Comunidade de Marcilio Dias completa 95 anos

Paróquia Canoinhas

02/12/2017

_IMG-20171201-WA0044
_IMG-20171201-WA0039
_IMG-20171201-WA0040
_IMG-20171202-WA0003
_IMG-20171202-WA0004
_IMG-20171202-WA0001
_IMG-20171202-WA0002
IMG_6758
IMG_6759
IMG_6781
IMG_6757
1 | 1
Ampliar

Jubileu de 95 anos da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Marcílio Dias, Paróquia de Canoinhas/SC.

Com gratidão e alegria esta data tão especial e marcante foi celebrada com culto de festivo dia 02/12/2017, às 19:30 horas. O culto foi oficiado pelas ministras locais, pastora Maíze Katiane Dhein e Rosilene Schultz e pastor sinodal e 2° vice presidente da IECLB Inácio Lemke. Estiveram presentes o presidente do sínodo Carlos Henrique Sacht e esposa e o assessor de comunicação Nivaldo Klein e esposa. Os membros da comunidade se fizeram presentes para lembrar a história, agradecer e celebrar tão preciosa data. Após o culto, muitas pessoas partilharam suas histórias, fotografias e encerrou-se o momento com uma linda confraternização no salão comunitário.

A jornalista e membro Priscila Noernberg se empenhou em resgatar dados históricos e entrevistar membros e descendentes do início da caminhada comunitária dos luteranos em Marcílio Dias e região. Ao completar 95 anos de história constata-se em conversas e vivências relatadas que a comunidade passou ao longo deste quase um século, inúmeros momentos de altos e baixos. Desafios e dificuldades fizeram parte da construção e edificação desta linda história.

Apesar dos percalços, por ser comunidade, os problemas nunca a deixaram sucumbir. Ao contrário, em cada dificuldade, a fé e a esperança em Deus mostram que é preciso seguir em frente.

A partir de relatos e documentos preservados do antigo acervo da comunidade mostra que o primeiro culto realizado oficialmente na comunidade aconteceu em dezembro de 1922. A cabeleireira aposentada Elizabeth Soetber Müller, de 85 anos, no entanto, guarda com carinho um quadro com a certidão de confirmação da mãe, Martha Hilda Amaroschi. O documento tem a assinatura do pastor Otto Kuhr e a data de 15 de maio de 1921. Dona Martha fez confirmação em Marcílio Dias.

A confusão nas datas é explicável. Em 1916, a Igreja Luterana já dava seus primeiros passos na região. Na época, o pastor Otto Kuhr vinha atender cerca de 30 famílias de descendentes alemães que aqui viviam. O projeto de comunidade, contudo, não vingou por causa da Primeira Guerra Mundial. Foi apenas em 1921 que oficialmente a primeira igreja abriu as portas para receber seus membros onde hoje é o Centro de Canoinhas. Um ano depois, em 1922, chegavam ao Brasil o pastor Georg Weger e sua esposa. Respeitado por todos, Weger e sua esposa foram os precursores da educação luterana em Canoinhas, onde permaneceram por 37 anos.

Os testemunhos de Rodolfo Baukat, Max Voigt, Maurício Voigt e Iná Voigt ressaltam o engajamento para a edificação do ser comunidade que envolvia as famílias como um todo. Todas as famílias participavam para a construção do templo e do patrimônio comunitário. Alguns davam dia de serviço, outros davam um mês de salário, festas eram feitas para comemorar a construção do templo e angariar fundos.

Muitos grupos surgiram como forma de expressão e vivência da fé: culto infantil, jovens, teatro, estudos bíblicos, coral e a Oase Maria nasceu há 56 anos, no dia 5 março de 1961, e teve com uma das fundadoras a saudosa Elza Baukart. Ruth Jandira Voigt, 79 anos, participa desde o início da criação do grupo que teve suas primeiras reuniões na casa de Margarida Noernberg. Na residência de Margarida eram feitos trabalhos manuais. As meditações aconteciam aos domingos durante o culto.

A essência do ser comunidade permanece e inspira a vida de tantas famílias e membros até os dias de hoje. Desta forma seguem as atividades, os grupos, a troca de experiências e vivências que continuam edificando a comunidade e sendo espaços de comunhão, esperança e fé.

“Eu aprendi a ser gente aqui. A ter gosto pelas coisas. Foi aqui onde tive oportunidade par crescer e entender o que é ser comunidade”, destaca o professor aposentado Arnaldo Mews, 62 anos, que passou por várias funções de liderança na comunidade e foi presidente da paróquia por 18 anos. Arnaldo é uma das pessoas que, como tantas outras, dedicaram suas vidas ao serviço voluntário.

Tantas famílias e membros que fizeram crescer e edificar, voluntários, presbitérios, doações, contribuições que formam a Comunidade Luterana de Marcílio Dias, que hoje possui em torno de 125 famílias cadastradas e fazem a diferença dentro da IECLB e no município.

Em todos os momentos percebe-se a presença constante de Deus que conduz esta linda caminhada. Sendo pelas pessoas que aqui formam esta comunidade, por tantas lideranças que serviram e continuam servindo, por tantos ministros que anunciaram a boa nova da salvação. Ser comunidade é envolver-se, saber-se parte, é ser e fazer a diferença apesar dos problemas, das dificuldades e das diferenças. Rogamos que Deus continue abençoando e cuidando da vida destes que estão aqui para servir e ser igreja.
 

COMUNICAÇÃO
+
O amor ao próximo não olha para o que é próprio. Também não olha se a obra é grande ou pequena, mas considera apenas a sua utilidade e a necessidade para o próximo ou para a Comunidade.
Martim Lutero
© Copyright 2018 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br