Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas - OASE



ID: 2543

Mensagem da Reunião do Conselho Nacional da OASE 2003 - Palmitos/SC

13/03/2003

Reunião do Conselho Nacional da OASE (CNO)
Mensagem aos grupos

Palmitos, extremo oeste de Santa Catarina, foi a cidade que acolheu as participantes do Conselho Nacional da OASE, em sua reunião anual, de II a 13 de março de 2003. Fomos chegando, de perto e de longe, trazendo em nossas bagagens muita alegria pelo reencontro e expectativa para o aprendizado e confronto de idéias e desafios contidos nos relatórios. E, principalmente, reabastecer-nos espiritualmente com os testemunhos da fé, poder da oração e comunhão.

Cantando o hino Jesus Cristo Rei e Senhor, iniciou-se a reunião representada pelas 17 presidentes sinodais, diretoria do CNO, pastoras, pastores e demais convidados. Sentimos a força da união que integra, solidariza e aconchega, num servir ao Senhor, com alegria, colocando-rios sob sua bênção e proteção. Resgatou-se a importância da alimentação natural para urna vida saudável, num retorno à redescoberta do simples. Desintoxicação do organismo com água e jejum, em meditação e oração, complementando corpo e espírito.

Dos relatórios, como sempre, os frutos do trabalho realizado nos grupos são puro e doce alimento para as participantes. Desafios também, como questionamentos quanto à liderança (nascemos líderes?). Como líderes nossa tarefa na OASE é tão grandiosa e singular que nos assusta! Mas, como sempre, no Senhor superamos o medo e, assim, cuidando do nosso eu, podemos viver bem com o outro. A mulher da OASE sabe que todas as flores do futuro estão nas sementes do hoje; que nos compete não só enxugar lágrimas, mas evitar que sejam derramadas. Para tal é indispensável a força da fé, na doença e nos problemas do cotidiano. Trabalhos especiais nesta direção são desenvolvidos em retiros, como em semanas de recuperação e descanso para senhoras nos lares da OASE. Nossa responsabilidade vai além, como cidadãs, transformadoras do mundo, auxiliadoras na fé, dizemos: Usa-me, Senhor! Com alegria e solidariedade, como amigas, nos dispomos ao trabalho, necessitamos do Ir e Ouvir. Ouvindo, buscamos ajuda no Senhor e, desse amor a Jesus, nascem forças para servir ao próximo.

Com emoção fomos lembradas que Este mundo ainda é de Deus! E, por isso, tem salvação!. Como OASE também somos agentes, praticando a diaconia. É conseqüência do agir de quem crê, é servir a Jesus nas pessoas em sofrimento. O que determina nossa ação diaconal é a necessidade do outro, aqui e agora, tanto física como espiritual. Faz-se necessário pensar e adotar projetos que visem o auxílio mútuo através do voluntariado: é preciso dar para receber. Diaconia é servir para fora, é trabalhar a pessoa humana no seu todo, ajudá-la a viver uma vida digna e abundante, desejada por Deus. Como líderes, é nossa tarefa prioritária repassar o que recebemos e aprendemos. Isto é feito durante 50 anos através do nosso Roteiro da OASE, que é auxílio para exercer liderança.

Importante foi a parte espiritual, contemplada nas meditações; nossos sonhos e tentações; buscando forças e ânimo para aceitar o desafio. Como perfume do Senhor, marcando presença com nossas atitudes: firmes, confiantes no perdão de nossas faltas e recomeço diário, acolhidas pelo amor de Deus.

Lutero nos lembra que fé verdadeira em nós é dom de Deus, que nos modifica e nos faz agir. Para todas as pessoas que participaram e para todas que esta mensagem receberem, vai o desafio: Onde existe vontade, existe um caminho. Ao encerrarmos esta reunião, celebramos um culto e partilhamos a Ceia do Senhor. E, daqui de Palmitos, das barrancas do Rio Uruguai, levamos um desafio para todos os grupos de OASE: Não podemos continuar sentadas num barranco do rio, assistindo e sentindo pena. É preciso levantar e pôr mãos à obra, pois o mundo tem salvação. O Senhor enxugará dos olhos toda lágrima.

As participantes da reunião do CNO - Palmitos/SC
 

O Espírito Santo permanece com a santa congregação, ou cristandade, até o dia derradeiro. Por ela, nos busca e dela se serve para ensinar e pregar a Palavra, mediante a qual realiza e aumenta a santificação, para que, diariamente, cresça e se fortaleça na fé e em seus frutos, que ele produz.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br