Vinde abrir-me a porta bela

LCI 24

12/09/1704

 

1. Vinde abrir-me a porta bela, que no templo possa entrar;
pois minh’alma tanto anela nele, em júbilo, exultar!
A presença do Senhor é consolo, é resplendor.

2. Reverente, ó Deus, me inclino, santifica tu meu ser!
Minha adoração, meu hino, meu louvor vem acolher!
Vem, Senhor, em mim entrar, templo teu me vem tornar!

3. Dá que boa terra eu seja, que a semente cresça em mim!
Dá-me luz – que a mente veja teus desígnios, e que, assim,
na alma possa me arraigar o teu Verbo e frutos dar!

4. Fala tua, que eu, obediente, teu querer hei de aceitar;
nada turbe a minha mente, quero a vida em ti buscar.
Dá-me celestial vigor e conforta-me na dor!

5. Leva-me a teu verde prado, vem, Senhor, me apascentar;
se por ti eu for norteado, senda justa hei de trilhar.
Guia-me de todo o mal a teu Reino celestial!


Autor da letra: Benjamin Schmolck

Autor da melodia: Joachim Neander


Autor(a): Benjamin Schmolck
Âmbito: IECLB
Hino: 116. Vinde abrir-me a porta bela
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Hino
ID: 15927
MÍDIATECA
REDE DE RECURSOS
+
O verdadeiro arrependimento inicia com amor à justiça e a Deus.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br