O velho e o novo!

02/09/2019

E as tais alpargatas? Minha família migrou ao Brasil no início do século passado, parte veio da Alemanha, outra da Rússia. Nas fotos mais antigas, eles já apareciam com a cuia na mão e a alpargata no pé. Eles mantinham e preservavam sua língua e cultura. Mas, também, assimilaram alguns costumes da nova pátria que os acolhia. Misturavam-se as velhas e as novas tradições. É imprudente esquecer a própria história (Provérbios 22.28). Mas, também não é prudente se isolar, agarrando-se ao passado. Jesus não permitiu que nenhuma letra fosse tirada da lei. Todavia, pediu que a observassem com bom senso, sob o critério do amor. Ele conseguiu respeitar a tradição judaica aprendida no lar. Também, deixou um novo padrão de vida, cujo fundamento é o amor. Amem a Deus e ao próximo como a vocês mesmos (Mateus 22.34-40).


Autor(a): P. Euclécio Schieck
Âmbito: IECLB / Sinodo: Norte Catarinense / Paróquia: Garuva-SC (Martinho Lutero)
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Testamento: Antigo / Livro: Provérbios / Capitulo: 22 / Versículo Inicial: 28
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Meditação
ID: 53028
REDE DE RECURSOS
+
A fé é um contínuo e persistente olhar para Cristo.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br