Campanha Em comunhão com as viDas das mulheres


História de vida de Maria da Glória Luz Kremer

10/02/2017

 

Nome: Maria da Glória Luz Kremer

Tempo de participação na IECLB: Março de 1995

Comunidade: Bom Pastor

Paróquia: Bom Pastor (Novo Hamburgo) RS

Sínodo: Rio dos Sinos

Escrever a própria biografia é desafiador e gratificante ao mesmo tempo. Não é apenas escrever a minha história, é acionar a memória e contar momentos vividos por mim. Sendo assim, compartilho com vocês um pouco de minha trajetória.

Sou Maria da Glória Luz Kremer. Nasci no dia 04 de setembro de 1964, em Novo Hamburgo, RS. Venho de uma família de origem católica. Meu batismo ocorreu no dia 19 de junho de 1965, na Igreja Sagrado Coração de Jesus, em minha cidade de origem.

Casei-me com Moises Kremer no dia 16 de outubro de 1982. Temos uma filha e dois filhos (Kelly, Tiago e Filipe).

Moises vem de uma família de raiz luterana (IECLB), porém como eu era Católica e na época desconhecia a Igreja evangélica de Confissão Luterana, o nosso matrimônio aconteceu na Igreja Católica Nossa Senhora das Graças, situada no Bairro Rondônia, onde residimos até a atualidade.

No ano de 1995, passamos a fazer parte da Igreja Evangélica de confissão Luterana Bom Pastor (IECLB) de Novo Hamburgo, onde atuei e atuo como voluntária.

Meu esposo e sua família sempre foram participativos na igreja luterana, por isso acabei me aproximando cada vez mais desta igreja. Desta forma, a partir de 1995 passamos a fazer parte da Paróquia Luterana Bom Pastor de Novo Hamburgo.

Na comunidade participei de tudo um pouco: auxiliei na limpeza, na secretaria, no grupo de casais, na oase, participamos da diretoria (conhecida como presbitério por algumas pessoas), participamos do grupo de oração (nome escolhido pelas pessoas do grupo), algumas vezes estive presente no grupo de jovens da comunidade e fiz parte do grupo de visitação. 

Aprendi a fazer visitas às pessoas doentes e necessitadas com minha amiga Carla Sauressig, que atualmente é formada em Teologia na Faculdades EST.

Foi a participação na comunidade que me estimulou a reiniciar meus estudos e ir à busca do meu sonho (ser pastora).

Algumas pessoas de maneira especial me ajudaram a construir esse sonho: Janaisa De Cesaro Schpchacki (psicóloga), Janini Marschall (professora) e as pessoas que faziam parte do grupo de oração: Pastor Airton Zitzke, Flávio de Souza, Anibaldo Kremer, meu amado esposo Moises Kremer e eu (Maria da Glória).

Em março de 2006 recomecei meu estudo na Escola Estadual Madre Benícia, em Lomba Grande, na EJA (educação de jovens e adultos). Em dois anos concluí a 5ª, 6ª, 7ª e 8ª séries do Ensino Fundamental.

Lomba Grande é um bairro que compreende a Zona Rural do Município de Novo Hamburgo. Após a conclusão do Ensino Fundamental, e devido à distância entre minha residência e a escola, pedi transferência para estudar mais perto de casa.

Em 2008 passei a frequentar a Escola Estadual Antônio Augusto Borges de Medeiros (polivalente da Rondônia, é como a escola é conhecida por muitas pessoas). Lembro como se fosse hoje quando cheguei à escola perguntando: tem vaga para eu estudar aqui? Tem sim, podes escolher o turno da manhã, tarde ou noite, disse-me Carmem Ries, diretora do educandário na época. Estudei no Borges durante três anos, o primeiro ano foi pela manhã e os outros dois à noite. Finalmente o Ensino Médio foi concluído.

E agora, o que eu faço? - perguntava-me.

Foi aí que tentei o ENEM, Exame Nacional do Ensino Médio, onde fui aprovada, para minha surpresa e alegria. Após isso veio o PROUNI, mais uma etapa concluída, e lá estava eu a caminho da Faculdades EST, localizada na Rua Amadeo Rossi, 467, Bairro Morro do Espelho, São Leopoldo, RS.

Estar na faculdades EST após fazer a EJA não foi fácil, tive várias dificuldades, Mas em todas elas o Senhor Deus me ajudou. Ser estudante universitária é gratificante e assustador ao mesmo tempo, é estar diante do desconhecido é conhecer o novo.
Enquanto estar em casa é apenas eu e a família, na faculdade sou eu e as pessoas de longe, de outras cidades, de outros estados e de outros Países. Hoje concilio os estudos com a experiência do cuidado familiar.
No inicio fiquei muito assustada com o novo, mas após embarcar nesse mundo do conhecimento vemos que não é um bicho de sete cabeças, e nem estou sozinha.
Tenho o apoio da família, especialmente do homem maravilhoso que escolhi para viver ao meu lado: Moises Kremer (meu esposo). Incluo também a companhia e o apoio d@s colegas, d@s professor@s da Faculdades EST, da comunidade Bom Pastor de Novo Hamburgo, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), do Pastor Edemar Zizemer e sua esposa Joseida Zizemer.

Como futura pastora da IECLB, acredito que poderei contribuir para uma sociedade mais justa e solidária, orientando as pessoas sempre para o bem, levando a palavra de Deus e sendo orientada por ela.

Assim como eu, jamais deixe de sonhar, tenha fé, coragem, perseverança e paciência. Viva um dia depois do outro. E todos os dias nas mãos de Deus. Até aqui o Senhor Deus nos ajudou (1º Samuel 7.12).

Maria da Glória Luz Kremer.

Novo Hamburgo, 10 de janeiro de 2017


Leia mais histórias de vida Em comunhão com as viDas das mulheres
 

 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Portanto, a fé é assim: se não vier acompanhada de ações, é coisa morta.
Tiago 2.17
REDE DE RECURSOS
+
Procuremos sempre as coisas que trazem a paz e que nos ajudam a fortalecer uns aos outros na fé.
Romanos 14.19
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br