Jubileu dos 500 Anos da Reforma



ID: 2929

Estações do Jubileu - Estação de setembro/2017: Cuidado com a Criação

Estação Setembro - 2017 - Cuidado com a Criação
Estação Setembro - 2017 - Cuidado com a Criação
Estação Setembro - 2017 - Cuidado com a Criação
Estação Setembro - 2017 - Cuidado com a Criação
Estação Setembro - 2017 - Cuidado com a Criação
Estação Setembro - 2017 - Cuidado com a Criação
Estação Setembro - 2017 - Cuidado com a Criação
Estação Setembro - 2017 - Cuidado com a Criação
Estação Setembro - 2017 - Cuidado com a Criação
1 | 1
Ampliar

Dando seguimento ao projeto das Estações do Jubileu da Reforma, convidamos para, neste mês de setembro, aprofundarmos a reflexão sobre o tema Cuidado com a Criação, uma das dimensões da Missão dentro do eixo Sustentabilidade, conforme o Plano de Ação Missionária da IECLB (PAMI).
Toda Criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora, conforme Romanos 8.23. As palavras de Paulo são de uma atualidade impressionante. Experimentamos no nosso cotidiano a degradação da natureza. O noticiário nos confronta com a má gestão dos recursos pelas estruturas de mercado e de governo, agravados pela impunidade que grassa o nosso país. Percebemos, inclusive, o descaso com questões básicas, como o desperdício e a reciclagem do excesso em nossas moradias e eventos comunitários, acobertado pela justificativa da falta de tempo e pela equivocada ideia de que os recursos são ilimitados. Em parte, permanecemos inertes, desesperançados e desesperançadas, como se, mesmo que agíssemos, nada fosse suficiente para transformar a situação.
Como pessoas cristãs, sabemos que Deus, o Criador de tudo, nos fez gestores e gestoras da sua obra. Esta gestão é preponderantemente de cuidado, por isso não permite a exploração, a exclusão ou o abuso. Não se trata de administrar uma propriedade privada, mas, sim, a propriedade que continua de Deus. A gestão a nós confiada reforça os elos que nos unem, como seres humanos, aos demais elementos da Criação. Isso nos lembra de que não somos superiores, mas, sim, mais responsáveis. Esta responsabilidade inclui a defesa da paz e da justiça para garantir a preservação da vida hoje e no futuro.
Na explicação do Credo Apostólico, Lutero menciona como Criação de Deus cada um, cada uma de nós e todas as criaturas. Ele inclui todas as demandas necessárias para o corpo e a vida. Tudo isso Deus faz por sua bondade e misericórdia, ou seja, a natureza e tudo o que nos cerca é expressão da gratuidade de Deus e nós, seres humanos, somos parte de um conjunto maior de criaturas colocadas sob a graça de Deus. Neste sentido, cabe-nos uma atitude de humildade, de gratidão, de louvor e de liberdade responsável: como pessoas agraciadas, podemos romper o círculo vicioso da destruição e da morte e ingressar na espiral virtuosa da graça, assumindo o nosso papel de pessoas cuidadoras da Criação.
Em âmbito internacional, a XII Assembleia da Federação Luterana Mundial (FLM), realizada entre 10 e 16 maio deste ano, em Windhoek, capital da Namíbia, na África, sob o tema Libertos [e libertas] pela graça de Deus, teve como um dos seus enfoques A Criação não está à venda. No contexto da IECLB, mais uma vez, fomos lembrados e lembradas que A natureza não está à venda. Não é segredo que a continuidade da raça humana está vinculada ao futuro da natureza, por isso a natureza precisa ser respeitada em seu todo e protegida como Boa Criação de Deus, colocada ao nosso cuidado. Não pode ser que recursos essenciais, como água, ar, sementes originárias, espécies animais e vegetais diversos, por exemplo, deixem de ser um bem comum, público, para serem exclusivamente fonte de recursos para exploração e lucro privados. É necessário discernir o bem do mal nas leis e ações que permitem e possibilitam intervenções predatórias nos recursos naturais. Precisamos e podemos evoluir e desenvolver novos tipos de relacionamento com as outras formas de vida, que incluem respeito, dignidade e utilização sábia e sustentável de recursos. Precisamos muito mais da natureza do que a natureza de nós!
A Presidência da IECLB conclama as Comunidades, os Ministros, as Ministras e as lideranças a ficarem atentas para as Estações do Jubileu, que ocorrerão até o final deste ano. A sétima Estação, neste mês de setembro, traz eventos importantes na sua agenda, que podem ser conferidos na página do Jubileu . No dia 21, o convite é para celebrar com a sociedade em geral o Dia da Árvore. A propósito, atribui-se a Lutero a afirmação Se soubesse que amanhã terminaria o mundo, ainda hoje plantaria uma macieira. Para Lutero, Deus é o Criador e nós, seus filhos e suas filhas, podemos protagonizar ações promotoras de esperança para o mundo e as suas criaturas a partir do nosso envolvimento efetivo na realidade.
É por isso que dedicamos a Estação de Setembro ao tema “Cuidado com a Criação”. Subsídios para abordar a temática estão disponíveis no Portal Luteranos, em especial na Editoria “Cuidado com a Criação” e nas páginas do Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA), Terra e Agricultura e Saúde e Alimentação. Na página oficial da IECLB no Facebook , são postados e-cards (cartões eletrônicos) e conteúdos diversos que podem ser compartilhados. No Jorev Luterano , desde 2012, as páginas centrais contém uma série de reflexões em torno de Lutero e da Reforma. Chamamos especial atenção para as páginas centrais de 2012, dedicadas ao Cuidado com a Criação.
Que nesta fase de celebrações do Jubileu da Reforma, possamos reconhecer perante Deus as nossas falhas no cuidado de toda a Criação e acreditar que, a partir da graça imerecida da qual somos beneficiários e beneficiárias, podemos assumir novas atitudes e posturas.
Fraternalmente,
Nestor Paulo Friedrich
Pastor Presidente

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Fale em favor daqueles que não podem se defender. Proteja os direitos de todos os desamparados.
Provérbios 31.8
REDE DE RECURSOS
+
O verdadeiro arrependimento inicia com amor à justiça e a Deus.
Martim Lutero
© Copyright 2017 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br