Diaconia - A fé ativa pelo amor



ID: 2660

Vivências de autocuidado e cuidado coletivo

28/05/2021

Desenho sobre técnica de imaginação.
Encontro com pessoas das ILPIs 1.
Encontro com pessoas das ILPIs 2.
1 | 1
Ampliar


O projeto Vivências de autocuidado e cuidado coletivo foi um espaço de autoconhecimento e autocuidado oferecido às e aos trabalhadores/as que atuam nas instituições de cuidado (Instituições de Longa Permanência para Idosos - ILPIs) Pella Bethânia e Lar Recanto do Sossego, com o objetivo de promover apoio e suporte às pessoas neste tempo de pandemia.

Entre os principais aspectos que se destacaram na condução dos conteúdos foi a valorização dos recursos pessoais e o fortalecimento dos potenciais de cada participante. As técnicas terapêuticas, ao promoverem o autocuidado voltado especialmente para as tensões geradas neste tempo de pandemia, possibilitaram melhoria nas relações interpessoais e o fortalecimento emocional na administração destas tensões nas relações de trabalho. Na opinião de participantes:

“A dinâmica de ficar sentada com os pés no chão e seguir as orientações dos movimentos, mexer as mãos, os dedos, o minguinho... foi muito bom para os estresses da gente e serve para o dia a dia no trabalho. Gosto de usar o tempo de intervalo do trabalho para fazer o exercício do autocuidado. E quando tenho um tempinho, sento com calma e faço esse exercício. Me ajuda muito a me acalmar e buscar o foco.”

“Eu gostei muito, achei muito bom a instituição oferecer esse acompanhamento, especialmente agora quando todos estão muito tensos devido à pandemia.”

De um modo geral os encontros, mesmo que virtuais, oportunizaram uma ressignificação dos valores essenciais para o cuidado de si mesma, de si mesmo. Representam, neste sentido, um significativo espaço para lançar um olhar amoroso para sua própria história, e para as vivências do cotidiano onde brotam os diferentes sentimentos:

“O que muito marcou: Você tem que se permitir expressar os sentimentos, chorar, rir, gritar, não é feio, errado ou certo. É para se conhecer melhor e se sentir melhor consigo e estar bem consigo mesma. O importante é deixar fluir os sentimentos e não reprimir eles.”

“O que eu aprendi no autocuidado e me marcou: se valorizar, se cuidar, e permitir-se, valorizando seu potencial. É preciso usar a imaginação para trazer coisas boas, que fazem você se sentir bem. Foi importante fazermos memórias do que deu certo na vida da gente. E, ter orgulho do que deu certo na vida, por menor que seja o que deu certo. É importante valorizar o nosso potencial.”

Concluímos, assim, que este projeto de autocuidado trouxe resultados importantes para a qualidade de vida e bem-estar dos/as trabalhadores/as, proporcionando elevação da autoestima e promovendo relações interpessoais de respeito, cuidado e afetividade.

O projeto foi organizado pela Coordenação de Diaconia da IECLB e executado com recursos do Programa de Pequenos Projetos da FLD-COMIN-CAPA. Pessoas que fizeram a formação em psicotraumatologia assessoram os encontros. Neste projeto, a Psicóloga Letícia Cruz e Diácona Carla Vilma Jandrey foram as assessoras.

Pa. Marli Lutz
Associação Pella Bethania de Taquari/RS
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Arrisco e coloco a minha confiança somente no único Deus, invisível e incompreensível, o que criou o céu e a terra.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
A fé exalta a pessoa e transporta-a para junto de Deus, de tal modo que Deus e o coração humano tornam-se uma só realidade.
Martim Lutero
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br