Fórum de Reflexão da Mulher Luterana


Mulheres da IECLB juntas no IX Fórum de Reflexão

19/05/2012

IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana - Campinas/SP - maio 2012
1 | 1
Ampliar

O segundo dia do IX Fórum de Reflexão da Mulher Luterana começou com louvor e devocional baseado no texto de Kathy Galloway: “As mulheres junto ao poço”. Este texto fala de diversas mulheres denominadas conforme o costume da época: Maria de Magdala, a samaritana, a siro-fenícia, a filha da siro-fenícia, e por aí afora. Poucas são nominadas. O texto despertou nas participantes a sensação de casa uma das mulheres relacionadas é um pouco de cada uma delas. No dizer de uma das mulheres: “Tem uma pitada de cada uma daquelas mulheres em nós.”

Na sequencia, P. Guilherme Lieven, pastor sinodal do Sínodo Sudeste trouxe palavras de saudação às mulheres presentes dizendo: “Tenho comigo agora uma consciência muito grande do presente que ganhei das mulheres da minha história: das minhas avós, mãe, esposa, filha e tantas outras mulheres que tive contato em minha vida... continuo aprendendo e que vocês continuem ensinando as mulheres e aos homens esse jeito de ser, viver, olhar sua vida e não fugir dela, não se amedrontar com a cruz, ajudando a Deus a fincar sinais de vida”.

Nos trabalhos conduzidos pela Pª. Márcia Blasi foi evocado o nome de Eva e suas ressonâncias no imaginário das mulheres. Olhar para Eva e redescobrir a história e se redescobrir na história, olhando a transgressão como ato de coragem e que nem sempre é algo negativo.
O grande desejo deste encontro do Fórum: ver, ouvir, abrir os olhos. Pensar o que queremos como mulheres luteranas no Brasil. Fundamental é não ficarem sozinhas, seja no ministério ou em qualquer lugar.

À tarde foi realizada uma atividade baseada no texto P. Danilo Starosky, “As sacolas da vida” que resultou na customização de sacolas de pano. Depois do jantar foi o momento de partilhar alegria com uma atividade prática dirigida por com Kamilla Mesquita, bailarina, coreógrafa e pesquisadora. Graduada em Dança e Mestre em Artes da Cena pela UNICAMP que tem como ênfase a pesquisa de Danças Étnicas de Cunho Feminino.

Assim, mais uma noite chegou, e aos poucos cada uma foi se recolhendo, depois de um momento confraternização e descontração. Amanhã será outro dia!

Rosane Philippsen
da Coordenação do Fórum de Reflexão da Mulher Luterana

Pela graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós: é dom de Deus.
Efésios 2.8
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br