ”10 mil feijoadas e 100 palavras” nos convida à sintonia com a transformadora Palavra de Deus e a trilharmos, cada vez  mais profundamente, o caminho de humanização individual e coletiva.
        

Diácona Irma Schrammel
 

O amor ao próximo não olha para o que é próprio. Também não olha se a obra é grande ou pequena, mas considera apenas a sua utilidade e a necessidade para o próximo ou para a Comunidade.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br