Missão nas Escolas



ID: 2662

IECLB e IELB celebram 504 anos da Reforma Luterana

31/10/2021

Conjuntos instrumentais - Celebração IECLB e IELB (foto: Renata Leal)
Reforma Luterana - Celebração IECLB e IELB (foto: Renata Leal)
Pastor Dr. Emílio Voigt palestrou sobre a temática 'Educar para que? Lutero e a educação' (foto: Renata Leal)
Reforma Luterana - Celebração IECLB e IELB (foto: Renata Leal)
1 | 1
Ampliar

 

Lajeado – Na manhã de domingo, 31 de outubro, ocorreu na Igreja de Cristo a 21ª Celebração Conjunta da Reforma Luterana, com a participação das duas igrejas: Congregação Evangélica Luterana Cristo (IELB) e a Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Lajeado (IECLB). Para celebrar a data, cada ano uma das herdeiras do movimento do século 16 realiza a celebração. Com o tema “Educar para que? Lutero e a educação” o Pastor Doutor Emílio Voigt, assessor teológico da Presidência da IECLB ficou responsável pela palestra. Aproximadamente 140 pessoas estiveram na celebração, que contou com a música dos conjuntos instrumentais das duas igrejas. A oferta foi destinada a Casa de Passagem da Fundef.

O Pastor Emílio conversou sobre as consequências da Reforma no âmbito da educação e qual foi o legado. “A Reforma foi um movimento de melhoramento na igreja e trouxe efeitos positivos para a vida social e a educação. Na época de Lutero a educação era um caos, havia pouco acesso e ele insistiu para que os conselhos municipais criassem escolas que permitissem o acesso universal tanto para meninos quanto para meninas, independente da condição social”.

Voigt destaca que Lutero sempre quis que as pessoas voltassem aos ensinamentos da bíblia, e a grande descoberta dele foi que Deus justifica pela fé. “Não precisamos barganhar com Deus a nossa salvação ou perdão, ele nos aceita assim como somos através da fé e a Reforma é um movimento de melhoramento, sempre temos que melhorar, tanto como pessoas como igrejas”. O Pastor afirma que as escolas devem continuar formando pessoas para atuação na sociedade, visando o bem comum. “Através da formação cristã, recebemos e cumprimos o mandato que Deus nos deu”.

Tempos de Reforma

Para o coordenador ministerial, Pastor Luis Henrique Sievers, é gratificante celebrar a Reforma há 21 anos junto com a IELB, pois todo o tempo solidifica uma caminhada conjunta das herdeiras do movimento. “A Reforma não celebra somente algo do passado, mas busca mostrar que a água fresca está disponível hoje para renovar e modificar as realidades que encontramos. Assim como uma celebração ou culto continuam na vida das pessoas, na família ou no trabalho, onde quer que estejam, irão plantar pequenas sementes”, diz o Pastor ao afirmar que todos são sal e luz e a tarefa de cada um é ser uma pequena fonte de sabor e luz na vida das outras pessoas.

Segundo Sievers, a educação sempre foi um tema central na teologia luterana, pois Lutero lutou por uma sociedade que formasse cidadãos de bem. “Não é somente uma celebração nem uma lembrança do passado, mas uma reafirmação do compromisso de formar cristãos capazes de ler a bíblia e interpretar, mas também cidadãos que leem o mundo e contribuem com a transformação do que é necessário para o bem-estar das pessoas”, diz Sievers.

A Reforma Luterana

Para o Pastor Emílio o dia da Reforma Luterana ou Protestante, se refere ao mesmo movimento. Luterana aponta para Martinho Lutero, principal líder e o segundo termo como foram chamadas as pessoas que protestaram por este movimento. “Lutero não foi a primeira pessoa a protestar. Antes de Lutero, muitas pessoas apontaram questões que precisavam ser melhoradas e o assunto que deu origem a Reforma foi discussão em torno das indulgências, quem comprava uma carta, recebia uma espécie de perdão. As indulgências eram comercializadas e parte do dinheiro arrecadado era utilizada para pagar um empréstimo que o Bispo havia feito, outra era utilizada para a construção da basílica de São Pedro, em Roma”.

Voigt destaca que em 31 de outubro de 1517 Lutero divulgou 95 teses sobre as indulgências e sua preocupação estava relacionada ao mau uso e comercialização, causando uma repercussão inesperada, quando Lutero foi acusado de heresia. “Lutero era muito dedicado a Deus e a Igreja, queria corrigir e melhorar aspectos que considerava contrários aos ensinamentos da bíblia e em janeiro de 1521 Lutero foi expulso da igreja e com isso ocorreu o surgimento da igreja luterana e protestante”.


 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Quem quiser ser importante, que sirva aos outros.
Mateus 20.26
REDE DE RECURSOS
+
Ó Senhor, tu somente és o Deus de todos os reinos da terra; tu fizeste os céus e a terra.
2Reis 19.15
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br