Mensagem da Presidência Para não cair na Rede

29/07/2015

Estimad@s Ministr@as da IECLB!
Saúdo vocês com uma palavra do apóstolo Paulo: “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” (Fp 4.8).

Neste ano, à luz do Tema do Ano – Igreja da Palavra: Chamad@s para comunicar –, estamos convidando os membros da IECLB, de uma forma especial aqueles e aquelas que exercem funções de liderança, para refletirmos sobre o tema comunicação. Nessa perspectiva, compartilho com vocês algumas impressões e algumas preocupações acerca de nossa presença nas redes sociais.
- Expresso alegria por poder constatar a presença de Ministr@s da IELCB nas redes sociais. A partilha de aspectos pessoais, ministeriais e comunitários coloca em destaque o dito pelo apóstolo: “a palavra de Deus não está presa” (2 Tm 2.9). Podemos perceber que há muita coisa bonita acontecendo no contexto de nossa vida pessoal, familiar e através da nossa presença e atuação nas comunidades!
- Manifesto congratulações pelas iniciativas que buscam reforçar laços e criar novos vínculos pessoais e comunitários pelos meios virtuais. Os distantes se aproximam e partilham as alegrias e tristezas da vida. Desse modo, são abertas novas possibilidades para o cumprimento do conselho apostólico: “Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo” (Gl 6.2).
- Diante do alcance da comunicação pelas redes sociais, é também motivo de gratidão o fato de que a IECLB enquanto instituição passará a utilizar mais e mais esse meio para comunicar-se com seus membros e o público em geral.

Nesse contexto, é oportuno destacar que, como Ministras e Ministros desta Igreja da Palavra, cabe-nos avaliar nossa presença nas redes sociais à luz do Tema e do Lema do Ano de 2015. Por isso, perguntamos:
o que vocês, Ministr@s da IELCB, estão conversando nas redes sociais?

No espírito de quem caminha em companhia, convido vocês a refletir e conversar acerca de questões desse âmbito, algumas das quais preocupam.
- Figura pública da Ministra e do Ministro. Nós somos autoridade permanente! Somos autoridade a partir da Ordenação ao Ministério. Óbvio, somos autoridade na seara do Senhor. Por isso, numa postura de fidelidade ao Senhor da Igreja e de cuidado para com os membros de nossas comunidades, precisamos sempre ter bem presente o conselho bíblico: “Não dando nós escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado; antes, como ministros de Deus, tornando-nos recomendáveis em tudo” (2 Co 6.3-4a).
- O compromisso de manter a dignificação do Ministério. O EMO – Estatuto do Ministério com Ordenação diz no Cap. VIII - DA CONDUTA. Seção I - Art. 39: “Na sua vida particular, familiar e na convivência social, a obreira e o obreiro conduzir-se-ão de modo a dignificar o seu ministério”.
- A liberdade individual. A liberdade dos Ministros e das Ministras está moldada, em primeiro lugar, pelo conselho apostólico que diz: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam” (1Co 10.23). Isso aponta para o cuidado com aquilo que nos foi confiado: vocação, ministério, família, pessoas e instituição.
- As consequências legais das informações. Quanto maior for a rede social na qual estivermos presentes, tanto mais devemos zelar para que haja garantia de que as informações e imagens que postamos, que acessamos, que “curtimos” estão dentro da regulamentação da lei. Precisamos cuidar para que a informação e as imagens não exponham a intimidade e promovam a insegurança de pessoas envolvidas.
- A questão do logo institucional: “O símbolo da IECLB identifica os locais onde a Igreja Evangélica de Confissão Luterana está presente no Brasil.” (http://www.luteranos.com.br/site/conteudo/simbolo-da-ieclb). Isso significa que esse logo é um patrimônio comum da IECLB. Por isso, aquilo que é comunicado junto ao logo é identificado como sendo dito e/ou partilhado pela igreja toda. Portanto, deve haver responsabilidade e cuidado redobrados quando se uso o logo da IECLB. O recomendável é que a decisão de usá-lo seja fruto de decisão cautelosa e coletiva.
- Responsabilidade com a veracidade da notícia. A rapidez e o alcance das redes sociais não são garantia de veracidade do dito ou do visualizado. E isso também ocorre em relação a notícias e imagens relacionadas à IECLB. Por isso, antes de postar, compartilhar ou curtir alguma notícia, caso paire alguma dúvida, o correto é que se consultem as instâncias da IECLB acerca da veracidade dos fatos. Afinal, já diz o ditado: penas jogadas ao vento ninguém mais as recolhe!

Caros colegas! Caras colegas! Ministras e Ministros da IECLB!
Conclamo vocês para, com atenção e carinho, avaliarem e dialogarem sobre o acima exposto. Ao mesmo tempo, animo vocês, colegas, para termos diante de nós as redes sociais como espaço para comunicação saudável na linha do que já expusemos no texto-base do Tema e Lema deste ano, a saber:

O Tema e o Lema da IECLB para 2015: - convidam para comunicarmos mais e melhor a nossa Teologia; - estimulam para comunicarmos melhor as decisões na Igreja; - permitem sairmos de trás da cortina e falarmos da presença da IECLB por este Brasil afora; - instigam-nos a assumirmos o nosso modelo de Igreja; - pedem para comunicarmos melhor nosso jeito luterano de participar da Igreja de Jesus Cristo.

O Lema de 2015 é um convite insistente para criarmos formas e espaços para ouvirmos as nossas comunidades, a nossa gente. É um impulso para que se escute. É uma declaração de que a Igreja – enquanto comunidade – caminha com as pessoas e quer ouvir as suas perguntas. Diante dessas perguntas, justamente, o Tema 2015 é categórico: a Igreja da Palavra tem o que comunicar: a Palavra. É essa comunicação que fará diferença para uma vida digna. Sentir-se parte dessa dinâmica é ser partícipe de uma comunicação que fortalece a vida, em comunidade, em comunhão.

Fraternalmente,
Nestor Paulo Friedrich
Pastor Presidente
 

REDE DE RECURSOS
+
Um coração repleto de alegria vê tudo claro, mas, para um coração triste, tudo parece tenebroso.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br