Missão nas Escolas



ID: 2662

Colégio Mauá - Santa Cruz do Sul/RS

27/07/1870

Os primeiros alemães que vieram ao Brasil trouxeram, além da vontade de conquistar novos mundos, o valor da educação. Desde logo criaram escolas para seus filhos, apesar das dificuldades e da ausência do Estado. Desta forma, em 27 de julho de 1870, um grupo de imigrantes alemães fundou em Santa Cruz do Sul a Sociedade Escolar (Schulgemeinde) para auxiliar o pastor Hermann Jacob Bergfried na manutenção da sua escola particular, criada em 1868. O objetivo era dar instrução de qualidade aos filhos dos imigrantes que viviam na pequena vila, que começava a surgir no coração do Rio Grande do Sul. As dificuldades econômicas encontradas nas primeiras décadas da instituição foram superadas com o auxílio de pessoas que queriam a continuidade do educandário, e que ao longo da história passaram a ser consideradas as benfeitoras da escola. Logo em 1871, a então chamada Deutsche Schule encontrou dificuldades de funcionamento devido a partida do pastor Bergfried. Dois anos depois, porém, chegou o professor Roberto Jaeger, que assumiu a escola.

Em 31 de outubro de 1874, a Deutsche Schule passou a ocupar um prédio próprio, com uma pequena torre, na esquina da rua São Pedro e da rua da Colônia, hoje, respectivamente, ruas Marechal Floriano e Borges de Medeiros.

No dia 1° de julho de 1897, a escola passou, por compra, ao Sínodo Rio-grandense, passando a chamar-se Deutsche Synodal Schule.
No entanto, o sínodo não correspondeu ao interesse esperado pela população e em 1912, o Ortsschulverein passou a amparar a escola, assumindo-a extra-oficialmente em 22 de julho de 1915. Assim, a instituição passou a chamar-se Deutsche Evangelische Realschule e, mais tarde Realschule. Em substituição ao Ortsschulverein, surgiu em 2 de maio de 1917 a Sociedade Escolar. A partir de 1935, a escola passou a chamar-se Colégio Synodal, mudando para Instituto Visconde do Mauá em 1942 e, finalmente, para Colégio Mauá em 1949. No ano de 1944, a mantenedora do educandário trocou seu nome de Sociedade Escolar para Sociedade Escolar de Santa Cruz.

No centenário da escola, em 1970, iniciaram as obras de construção do Lar do Estudante, inaugurado em outubro de 1971 na rua Cristóvão Colombo. O prédio, que serviu inicialmente de internato masculino, abriga desde 1981 a sede do Colégio Mauá. Nestes quase 141 anos de história, o Mauá sempre caracterizou-se como uma escola de vanguarda, pois já no século 19, permitia turmas mistas de rapazes e moças.

Ex Diretores

Diretor fundador do colégio, em 1870, o pastor Hermann Jacob Bergfried, que ficou até 1873.

Diretor -  Ano de Atuação
Roberto Jaeger - 1873 a 1888
Paulo Krause Keber Kleikampu - 1889
Arthur Hermsdorf  -1891
Carl von Posen - 1892
Friedrich Schnepfleitner - 1893
P.W. Südfert - 1894
Görlitz  -1897
P. Schlegtendal  - 1899
P. Sudhaus - 1900 a 1901
Otto Meyer  -1931 a 1934
P. Christiano Bühler - 1909 a 1910
P. Christian Seelins - 1910 a 1912
Emilio Vogel - 1912 a 1914
P. Ernesto Lechler - 1914 a 1927
P. F. Buchtöns - 1928 a 1930
Otto Meyer - 1931 a 1934
P. Rudolfo Becker - 1935 a 1939
Jorge Kopitke - 1940 a 1943
Frederico Haetinger - 1944 a 1953
André Klarmann - 1954 a 1959
Hardy Martin - 1960 a 1980
Osvino Toillier - 1980 a 1986


Linha do Tempo

Colégio Mauá na linha do tempo

1868
O pastor Bergried começa a dar aulas na de suas salas, na casa paroquial.

1870
O número de alunos nas aulas do pastor é tão grande que a comunidade se reúne no dia 27 de julho para fundar a Sociedade Escolar Santa Cruz, denominada, na época de Schulgemeinde e criada a Deutsche Schule, o primeiro nome do Mauá. Foram alugadas duas salas de aula em um prédio central, onde em 28 de setembro de 1878, foi instalado o município de Santa Cruz do Sul e onde atualmente fica situada a Drogaria Santa Cruz (fotos prédio antigo e atual).

1874
Neste ano a Schulgemeinde inaugura prédio próprio com uma pequena torre na esquina onde mais tarde seria instalado todo o complexo educacional – Rua da Colônia com Dom Pedro I, atualmente rua Marechal Floriano com Borges de Medeiros.

1892
Instalação do internato.

1900
A escola passa a ser administrada pelo Sínodo Rio-grandense, da Igreja Evangélica.

1914
A Sociedade Escolar Santa Cruz novamente passa a administrar a escola, adquirindo-a junto ao Sínodo. O colégio passa a denominar-se Deutsche Evangelische Schule.

1922
São inaugurados os novos prédios na rua Borges de Medeiros que abrigam o internato masculino.
Acontece a instalação do internato feminino, junto a casa paroquial e que é mantido pela OASE.

1935
O nome é modificado para Colégio Synodal.

1942
A denominação passa para Instituto Visconde do Mauá, durante o período da Segunda Guerra.

1949
É inaugurado o auditório com a presença do embaixador Osvaldo Aranha, na época secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU). No mesmo ano, novamente muda a denominação, desta vez para o atual Colégio Mauá.

1966
É criado o Museu do Colégio Mauá.

1970
Acontece a inauguração das novas salas de aula na rua Sete de Setembro.

1971
É inaugurado o Lar do Estudante, para ser a sede do Internato Masculino, num ambiente cercado de muito verde, localizado na rua Cristóvão Colombo. O Mauá acolhe o internato feminino – antes sob a coordenação da OASE –, nas instalações do centro da cidade, antigo internato masculino.

1979
É inaugurado o Ginásio de Esportes junto ao Lar do Estudante.

1981
O espaço do Lar do Estudante é transformado na nova sede do Colégio Mauá, sendo desativados os internatos.

1992
Acontece a inauguração da pista de atletismo.

2000
Natália Eidt, aluna do Colégio Mauá e ginasta, participa da Olimpíada de Sydney, na Austrália.

2001
É inaugurado o moderno Teatro do Mauá.

2006
É adquirida uma casa junto ao Colégio, com ampla área de 900 m². Espaço hoje destinado ao Turno Integral. 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Dêem graças a Deus, o Senhor, porque Ele é bom e porque o seu amor dura para sempre.
Salmo 118.1
REDE DE RECURSOS
+
A vida cristã não é mais do que Batismo diário.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br