Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas - OASE



ID: 2543

Roteiro da OASE - 50 anos

01/11/2003


Não podemos falar do Cinqüentenário do Roteiro da OASE sem falar sobre o trabalho da sra. Dorothea Seydel. Ela foi a primeira orientadora de tempo integral, contratada pelo Sínodo Riograndense. Iniciou seu trabalho em maio de 1954, tendo como sede de seu trabalho e sua moradia a Casa Matriz de Diaconisas. A orientadora visitava os grupos e coordenava retiros e seminários. Foi incansável na exortação às mulheres para que se colocassem sob a Palavra de Deus, para serem pessoalmente fortalecidas a enfrentar as dificuldades do dia-a-dia e para servir à família e à comunidade. Seu principal enfoque eram os estudos bíblicos regulares, como parte central das reuniões dos grupos, e a formação de mães para a educação de crianças e jovens. Queria que as mulheres fossem bem preparadas para assumir a coordenação dos estudos bíblicos. Dedicou-se à formação de líderes. Responsabilizou-se pela edição regular do caderno Die Arbeitshilfe.

O primeiro número foi escrito, editado e distribuído em 1954. Versava sobre o lema do ano de 1955 de Mateus 9.37b+38. Neste primeiro exemplar, temos lemas e hinos para todos os meses, passagens bíblicas previstas para os estudos bíblicos e temas para cada mês daquele ano. Para o mês de dezembro de 1954 consta como lema: O que Deus tem preparado para nós? Vou aqui retransmitir o que consta no primeiro Roteiro (Arbeitshilfe):

Neste período que antecede ao Natal, pensamos na tão enraizada tradição que, em cada casa, exige-se um grande número de preparativos para embelezar a Festa do Amor, com os tradicionalmente esperados presentes. Se isto não é possível, então, para muitas pessoas não há Natal.

No corre-corre que antecede ao Natal, as pessoas querem por força própria fazer um Natal, e o tema de dezembro nos questiona: O que Deus tem preparado para nós? Um Natal sem o presente de Deus perde seu significado e seu sentido. Com a vinda do Filho, Deus oferece um novo começo a um mundo muito necessitado de salvação. É como se, para fazer uma grande colheita, Deus se tornasse homem em Cristo. É desta perspectiva que devemos ver e entender o tema para o Natal. Deus tem tudo — até a si mesmo — preparado para nós. Por isso ele deixa que aconteça o Natal.

A sra. Dorothea ainda escreve:

Estes trabalhos elaborados querem ser uma ajuda a todos que colaboram com a Frauenhilfe (OASE). São apenas sugestões. Queremos incentivar nossos grupos para que, pelo menos uma vez ao mês, as mulheres sejam convidadas para um estudo bíblico. Destes estudos pode despertar o interesse pessoal à leitura bíblica. Individualmente e para toda a comunidade, desperta ali uma incalculável colheita de bênçãos divinas.

O primeiro Roteiro da OASE tinha 12 páginas. Em 1956, aumentou para 30 páginas e, em 1958, tinha 34 páginas em língua alemã e 8 em português. A partir de 1962, foram editados anualmente Roteiros com textos em ambas as línguas. De 1967 a 1982, foram impressos o Conselho Redatorial do Roteiro da OASE vários cadernos, acondicionados em pastas de cartolina, e, a partir de 1980, foram publicadas edições separadas por idioma. Em 1983, o Roteiro passou a ser editado em forma de livro, separadamente em alemão e em português.

Durante muitos anos, a tiragem em alemão era maior e subsidiava a versão em português. Desde 1981, a tiragem em português aumentou e, a partir de 1988, a edição em português passou a subsidiar a alemã.

Dorothea Seydel exerceu o cargo de orientadora até 1968, quando voltou para a Alemanha e foi substituída pela Irmã Ruthild Brakemeier. A partir de 1972, as Presidentes Regionais, juntamente com as Orientadoras Regionais, reuniam-se anualmente para uma reunião de planejamento. Nessas reuniões, o Roteiro tinha também o seu lugar!

Em 1983, foi criado o primeiro Conselho Redatorial da OASE, composto por uma representante de cada Região Eclesiástica, a Irmã Ruthild e um membro do Centro de Elaboração de Material (CEM). A Irmã Ruthild elaborou o Roteiro até 1986, quando a srta. Anna Lange, Orientadora Regional da RE II, assumiu esse trabalho e elaborou os Roteiros de 1987, 1988 e 1989.

A partir de então, a pastora Maria Luíza Rückert, com a ajuda de voluntárias das várias Regiões, deu continuidade a esse trabalho. No dia 4 de abril de 1992, eu participei da primeira reunião de planejamento do Roteiro da OASE, assumindo desde então esse trabalho.

Talvez você pergunte: Quantos Roteiros são vendidos anualmente? Até 1995 foram editados anualmente 1.000 exemplares em alemão e 3.000 em português. Em 1996, após uma campanha acirrada, vendemos 1.120 unidades em alemão e 3.240 em português. Em 1997, foram 1.200 em alemão e 3.640 em português. Em 1998, foram 1.200 em alemão e 3.500 em português. Em 1999, foram 1.000 em alemão e 3.800 em português. Em 2000, foram 1.000 Roteiros em alemão e 3.800 em português. Em 2001, também 1.000 em alemão e 3.800 em português. Em 2001, encerra-se a edição de Die Arbeitshilfe. Em 2002, foram editados 4.100 Roteiros da OASE e, em 2003, foram 4.700, com mais uma reimpressão de 592, perfazendo o total de 5.292 exemplares.

Em 2003, o Conselho Redatorial comemora o seu vigésimo aniversário! Ele se compõe da Diretoria do CNO, que tem como Presidenta a sra. Elfriede Gabel, como secretária a sra. Leda Witter e como tesoureira a sra. Gudrun Braun; as sras. Anna Lange, Inês M. Emke, Wally Dummer, Helga Schünemann, Marina Helena Grün e, como convidada especial, Alba Otília Seewald; como coordenadora editorial, Íris Butzke. Este Conselho tem vigência até 2006.

Desde o início, os objetivos do Roteiro da OASE têm sido:
a) Incentivar a formação de líderes, oferecendo um material útil e acessível;
b) Ajudar na reflexão e dar dicas para o trabalho prático e o desenvolvimento pessoal;
c) Fortalecer o espírito de união entre os diversos grupos com o uso de um material comum a todos;
d) Despertar o interesse por novos aspectos da vida real e espiritual;
e) Estimular a alegria de viver e trabalhar com mulheres cristãs.

O Roteiro tem uma longa história de bênçãos espalhadas pelo imenso Brasil, o que se deve, em primeiro lugar, à graça e à bondade de Deus e, em segundo lugar, à colaboração voluntária de um grande número de pessoas, que dedicaram tempo e amor à causa da propagação da Palavra de Deus nos encontros da OASE. Convém aqui lembrar da palavra do apóstolo Paulo, quando escreve aos coríntios: Portanto, meus amados irmãos/as, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão (1 Coríntios 15.58).

Sou grata a Deus por me permitir colaborar na sua seara!

Íris Butzke
Coordenadora editorial

Tenham entre vocês o mesmo modo de pensar que Cristo Jesus tinha.
Filipenses 2.5
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br