Celebração


ID: 2651

Mateus 5.1-12 - 4º Domingo Após Epifania - 29/01/2023

Caderno de Cultos 2023 - Sínodo Mato Grosso

29/01/2023

29/01/2023 - 4º Domingo Após Epifania
Pregação: Mateus 5.1-12
Leituras Miqueias 6.1-8; 1Co 1.18-31
Cor litúrgica verde
Miss. Whanderson Perobelli – Lucas do Rio Verde - MT


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Bem-vindo/Bem vinda ao Encontro com Nosso Deus!
Quando as pessoas pensam em você, quais características vem à mente delas? Manso?/Mansa Misericordioso/Misericordiosa? Pacificador/Pacificadora? Feliz?
Somos filhos e filhas de Deus a espalhar a alegria de pertencer a um Reino diferente.
Sejamos todos/todas acolhidas por este Rei em Seu Reino.

CANTO DE ENTRADA
Reunidos aqui – 28 LCI

SAUDAÇÃO
Com imensa felicidade nos reunimos em nome de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.
CANTOS DE INVOCAÇÃO
Seu nome é maravilhoso – 164 LCI

CONFISSÃO DE PECADOS
Querido Deus. Tu tens derramado graça sobre nós. Tu tens nos ensinado e desafiado a viver como filhas e filhos espalhando e vivendo os valores de Teu Reino. Quando olhamos para nossas atitudes e para o nosso coração percebemos que muitas vezes: não temos um coração - Mansos/Mansas Misericordiosos/Misericordiosas Pacificadores/Pacificadoras. Tampouco demostramos nossa felicidade, aparecendo mais nossa insatisfação com a vida. Tem misericórdia de nós e perdoe-nos ajude-nos a buscarmos em Ti os valores de Teu Reino. Pelo nome de Teu filho Jesus, oramos!

ANÚNCIO DO PERDÃO
“Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (1 Jo 1.8-9). Como ministro/a chamado/a e ordenado/a pela Igreja de Jesus Cristo, declaro a vocês o perdão de todos os seus pecados, em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Creia e confie em Sua Palavra. Amém.

KYRIE
Vivemos num mundo onde há pessoas que sofrem pela violência, por falta de consolo, pela injustiça, por falta de misericórdia. A dor e o sofrimento fazem parte de nosso mundo: Clamemos pelas dores deste mundo, cantando: Pelas dores deste mundo...

GLÓRIA IN EXCELSIS
Pela misericórdia e bondade de Deus cantemos-lhe glória (526 - LCI)

ORAÇÃO DO DIA
Obrigado, Pai Celeste, porque tu vês aqueles que sofrem e os conhece em suas dores. Envia-nos como filhos e filhas a estes que sofrem. Permite que Palavra nos revele a Sua presença entre nós. Dá-nos ouvidos para ouvir que Tu estás falando conosco onde nós estamos. É o que te pedimos em nome de Jesus Cristo, nosso Senhor e único Salvador. Amém.
LITURGIA DA PALAVRA
LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Miqueias 6.1-8
2ª Leitura Bíblica: 1Co 1.18-31
3ª Leitura Bíblica: Mateus 5.1-12

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Como Tu queres -160 - LCI

PREGAÇÃO
Deve ter sido estranho e até chocante para as multidões ouvir as palavras do sermão de Jesus. Veja se suas experiências de vida estão de acordo com essas declarações. Os pobres de espírito são abençoados. Os que choram são abençoados. Os gentis são abençoados. Aqueles que têm fome e sede de justiça são abençoados. Os misericordiosos são abençoados. Os puros de coração são abençoados. Os pacificadores são abençoados. Aqueles que são perseguidos por causa da justiça são abençoados. Aqueles que são insultados e perseguidos são abençoados. Isso combina com suas experiências? Essas são as maneiras mais contraintuitivas e invertidas de olhar a vida. Nós realmente precisamos pensar sobre o que Jesus está dizendo. Jesus está derrubando tudo o que sabemos sobre nossa cultura e nosso modo de vida. Nenhuma das condições que Jesus diz o leva a vencer neste mundo.
Este sermão de Jesus é um sermão difícil. Não há nada fácil no que Jesus diz para aqueles que querem segui-lo e desfrutar das bênçãos de Deus. Uma das razões pelas quais este sermão é difícil é porque o que Jesus diz não é o que vemos. É justamente o contrário.
Não faz sentido que aqueles que são abençoados por Deus sejam aqueles que são insultados ou misericordiosos. Não faz sentido que aqueles que são abençoados sejam aqueles que buscam a justiça. Essas não são características que a sociedade admira.
Mas Jesus diz que as bênçãos de Deus alcançam ao público mais improvável. As bênçãos de Deus vêm para os pobres de espírito, para os que choram, para os mansos, para os que buscam a justiça, para os misericordiosos, puros de coração, pacificadores, perseguidos e insultados.
Os discípulos de Jesus são chamados a ser completamente diferentes da cultura de nossos dias, bem como completamente diferentes da norma religiosa. Muito do que Jesus ensinará em Mateus 5 e 6 é uma refutação contra a norma religiosa. O objetivo não é ser como o mundo religioso. Nem é o objetivo de ser como o mundo secular e sua cultura. O padrão que Jesus estabelece é completamente diferente de qualquer coisa que nosso mundo ensina, endossa ou abraça. Seu reino não abrange o nosso reino. Estou pedindo a cada um de nós nesta manhã que ouçamos essas características sobre aqueles que pertencem a ele e pergunte a si mesmo se isso é verdade para você.
O Reino Invertido
Acho importante explorarmos a natureza contracultural do reino de Deus. Acredito que descobriremos que aceitamos os valores, ensinamentos e prioridades de nossa cultura mais do que imaginamos. Às vezes, até tentamos impor o pensamento de nossa cultura ao reino de Deus. Vejamos o que Jesus diz e quão contraculturais e contraintuitivas suas palavras são.
Jesus começa dizendo que aqueles que são abençoados por Deus e pertencem ao seu reino são pobres de espírito. Ser pobre de espírito significa que reconhecemos nosso completo desamparo espiritual. Os pobres de espírito percebem que não podem confiar em si mesmos. Significa aceitar nossa completa pobreza diante de Deus. Isso é o oposto de nossas normas culturais. Nosso mundo admira a autoconfiança e a independência total. Dizem-nos que não precisamos de ninguém e que tudo o que precisamos está em nós. Dizem-nos que somos bons o suficiente, inteligentes o suficiente e capazes de ser completamente autossuficientes. Mas Jesus nos diz que não somos. Não somos bons o suficiente. Nosso intelecto não nos fará avançar no reino. Não somos completamente autossuficientes. Na verdade, depender de nós mesmos nos arruinará. Nossa cultura nos diz para pensar muito de nós mesmos e fazer muito de nós mesmos. Você precisa ser visto e valorizado por quem você é! Jesus diz para não dar muito valor a si mesmo, não chamar a atenção para si mesmo, e não descansar em si mesmo porque sua pecaminosidade o deixou espiritualmente falido, de modo que não há nada para louvar. Pense em como ser pobre de espírito e aceitar nosso desamparo espiritual são tão contrários à autoestima e ao autoelogio.
Jesus então diz que aqueles que são abençoados por Deus são aqueles que choram. Nossa cultura nos diz para ter orgulho de quem você é e orgulho de suas ações. Você está sendo você e deve se orgulhar disso. Nosso mundo nos diz que suas ações estão sempre certas. Mas Jesus diz que você não deve se orgulhar de quem você e de suas ações. Em vez disso, você deve estar de luto pelo que fez. Você deveria estar lamentando sua pobreza espiritual. Você machucou as pessoas. Você rompeu relacionamentos. Você fez coisas das quais deveria se arrepender e não se orgulhar de fazer.
Além disso, aqueles que são abençoados são os mansos. Nossa cultura elogia a autoafirmação e a ambição egoísta. Nossa cultura clama: “Olhe para mim!” Preste atenção em mim! Valide-me! Veja-me! Curta meu conteúdo! Pense na mansidão de Jesus. Jesus realmente tinha algo para prestar atenção. No entanto, ele não saiu por aí dizendo: “Olhe para mim!” Jesus frequentemente evitava as multidões e ia para lugares tranquilos para passar tempo com o Pai. O reino de Deus não tem nele pessoas que se afirmem.
Quarto, aqueles que são abençoados por Deus são aqueles que estão sedentos e famintos pela justiça de Deus. Nossa cultura diz para buscar sua justiça. Vá buscar a sua justiça. Você define o que é certo. Você vai viver sua vida pela sua verdade. Você procura o que acha certo. Mas Jesus define que aqueles que são seus discípulos não são pessoas que procuram se acertar. Buscamos os caminhos certos de Deus. Não desculpamos nossas falhas, erros e pecados como a maneira certa de viver. Viveremos de acordo com a definição de Deus de como é viver corretamente.
Quinto, aqueles que são abençoados por Deus são aqueles que mostram misericórdia. Nossa cultura é sobre vencer. Não mostre misericórdia. Passe por cima do outro. Compita! Ganhe! Não mostre misericórdia em seu casamento. Você estava certo, então eleve-se e não mostre piedade. Não mostre piedade no trabalho. Não mostre misericórdia em sua família. Não mostre misericórdia quando você tem o poder. A razão pela qual temos uma sociedade impiedosa é porque temos pessoas que não veem que elas mesmas precisam de misericórdia. Portanto, a mensagem é ser implacável. Nunca desista. Não se importe com ninguém além de você mesmo. Empurre as pessoas para baixo e não pegue ninguém que tenha sido derrubado. Você anda sobre eles. Mas Jesus diz que as únicas pessoas em seu reino são aquelas que mostram misericórdia aos outros. A misericórdia perdoa. A misericórdia mostra compaixão. A misericórdia ajuda os outros.
Sexto, as pessoas que Deus abençoa são aquelas que são puras de coração. Esta é uma imagem da remoção de qualquer coração falso, insincero ou hipócrita. Somos pessoas que não são falsas ou estão dando um show. Isso é interessante em nossa cultura porque nosso mundo quer chamar a atenção de todos que são falsos enquanto eles também vivem suas vidas falsas. Mas o povo de Deus tem uma pureza interior, uma sinceridade interior e exibe uma obstinação. A hipocrisia e o engano são odiados pelos puros de coração.
Sétimo, aqueles que são abençoados por Deus fazem a paz. O povo de Deus não causa tensão e conflito. Em vez disso, são pessoas que procuram fazer a reconciliação com os outros. O povo de Deus atravessa a divisão no relacionamento para que possa haver um relacionamento restaurado. Nossa cultura nos diz que, se fomos injustiçados, temos o direito de punir, o direito de evitar, o direito de abusar e o direito de ferir a outra pessoa. Mas aqueles que seguem Jesus não estão interessados em exacerbar o problema do relacionamento, mas em resolver o problema.
Finalmente, aqueles que são abençoados por Deus são aqueles que suportam insultos e perseguições por fazerem o que é certo. Mesmo isso é bastante contracultural. Nosso mundo consiste em fazer tudo o que pudermos para evitar insultos e sofrimento. Mas considere que Jesus está descrevendo claramente que seu reino e os reinos do mundo colidem. Não esperaríamos sofrer insultos e perseguições se os valores do reino de Deus combinassem com os valores do mundo. A questão toda é que Jesus sabe que o que ele está ensinando é contracultural e trará a resistência do mundo. Veja o versículo 12. “Regozijai-vos e exultai”. Tudo o que Jesus acabou de dizer inverte o pensamento humano. Então, por que alguém ouviria o que Jesus diz? Por que queremos viver contra a corrente e ir contra a cultura?
Motivação para viver de cabeça para baixo
Apenas ouça o que Jesus diz para aqueles que vão viver a vida contracultural, de cabeça para baixo. Aqueles que vivem esse tipo de vida serão consolados, herdarão a terra, serão satisfeitos, receberão misericórdia, serão chamados filhos de Deus, herdarão o reino dos céus e verão a Deus. Sua recompensa é grande aqui e no céu. Este modo de vida é o único caminho para a felicidade. Esse modo de viver é o único caminho para a verdadeira vida, a verdadeira alegria e a verdadeira satisfação. É difícil viver a vida de cabeça para baixo quando esquecemos a razão pela qual devemos.
Eu gostaria que você olhasse para essas promessas de bênção e escolhesse o que significa para você. Talvez você esteja precisando de conforto agora. Talvez você esteja precisando se sentir satisfeito. Talvez você simplesmente não possa esperar para ver Deus. Talvez você precise pensar em uma grande recompensa no céu. Mas eu quero que você coloque isso em seu coração para que você viva a vida de cabeça para baixo, de contracultura, para que você possa desfrutar da vida abençoada. Em suma, Jesus está dizendo que vale a pena viver uma vida assim. Neste momento, Jesus se parece com Moisés subindo em uma montanha e declarando a aliança de Deus ao seu povo. Essas bênçãos são prometidas pela aliança a você. Mas Jesus não procura multidões.
Jesus está conduzindo seu povo a um lugar onde nunca esteve – a uma maneira de viver totalmente libertadora.
O Chamado Para uma Vida Abençoada
Então, como você está vivendo? O que Jesus está claramente fazendo é pedir que examinemos a nós mesmos. O que pensamos sobre nós mesmos? Vemos nossa pobreza espiritual? Somos pobres de espírito? Estamos de luto pela nossa condição espiritual? Estamos buscando os caminhos certos de Deus ou ainda estamos tentando estabelecer nossos caminhos como certos? Mostramos misericórdia e compaixão às pessoas? Temos pureza de coração? Tentamos fazer as pazes uns com os outros? Estamos dispostos a perder nossos confortos, ser insultados e perseguidos por causa da justiça? Fazemos a vida para promover a nós mesmos ou promover Deus?
Jesus está nos chamando para viver onde pertencemos. Se somos cidadãos do reino de Deus, então precisamos viver uma vida que seja contracultural e de cabeça para baixo para a forma como o mundo pensa. Não vá com o fluxo deste mundo e seus caminhos. Vá contra a corrente, pois este é o caminho de Jesus e seu reino. Quando tentamos fazer o caminho do mundo e os caminhos de Deus combinarem, saiba que estamos errados. Você vive como cidadão de outro reino e suas leis e cultura não são as mesmas. É por isso que quando Jesus passou pela Galiléia ele estava pregando para se arrepender. Nossos caminhos não são os caminhos de Deus e esta cultura não é a cultura de Deus. Você está vivendo a vida abençoada quando é pobre de espírito, chora, manso, deseja a justiça, misericordioso, puro de coração, pacificador, insultado e perseguido por causa de Jesus. Sua recompensa na terra e no céu é grande se você viver uma vida assim. Em nosso mundo, a maioria das pessoas ainda pensa que as boas notícias consistem em sucesso, riqueza, vida longa e vitória na batalha. Jesus oferece boas novas maravilhosas para o humilde, o pobre, o que chora, o pacificador. Seja um deles.

HINO
Dizei aos cativos saí – 176 LCI

CONFISSÃO DE FÉ
Na comunhão com as pessoas que creem no trino Deus, confessemos nossa fé com as palavras do Credo Apostólico.
Todos: Creio em Deus...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Deus tem sido misericordioso conosco e não nos tem deixado faltar nada. Neste momento queremos agradecê-lo com aquilo que Ele nos deu.
Vamos recolher as ofertas que tem como destino ____________________________________ .
Rogamos que Deus abençoe dádivas e doadores. Cantamos para recolher as ofertas o hino: ENE - nº 42 – Cristo vive, e nós também


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que o amor do Senhor Jesus atraia você para ELE;
Que o poder do Senhor Jesus te fortaleça em seu serviço, em seus estudos;
Que a alegria do Senhor Jesus encha seus corações; e a benção de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo esteja entre vocês e permaneça com você. Amém!

ENVIO
Vá na certeza de que Jesus conhece os mares da vida, melhor do que nós!

CANTO FINAL
Chuvas de bençãos – 290 LCI
 


Autor(a): Missionário Whanderson Perobelli
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Epifania
Perfil do Domingo: 4º Domingo após Epifania
Testamento: Novo / Livro: Mateus / Capitulo: 5 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 12
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2023
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 69149

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Deus governa com a sua Palavra santa os corações e as consciências e as santifica e lhes dá a bem-aventurança.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Jesus Cristo diz: Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.
João 14.6
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br