Jairo Trench Gonçalves

Obra e Biografia

29/06/2012

Jairo Trench Gonçalves - HPD nº 376

E´ o autor da melodia do cântico de HPD nº 376 = “Seja Deus gracioso e nos abençoe (Letra de Paulo Cesar da Silva) que foi publicado no disco LP “Calmo, sereno, tranqüilo” em 1978.

UM SERVO CALMO, SERENO E TRANQUILO
artigo reduzido do site www.valterjunior.com.br
Autor: Ivan Cláudio Pereira Borges

Jairo Trench Gonçalves, conhecido no meio evangélico como Jairinho - para diferenciar do Dr. Jairo Gonçalves, seu pai - foi um jovem talento musical das décadas de 70 e 80. Era o único filho homem em meio a quatro meninas. Morou num bairro nobre da cidade de São Paulo, capital. Seu pai, Dr. Jairo Gonçalves, filho de portugueses, era nas décadas de 70/80 (provavelmente ainda é), um próspero empresário. Homem inteligente e muito crente, Dr. Jairo desde cedo, ele e sua esposa davam testemunho aos filhos de uma fé firme e inabalável.

Pelos idos de 1970, Jairinho conheceu a Cristo, entregando sua vida a Ele e tomando a decisão de servir a Deus de forma exclusiva. Partiu então para o Instituto Bíblico Palavra da Vida em Atibaia, SP, para preparar-se nos estudos teológicos. Completou os estudos em 1974.

Ali, conheceu Hélia, com quem foi casar-se no início de 1975, em São Paulo, na Igreja dos Irmãos Unidos. Foi uma bela cerimônia, embalada por lindas melodias escolhidas a dedo por ele, inclusive com uma das mais belas canções evangélicas para casamento composta pelo Jairo: Deus de Amor fica conosco, agora e para sempre amém. Dá-nos a bênção de sermos para sempre fiéis a Ti...etc.

Na década de 1970 o grupo de oito pessoas escolhidas pelo maestro Dick Torrans, missionário da Organização Palavra da Vida, recém chegado dos Estados Unidos, causou grande impacto, pois cantavam músicas próprias – Jairinho compôs Nos montes eu vou, com Cristo eu estou, nos vales campinas, com meu Salvador..., etc. e outras - , na sua maioria, com melodias lindas e vozes muito boas. Este grupo apresentava-se nas praças, nos ginásios de esporte, em pequenas ou grandes igrejas, sempre com sorriso nos lábios e muita espiritualidade.

Em 1975, depois do seu casamento, Jairo tornou-se missionário. Sua intenção era prover a Palavra da Vida de mais música, abrir espaços, ter novos horizontes. Jairo era uma pessoa sensível, de grande musicalidade, capaz de formular idéias, compor poesias simples, sem ser comum, ingênua ou mesmo fútil. Passava horas com seu violão, ou mesmo diante do piano, cantarolando até que a melodia viesse. Jairo também era um perfeccionista. Utilizou todos os recursos que possuía, para munir-se de instrumentos musicais e outros equipamentos para produzir música de qualidade.

Naquela época os “Vencedores por Cristo” já haviam introduzidos vários instrumentos ainda não bem aceitos pela comunidade evangélica brasileira. Jairo era cuidadoso. E, o primeiro disco lançado por ele, “Calmo, Sereno e Tranqüilo”, tinha apenas violão e, quando muito, um contrabaixo. Aquele primeiro disco teve boa repercussão no meio evangélico. Era um disco de arranjos simples, letras simples, escrito sobre um pergaminho, incentivando a meditação.

Depois disto, Jairinho investiu tudo num pequeno grupo de vozes para ajudar os missionários em suas viagens evangelísticas. Ao final do ano de 1975 Jairo queria mais liberdade para compor e acompanhar a evolução musical da época e desta forma, para fazer isto, viu que seu espaço era muito restrito na Organização.

Paulo César da Silva, o Paulão, e Jairo Trench Gonçalves, o Jairinho, formaram, então, o Grupo Elo, juntamente com Nilma, esposa de Paulo, e Nancy, esposa do maestro Dick Torrans, que era quem provia o grupo de arranjos vocais e instrumentais, participando, inclusive da execução destas músicas ao piano.

A partir daí o Jairo começou a sorrir. Estava livre para sonhar. Foi para São Paulo, montou todo um aparato para gravação e impressão, que funcionava no mesmo prédio do Mapa Fiscal Editora, de propriedade de seu pai. Ali Jairo gravou vários discos. O primeiro foi Nova Jerusalém. Um deles, inclusive, com mixagem nos Estados Unidos. Saiu em campanhas evangelísticas, tendo seu pai por pregador. Participou do mega evento Geração-79 como monitor e conferencista.

Estava à pleno vapor, quando em 14 de abril de 1981 veio a falecer em um desastre de automóvel na estrada vicinal que dá acesso à Estância Palavra da Vida, em Atibaia. Morreu jovem. Ele, sua esposa Helia e seu filho mais novo, ainda bebê, André. O Senhor sabe o porque. Dr. Jairo e sua esposa criam até hoje os outros dois filhos de Jairinho. O mais velho, também chama-se Jairo, e uma menina, Melissa.

Veja também: http://pt.wikipedia.org/wiki/Grupo_Logos


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Autor Melodia
ID: 18130
REDE DE RECURSOS
+
Orar é a obra mais primorosa, por isto é tão rara.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br