1 Pedro 3.18-22 - 1º Domingo na Quaresma - 21/02/2021

Caderno de Cultos 2021 - Sínodo Mato Grosso

21/02/2021

21/02/2021 - 1º Domingo na Quaresma
Prédica: 1 Pedro 3.18-22; Leituras: Gn 9. 8-17, Mc 1. 9-15
P. Deolindo Feltz – Cuiabá - MT


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Bom dia/tarde/noite! Bom dia/Boa Noite!
Sejam todos e todas bem vindos e bem vindas a esse culto. Que bom que vocês vieram. Estar na presença de Deus e dos irmãos e irmãs na fé é uma grande oportunidade de comunhão, de orientação, de confissão, de conforto, de esperança e de fé. Naturalmente, cada um e cada uma de vocês estão aqui para trazer e deixar algo, bem como para encontrar e levar algo. E que Deus permita que isso, de fato, aconteça!
Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
Nº 405 – Livro de Canto – Agradecemos-te, Jesus!

SAUDAÇÃO E INVOCAÇÃO TRINITÁRIA
Em Joel 2. 32 está escrito: “E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”. É nesta esperança que invocamos a presença do Trino Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 03 – Livro de Canto – Deus Triúno!

CONFISSÃO DE PECADOS
Em provérbios 28. 13 está escrito: “Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso na vida, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona”.
Assim, os convido para confessarmos os nossos pecados a Deus, buscando sua misericórdia e seu perdão. Uma vez que Deus nos conhece e sabe o que aflige e pesa o nosso coração, podemos colocar em silencio diante Dele tudo aquilo que tira nossa paz ...(Dar alguns segundos e depois siga proferindo estas palavras)
Deus! Ouça e atenda a confissão de pecados que cada pessoa aqui te fez em silêncio. Nós estamos diante da tua face com as mãos cheias de tropeços e fragilidades, isto é, injustiça que cometemos em nossos relacionamentos contigo, com as pessoas e todo o meio que nos cerca. Senhor, caímos em tentação e por isso pecamos em palavras, em ações, em pensamentos. Esses pecados pesam sobre nós, causam a tua tristeza e o sofrimento em quem está à nossa volta. Confiamos em tua graça e misericórdia. Perdoa-nos, renova-nos e devolva a alegria de vivermos em paz contigo, com o próximo e conosco mesmos. Por Cristo. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Para quem confessa os seus pecados, se arrepende deles e está disposto a não mais cometê-los, ouve de Deus uma boa notícia. No livro dos Salmos, capítulo 32, está escrito: “Feliz é aquele cujas maldades Deus perdoa, e cujos pecados ele apaga! Enquanto não confessei o meu pecado, eu me cansava, chorando o dia inteiro. Então eu te confessei o meu pecado e não escondi a minha maldade. Resolvi confessar tudo a ti, e tu perdoaste todos os meus pecados”.

KYRIE
Nossa mente, nosso coração, nossas palavras, nossos pensamentos e nossos sentimentos devem estar voltados para além daquilo e daqueles que estão à nossa volta. O mundo distante também geme e sofre por causa de suas dores. Estando distantes, muitas dessas dores, nós, com nossas próprias mãos, não podemos aliviar... mas Deus pode. A nós cabe clamar a Deus para que Ele mesmo olhe por estas dores e as alivie. Assim, como comunidade cristã, clamamos a Deus cantando:

Nº 56 – Livro de Canto – Pelas dores deste mundo, ó Senhor!

GLÓRIA IN EXCELSIS
Mesmo diante de um mundo que passa por muitas dores não deixa de ser um mundo onde momentos, ações e situações boas também acontecem. Acima de tudo Deus é um Deus de amor, de compaixão, de ajuda. Por mais que às vezes O sentimos distante, Deus não se esqueceu deste mundo e continua mandando seus bons sinais na terra e na nossa vida. É bem por isso que podemos e devemos, além de clamar, dar glórias a Deus. Façamos isso cantando:

Nº 73 – Livro de Canto – Ontem, hoje e para sempre!

ORAÇÃO DO DIA
Deus do amor e da compaixão! Reunimo-nos na tua presença porque cremos que só tu podes dar um rumo à nossa vida. Somente tu és a nossa verdadeira luz que brilha e nos mostra o caminho certo. Somente tu nos ajuda a vencer nas tentações. Reunimo-nos diante da tua face porque cremos que nos enxerga, nos carrega, nos perdoa, nos ilumina, enxuga as nossas lágrimas, e nos convida a sermos seus discípulos/as. Dá-nos o Espírito Santo, para acolhermos com fé e devoção a tua Palavra neste culto. Por nosso Senhor Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS

1ª Leitura Bíblica: Genesis 9. 8-17

2ª Leitura Bíblica: Marcos 1. 9-15

3ª Leitura Bíblica: 1ª Pedro 3. 18-22

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 165 – Livro de Canto – Estou pronto, Senhor!

PREGAÇÃO
Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos e todas vocês. Amém!
Estimados irmãos e irmãs!
Conta-se que a muito tempo atrás dois irmãos bem próximos assumiram o trono de dois reinos diferentes. O tempo de reinado dos dois irmãos poderia ter sido de muita paz e harmonia. Afinal, além de irmãos, eram vizinhos. No entanto, não demorou muito para que começassem a surgir pequenas brigas em torno de divisas de terras. Aqueles pequenos desconfortos em torno de um pedacinho a mais ou a menos de chão se transformaram em disputas maiores e até mesmo violentas. O resultado final foi a prisão do irmão mais novo pelo irmão mais velho.
Sempre estava claro que a intenção do irmão mais velho não era o sofrimento, a decadência ou mesmo a morte de seu irmão preso. Tanto é que a sua prisão era domiciliar, num dos quartos do castelo. E havia ainda a promessa de que o seu reinado, as suas terras e o seu poder lhe seriam devolvidos depois de um certo tempo. Mas, naquele momento, a prisão era o melhor caminho para que as coisas não piorassem entre eles.

Para definir sobre o tempo de prisão o irmão mais velho escolheu uma modalidade muito interessante. Vendo que seu irmão estava acima do peso e que gostava de boas refeições, ele simplesmente diminuiu o tamanho da porta do quarto onde ele estava preso, deixou sem trancas, sem cadeados, sem guardas vigiando, e disse a ele que a sua liberdade e a devolução do seu reino aconteceriam no momento em que ele emagrecesse e conseguisse passar pela porta.
A tarefa do irmão preso até que seria mais simples se não fosse uma única condição imposta pelo irmão mais velho: as mesmas refeições servidas na mesa do rei seriam oferecidas também a ele no quarto. Ou seja, diariamente ele teria que lidar com a tentação de comer bem e continuar preso ou não comer e ficar livre.
Conta-se que o irmão preso não resistia. Ele caia em tentação todas as vezes em que estava diante das maravilhosas refeições. Em vez de emagrecer, engordou ainda mais. Pessoas chegaram até acusar o irmão mais velho de ser injusto e cruel. Mas, ele sempre dizia: Meu irmão não é um prisioneiro. Ele pode sair quando quiser. Só depende dele!
A história encerra contando que a prisão durou dez anos e o irmão mais novo não conseguiu ser libertado por si mesmo. Somente quando seu irmão morreu é que ele foi retirado do quarto. Estava ainda mais gordo. Sua saúde frágil o levou a morte poucos meses depois de sair. Entre a liberdade e a prisão sempre esteve a tentação. Cair nela, ou não, definia tudo.

Pois bem! Hoje é o primeiro domingo na Quaresma, período litúrgico muito importante do ano eclesiástico, iniciado na última quarta-feira de cinzas e que se estende até a Quinta-Feira Santa. Em resumo, é um tempo em que as pessoas são convidadas a olhar com mais respeito para o sofrimento de Jesus Cristo antes de sua crucificação e morte, de modo especial, para os 40 dias de tentação que ele sofreu no deserto.
Nesse sentido, neste período do ano, algumas pessoas até traduzem esse olhar de respeito ao sofrimento de Jesus na forma de alguma mudança de comportamento, na abstenção de alguns hábitos alimentares, na frequência assídua em celebrações religiosas oferecidas na comunidade, ou ainda outros tipos de penitência, justamente para também se colocar diante de uma situação de tentação. E isso faz supor que o tema tentação é central neste período da Quaresma.
Os textos bíblicos previstos para este domingo, bem como a história que acabamos de ouvir, fazem menção ao tema. No texto de Genesis, que fala da aliança de Deus com a família de Noé após o dilúvio, subentende-se que, anteriormente, Noé estava diante da tentação de construir ou não a Arca, de subir nela com sua família ou não, de acreditar que irá chover 40 dias e 40 noites ou não. No texto do Evangelho a própria tentação de Jesus no deserto é citada brevemente. E, na carta de Pedro, o contexto era de dura perseguição aos primeiros cristãos que estão diante da tentação de permanecerem firmes e sofrerem ou cederem e serem infiéis. Assim, faz muito sentido, trazer quatro importantes e breves observações sobre o tema tentação neste primeiro domingo na Quaresma.
1 - As tentações existem e estarão sempre diante de nós. Comer ou não comer, falar ou não falar, fazer ou não fazer, pegar ou não pegar, etc. Por outro lado, cair nelas é sempre uma questão de escolha. Lutero dizia que o cristão não pode impedir que os pássaros voem sobre sua cabeça; mas pode evitar que eles façam um ninho em cima dela.
2 - As tentações, geralmente, nos levam para algo errado, ou mesmo proibido. Dificilmente uma situação de tentação se apresenta para algo bom, positivo ou saudável. Certa vez perguntaram como se convence um alemão, um francês e um brasileiro a pular de cima de uma ponte. Para o alemão você diz que é lei, que ele deve pular, para o francês você diz que é moda, e para o brasileiro você diz que é proibido. O proibido sempre é tentador e a tentação é sempre para o proibido!
3 – Nenhuma tentação é maior que a sua força para resisti-la. “Deus é fiel, e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, lhes dará meios, para que a possais suportar” (1 Co. 10.13).

4 - A melhor “penitência” na Quaresma para lidar com as tentações da vida é a oração e a leitura da Palavra de Deus. Nelas sempre encontraremos o melhor caminho, a melhor resposta, o melhor comportamento, as melhores abstenções.
E que assim seja! Que assim seja! Amém!

HINO
Nº 412 - Livro de Canto – Há momentos que as palavras não resolvem!

CONFISSÃO DE FÉ

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Enquanto cantamos um hino, serão recolhidas as ofertas. Elas estão destinadas à/ao....... Que Deus abençoe as dádivas e também os doadores e doadoras, e que cada um e cada uma se sinta livre para ofertar.

Nº 477 – Livro de Canto – Obrigado Pai Celeste!

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Obs: Deixar as pessoas falarem de suas necessidades, de seus agradecimentos, enfim, dos motivos que elas querem mencionar na oração de intercessão. É importante isso ser feito em voz alta para que as pessoas saibam do que e de quem se trata. Entende-se que o fato de mencionarem isto em culto já é oração diante de Deus e uma forma de informar os demais membros sobre a situação que experimenta aquela pessoa ou família. Após falarem, disponha de 30 segundos de silêncio na perspectiva de que nesse tempo as pessoas coloquem diante de Deus aquilo que não foi mencionado. Depois deste tempo, segue com a oração:

Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

Senhor nosso Deus! Em voz alta e também em silêncio ouviste de cada um/a de nós aqui presentes aquilo que está em nosso coração. Não temos dúvidas de que ouviste a cada um/a, pois Tu estás em tudo e em todos. Além disso, sabes da nossa vida, do que temos em nossa mente, em nosso coração, antes mesmo de falarmos. É isso que esperamos de ti Deus: olhe por cada situação que foi lembrada, falada, pensada, olhe para cada um de nós em nossa vida, olhe nossas famílias, nossos líderes, nossa Igreja, nosso país. Olhe não com olhar de julgo, mas de amor, de carinho, de atenção, de ajuda. Senhor! Toda a nossa vida está em suas mãos, aliás, tudo está em suas mãos. Não nos deixe cair em tentação. Use-nos para que nesta vida sejamos instrumentos de paz e amor. Ajude-nos a cumprirmos nossa missão de viver neste mundo de acordo com o Evangelho, de fazermos isso sempre juntos, e entender que o sofrimento e a tentação fazem parte da vida. Pai amado! Estamos chegando ao final deste encontro contigo. Da mesma forma que nos trouxe até aqui nos leve de volta para nossa casa. É o que está em nosso coração. Por fim, oremos como teu filho nos ensinou...

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que o Senhor esteja à vossa frente para vos guiar;
Que o Senhor esteja atrás de vós para vos proteger;
Que o Senhor esteja ao vosso lado para caminhar convosco;
Que o Senhor esteja embaixo de vós para não vos deixar cair;
Que o Senhor esteja dentro de vós para vos consolar;
Que o Senhor esteja acima de vós para com tua poderosa mão vos abençoar.
Portanto, que o Senhor vos abençoe! Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

ENVIO
Que a paz de Deus que excede todo o nosso conhecimento e entendimento nos guarde para uma viva esperança. Ide na paz do Senhor.

CANTO FINAL
Nº 414 – Livro de Canto – Ó, Jesus, Senhor amado, meu bendito Salvador!

 

 


 


Autor(a): Pastor Deolindo Feltz
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Natureza do Domingo: Quaresma
Perfil do Domingo: 1º Domingo na Quaresma
Testamento: Novo / Livro: Pedro I / Capitulo: 3 / Versículo Inicial: 18 / Versículo Final: 22
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2021
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 60381
REDE DE RECURSOS
+
Vocês foram batizados para ficarem unidos com Cristo e assim se revestiram com as qualidades do próprio Cristo.
Gálatas 3.27
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br