Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e Ecumene



ID: 2676

Celebração Ecumênica no Sínodo Paranapanema

31/10/2019

a1
a2
b
b1
c
c1
d
e
f
f1
g
h
1 | 1
Ampliar

Na noite desta quinta-feira, dia 31 de outubro, em que comemoramos os 502 anos da Reforma, também foram celebrados os 20 anos da Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação (DCDJ), assinada entre a igreja luterana e a igreja católica.

Na Comunidade Martin Luther, em Curitiba, reuniram-se luteranos e católicos , em culto ecumênico conduzido pelo Pastor Alfredo Jorge Hagsma. A liturgia foi toda pensada na DCDJ e o ecumenismo estava presente em cada detalhe: o louvor teve a participação conjunta do Coral Martin Luther e do Coral Arquidiocesano Luz dos Pinhais; o histórico sobre a Declaração foi lido pela Pastora Vera Maria Immich e pelo Padre Volnei Carlos de Campos; a oração de intercessão foi lida por pastores e padres; e o púlpito foi dividido pelo Pastor Sinodal Odair Airton Braun, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) e pelo Arcebispo de Curitiba, Dom José Antônio Peruzzo, da Igreja Católica.

Aqui vale um destaque ao que cada um dos religiosos falou e a afinidade revelada em cada frase, em cada palavra. Inspirados nos textos de Romanos 3. 21-28 e de João 17.20-26, o Pastor Odair e o Arcebispo Dom José Peruzzo falaram do amor incondicional de Deus por nós; da justiça de Deus, que é diferente da justiça dos homens; da união que a fé em Cristo provoca, apesar das nossas diferenças; da fraternidade que deve existir entre todos os que, verdadeiramente, seguem o Evangelho; da real possibilidade de caminharmos juntos, baseados no respeito e no diálogo; e da capacidade que o amor entre nós tem para fazer do mundo um lugar mais justo e melhor.

Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas; isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença. (Rm 3.21-22)

Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. (Jo 17:21)

O culto, que contou com a presença do Sr. Fernando Klinger, representando o prefeito Rafael Greca, ainda foi marcado pela leitura de trechos da Declaração Conjunta e pela oração de intercessão, conduzidas por padres e ministros.

Para um encontro em que a teologia cristã e o amor do Pai foram colocados acima das diferenças de religiões ou igrejas, os presentes confessaram a sua fé em uma única voz e de olhos bem abertos para Deus e para o próximo. Em seguida, e em consonância ao compromisso expresso na DCDJ, que poderia ter sido assumido bem antes de 1999, todos cantaram “Somos gente da esperança!” (hino da Campanha Ecumênica da Fraternidade de 2000)
  


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Cantarei de alegria quando tocar hinos a ti, cantarei com todas as minhas forças porque tu me salvaste.
Salmo 71.23
REDE DE RECURSOS
+
É isto que significa reconhecer Deus de forma apropriada: apreendê-lo não pelo seu poder ou por sua sabedoria, mas pela bondade e pelo amor. Então, a fé e a confiança podem subsistir e, então, a pessoa é verdadeiramente renascida em Deus.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br