Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

Mateus 14.22-33 - 9º Domingo após Pentecostes - 10.08.2014

Caderno de Cultos 2014

10/08/2014

10/08/2014- 9º Domingo após Pentecostes
(Dia dos Pais)
Pregação: Mateus 14.22-33; Leituras: 1ª Reis 19.9-18, Rm 10.5-15
P. Deolindo Feltz - Cuiabá - MT

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Bom dia/Boa noite! Sejam todos/as bem vindos/as a este culto.
Assim nos diz uma poesia de Suellen Cibele:
Pai, olhe tuas mãos! Elas são importantes na construção de teus filhos. Que elas saibam ser firmes no orientar, serenas no amparar, e que elas não fujam ao dever de também punir...
Tuas mãos, pai, devem ser o exemplo do teu trabalho, e que elas não se abram apenas materialmente. Mas que, ao abri-las, estejas abrindo muito mais: teu coração e a tua compreensão...
Teus olhos, pai, que responsabilidade eles têm. Que eles vejam as qualidades de teus filhos, por pequenas que sejam, para que as faças crescer. Mas, que não deixem de ver os defeitos e as falhas, porque pode ser teu o dever de corrigi-las...
Não te considere, pai, sem defeitos. Mas, que isso não te desobrigue da perfeição de ensinares o que sabes certo. Ainda que tu mesmo tenhas dificuldade em segui-lo, mais importante do que consegui-lo, sem dúvida, será lutar por ele...
Pai, o que se quer de ti, é que pai sejas, no conceber por amor, no receber por amor, no renunciar por amor, no amor total dos filhos que, sem teu amor, perderão o significado da própria vida...
Pai, estás presente no sangue, na herança biológica, na cor, no nome, na língua. Tudo isso, porém, desaparecerá senão te fizeres presente no coração.

Hoje, dia 10 de Agosto de 2014, estamos no 9º Domingo após Pentecostes, mas também é Dia dos Pais. Por isso essa poesia como palavras iniciais de acolhida e saudação a todos os pais aqui presentes, aos que ainda vão ser pai algum dia, e às mães e mulheres que tem assumido esse papel em várias situações.
Que esse tempo aqui na casa de Deus seja de muita reflexão, louvor, oração, adoração e aprendizado sobre e para a nossa vida. Quem bom que vocês vieram! E que se sintam também acolhidos/as em nosso meio aqueles que nos visitam.

CANTO DE ENTRADA
Nº 117 – HPD I – Jesus, Pastor amado!

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Assim nos diz as palavras de Mateus 7. 9, 11b: “Por acaso algum de vocês, que é Pai, dará uma pedra ao filho que pedir pão? Quanto mais o Pai que está no céu dará coisas boas aos que lhe pedirem!”
É em nome e na presença deste Pai bondoso, de seu filho Jesus Cristo e do Espírito Santo que realizamos este culto (+).

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 76 – HPD I – Espírito, Verdade, em nós vem habitar!

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Em provérbios 28. 13 está escrito: “Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso na vida, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona”.
Assim, convido para confessarmos os nossos pecados a Deus, buscando sua misericórdia e seu perdão. Façamos isso proferindo em conjunto as palavras do Salmo 51.1-10.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Para quem confessa os seus pecados, se arrepende deles, e está disposto a não mais cometê-los, ouve de Deus uma boa notícia. Palavras de Deus ao profeta Isaías e também a nós: “Já perdoei as suas maldades e os seus pecados; eles desapareceram como desaparece a cerração. Volte para mim, pois eu sou o seu Salvador” (Isaias 44.22).

KYRIE
Como comunidade cristã, nossa mente, nosso coração, nossas palavras, nossos pensamentos e nossos sentimentos devem estar voltados para além daquilo e daqueles que estão à nossa volta. O mundo distante também geme e sofre dores. Uma vez distante de nós, muitas dessas dores não conseguimos aliviar. Mas Deus pode. A nós cabe clamar a Ele para que olhe por estas dores e as alivie. Assim, clamamos a Deus cantando “Pelas dores deste mundo ó Senhor”.

GLÓRIA IN EXCELSIS
Mesmo diante de um mundo que passa por muitas dores, ele não deixa de ser um mundo onde momentos, ações e situações boas também acontecem. Acima de tudo, Deus é um Deus de amor, de compaixão, de ajuda. Por mais que às vezes O sentimos distante, Deus não se esqueceu deste mundo e continua mandando seus bons sinais na terra e na nossa vida. É bem por isso que podemos e devemos, além de clamar, dar glórias a Deus. Façamos isso cantando:

Nº 385 – HPD II – Salmo 25

ORAÇÃO DO DIA
Bondoso Deus! Aqui estamos mais uma vez! Parte de tua grande família, parte de teu povo vem a esta Tua casa para se reunir contigo! Aqui estamos para experimentar de novo um momento especial de paz, de conforto, de ensinamento, de comunhão; momentos esses que o mundo lá fora não consegue nos oferecer! Sabemos que é melhor estar aqui do em qualquer outro lugar. Por isso, Deus, obrigado por teres nos trazido. Encha nosso coração com os teus ensinamentos, preencha nosso ser com teu Santo Espírito, nos ensine a andar nos teus caminhos! Que estes poucos minutos que a ti dedicamos possam ser um momento especial pra nossa vida e também para Ti. É a nossa sincera oração, em nome do Teu Filho Amado, Jesus Cristo. Amém!

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: 1ª Reis 19.9-18
Pela Palavra de Deus, saberemos por onde andar! Ela é luz e verdade! Precisamos acreditar!

2ª Leitura Bíblica: Romanos 10. 5-15
Pela Palavra de Deus, saberemos por onde andar! Ela é luz e verdade! Precisamos acreditar

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 379 – HPD II – Pronto para ouvir!

PREGAÇÃO
Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo estejam como todos nós. Amém!...
Estimada comunidade, estimados irmãos e irmãs!
Convido para inicialmente ouvirmos/lermos o texto do Evangelho de Mateus 14. 22-33, previsto para este momento de reflexão.
Ler o texto...
Pedro sentiu a força do vento, ficou com medo e começou a afundar!
Nas grandes cidades não é difícil perceber que sempre existem altos prédios em construção. Alguns estão no estágio inicial de construção, outros estão tendo suas paredes levantadas, e outros estão em fase de acabamento. Além disso, se percebe também que nestas grandes construções existe uma quantidade razoável de trabalhadores. Em todo caso, o que chama atenção é que, dentre estes muitos trabalhadores, estão alguns que cuidam da parte externa dos prédios. Estes trabalham em condições, talvez, um pouco mais tensas, já que realizam seu trabalho de dentro de andaimes, pendurados apenas por cordas e cabos. Não é difícil imaginar que trabalhar nestas condições requer um pouco mais de coragem, já que tudo parece muito frágil e inseguro.
Certa vez foi perguntado para um desses corajosos trabalhadores: Qual é o segredo para conseguir trabalhar nessas alturas e não sentir medo? Ele respondeu: Um dos grandes problemas lá em cima são as rajadas de vento que fazem a andaime balançar... nesse momento, o segredo para não sentir medo é olhar sempre pra frente, ou até mesmo pra cima, mas nunca olhar pra baixo.
Podemos imaginar que, se Pedro tivesse, na época, a oportunidade de ouvir um trabalhador das alturas contando o seu segredo para não ter medo diante da força do vento, talvez ele não tivesse começado a afundar. Pedro sentiu medo de tudo aquilo que estava acontecendo com ele e provavelmente, acabou olhando pra baixo, desviando o seu olhar de quem estava à sua frente. Ele não sabia o segredo!
Assim como os trabalhadores das alturas, assim como Pedro, todos nós experimentamos na construção de nossa vida, ou em nossa caminhada sobre as águas do mar da vida, a força do vento. Pode ser uma doença, pode ser um momento de instabilidade financeira, uma fase depressiva, a perda de uma familiar, ou mesmo um grande conflito familiar. Estas são rajadas de vento que balançam nossos andaimes e tiram o nosso equilíbrio, a nossa tranquilidade e o nosso sentimento de segurança. São essas rajadas de vento que despertam em nós o sentimento de medo.
A sensação dos trabalhadores das alturas e a sensação de Pedro diante da força do vento é, muitas vezes, a nossa sensação. E, a essa altura, a pergunta não deveria ser sempre por que estamos com a sensação de estarmos caindo ou afundando, mas para onde está voltado o nosso olhar naquele momento.
Diante das rajadas de vento, muitas pessoas preferem olhar para trás e tentar entender o porquê de estarem ou se sentirem assim. Ao mesmo tempo em que muitas pessoas preferem olhar para os lados, tentando encontrar um culpado. E ainda por último, muitas pessoas preferem fechar os olhos e esperar no que vai dar. Isso, sem contar nas muitas pessoas que simplesmente olham para baixo e vivem com medo. Na verdade, não são muitas as pessoas que, diante da força do vento, escolhem olhar para frente, ou mesmo para cima, e enxergar que ali está alguém lhes estendendo a mão para lhe ajudar.
Mas, Jesus lhe estendeu a mão, segurou-o e os dois subiram no barco.
Quando os trabalhadores das alturas encerram mais um dia de trabalho, se aproximam novamente de uma porta de acesso ou janela, encostam seu andaime, e algum outro trabalhador que está dentro do prédio estende a mão e vai ajudando os demais colegas, um por um, a entrarem novamente no prédio. Uma vez estando dentro do prédio, eles sentem de novo a segurança e a tranquilidade de estarem em um lugar firme. Essa foi também a experiência que Pedro teve quando olha novamente para frente e estende a sua mão pra Jesus: foi levado de volta a um lugar seguro.
Quem sabe não seja essa a melhor escolha diante dos desafios que a construção de nossa vida, ou as águas do mar da vida nos coloca. Na sensação de estarmos caindo ou afundando, pode ser uma boa escolha olharmos novamente para frente ou para cima, estender nossa mão, permitir que Jesus nos segure e nos coloque novamente num lugar seguro e firme.
Estimada Comunidade!
Hoje é também Dia dos Pais. Podemos imaginar que a proposta de relação entre nós e Jesus diante das rajadas de vento que enfrentamos na vida pode ser a relação entre pais e filhos. Em sua construção, ou sua navegação pela vida, filhos também terão que lidar com muitos desafios e sentirão medo. Os primeiros passos, o primeiro dia de aula, a adolescência, a escolha de um curso, a primeira viagem sozinho, o primeiro emprego, e assim por diante. Tudo isso dá uma sensação estranha, e não tem como não sentir medo. E para quem normalmente os filhos olham?
É muito bom, na condição de filho ou de filha, sabermos que temos alguém que, diante da força do vento, estende a mão para nos acolher, para nos abraçar, para nos ajudar e nos levar para um lugar seguro.
Por fim, se observarmos crianças com pouco mais de um ano de vida, vamos perceber que estão vivendo a fase do “explorar”. Caminham por toda a parte, entram em tudo quanto é espaço, abrem tudo que tem porta ou gaveta. Recentemente uma criança conhecida descobriu a alegria de subir um degrau. O problema é que elas não aprendem a descer ao mesmo tempo. Uma vez querendo descer o degrau agora, pouco importa como vai ser. A criança direciona o seu olhar para o pai ou para a mãe, estende a mão, vem correndo e, quando chega perto do degrau, sem olhar para baixo, simplesmente se joga nos braços de quem está ali e dá uma gargalhada. É uma cena muito bonita.
Que todos nós possamos, em nossa relação com Deus, e também na relação entre pais e filhos, diante das rajadas de vento que a vida nos coloca, possamos sempre nos lembrar do segredo dos trabalhadores das alturas, da importância de estender a mão, e da coragem da criança que se joga sem medo nos braços daquele que o ama. Que assim seja. Amém!

HINO
Meu barco é pequeno, tão grande é o mar. Jesus segura minha mão! Ele é meu piloto e tudo vai bem, na viagem pra Jerusalém.
Meu barco sem Cristo, ao céu não irá, nas águas afundará. Mas quando Jesus meu barco guiar, os céus poderei alcançar.(2x)

CONFISSÃO DE FÉ
O Credo Apostólico resume o que nós acreditamos. Ele, na verdade, fala onde está depositada a nossa fé. Por isso que se chama confissão de fé. É a resposta a todo mundo sobre o que eu creio. Por isso confessemos a nossa fé com estas palavras:

Creio em Deus Pai, ....

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Enquanto cantamos um hino, serão recolhidas as ofertas. Elas estão destinadas à/ao....... Que Deus abençoe as dádivas e também os doadores e que cada um/a se sinta livre para ofertar.

Nº 419 - HPD – Na mesa do Senhor

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Obs: Deixar as pessoas falarem de suas necessidades, de seus agradecimentos, enfim, dos motivos que elas querem mencionar na oração de intercessão. Após falarem, disponha de 30 segundos para que eles mesmos coloquem em silêncio diante de Deus o que querem. Após este pequeno tempo, segue a oração para Dia dos Pais, extraído do site www.cebi.org.br:

Senhor Jesus, Tu que conheceste um Pai de coração infinito sempre disposto a acolher teus filhos de braços abertos e fazendo festa mesmo depois que eles erraram, ajuda nossos pais a viverem a acolhida e o carinho, a ensinarem pela firmeza e pela ternura, nunca pela dureza de coração e pela violência.
Senhor Jesus, Tu que chegaste a sentir o abandono de seu pai no momento em que mais precisavas Dele, ajuda nossas crianças a mostrarem aos homens de hoje que o abandono e a falta compromisso paterno não ajudam a construir corações que amam.
Senhor Jesus, Tu experimentaste a pobreza em sua vida naquele casebre de Nazaré. Ajuda nossos pais a não desanimarem quando não conseguem oferecer o mínimo de dignidade a quem deles ainda depende.
Senhor Jesus, Tu conseguiste descobrir um Deus paizinho e foste capaz de mostrar esse Deus a teus seguidores e seguidoras. Ajuda-nos a descobrir esse mesmo Deus, Pai de ternura e compaixão. E que Ele nos ensine a cuidar uns dos outros, como pais e como filhas e filhos. Amém

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que o Senhor esteja à vossa frente para vos guiar;
Que Ele esteja atrás de vós para vos proteger;
Que Ele esteja ao vosso lado para caminhar convosco;
Que Ele esteja embaixo de vós para não vos deixar cair;
Que Ele esteja dentro de vós para vos consolar;
Que Ele esteja acima de vós para com tua poderosa mão vos abençoar.
Portanto, que o Senhor vos abençoe! Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

ENVIO
Que a paz de Deus que excede todo o nosso conhecimento e entendimento nos guarde para uma viva esperança. Ide na paz do Senhor.

CANTO FINAL
Nº 474 - HPD – Ontem, hoje e sempre!
 


Autor(a): Deolindo Feltz
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Missão / Nível: Missão - Família
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 9º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Mateus / Capitulo: 14 / Versículo Inicial: 22 / Versículo Final: 33
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2014
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 28594

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

O Senhor é cheio de bondade e de misericórdia.
Tiago 5.11b
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Quem persiste na fé, verá, ao final, que Deus não abandona os seus.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br