Os milagres de Jesus não acontecem por antecipação.

Eles acontecem apenas no momento em que realmente forem necessários.

23/07/2021

Ouça e divulgue também o PODCAST dessa prédica na radiowebluteranos.com

João 6.1-15

Estimados irmãos e irmãs:

Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus nosso Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam entre nós. Amém.

Jesus entra num barco e procura um lugar isolado para ficar. Mas uma multidão de pessoas vai a procura de Jesus. As pessoas vinham de longe e muitos, por sua situação de pobreza extrema, não traziam nada para comer. Jesus olha para essa multidão e pergunta: Onde vamos comprar comida para toda essa gente?

E não era pouca gente, não. Era muita gente. O Evangelho de Mateus diz que eram mais ou menos 5mil homens, sem contar as mulheres e as crianças. É muita gente procurando ajuda. Ao ver tanta gente necessitada, Jesus se preocupa pelas necessidades físicas dessas pessoas. As horas passam rapidamente e Jesus percebe que o lugar é deserto.

O Evangelho diz que Jesus sabia bem o que iria fazer, mas ele lança a pergunta para ver qual seria resposta de seus discípulos: Onde vamos comprar comida para toda essa gente?

Felipe faz os cálculos e apresenta uma solução que é inviável. Precisariam de 200 moedas de prata para comprar um pouco de pão para cada pessoa dessa multidão.

André vem com a informação “está por aí um menino que tem cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isso para tanta gente?”
A soma dos peixes e pães é sete, que em termos bíblicos significa PLENITUDE OU PERFEIÇÃO.

Diante desta constatação, Jesus não faz nenhuma mágica, mas realiza um milagre. Mágica seria se Jesus tivesse colocado um lenço sobre os 5 pães e os 2 peixes, pronunciando algumas palavras mágicas – tipo abracadabra –, em seguida, ao tirar o lenço, de repente aparecem milhões de pães e peixes.
Jesus não fez mágica, e sim realizou um milagre. Ele nos ensina o que fazer para acompanhar as pessoanos MOMENTOS DE CRISE.
O primeiro passo para o milagre é organizar as pessoas em pequenos grupos. Jesus pede que as pessoas se sentem. Depois, Jesus pega os pães e os peixes e dá graças a Deus pelos recursos que estão aí, pelos pães e pelos peixes, embora não sejam muitos, mas os reconhece como dádivas de Deus. O problema é grande demais e os nossos recursos são poucos. É preciso ser grato pelo que se tem – e não apenas lamentar pelo que não se tem.

Quando conversamos sobre ajudar  as pessoas, sempre tem alguém que diz: Se eu ganhasse na Mega-Sena ajudaria muita gente. Jesus nos desafia a ajudar as pessoas com o pouco que nós temos.

O texto não diz isso, mas eu me imagino que assim como aquele menino tinha 5 pães e dois peixes, Jesus pode ter perguntado se outras pessoas que estavam ali também tinham algo em suas mochilas?

E é nesse momento que acontece o milagre no coração das pessoas que passam olhar para o pouco que elas tem e com esse pouco agradecem a Deus.
E todos comeram à vontade. Quando já estavam satisfeitos, Jesus pediu que seus discípulos recolhessem os pedaços de pão que sobraram. Encheram 12 cestos. Foi nesse momento que as pessoas percebem que Jesus tinha feito um milagre. Ele conseguiu que as pessoas compartilhassem o pouco que tinham, que as pessoas pensassem uns nos outros.

As pessoas que estavam ali – disseram que era uma profeta assim como Jesus que estava fazendo falta. E as pessoas queriam fazer de Jesus seu rei. Mas Jesus renunciou na hora, não aceitou esse cargo.

Por que Jesus renunciou? Não teria sido bom ter um país inteiramente cristão e governado pelo próprio Jesus?

Quando Jesus perguntou lá no início: Onde vamos comprar comida para toda essa gente? Jesus chama a atenção para que os discípulos olhem para as necessidades das pessoas. E os discípulos logo se dão conta que as necessidades são muitas. Que não tem dinheiro que alcance para atender as necessidades de milhares de pessoas. Mas, Jesus não está preocupado com os recursos. Ele quer ensinar as pessoas que o importante é ter compaixão, é ser solidário. Os milagres vão acontecendo quando as pessoas tem compaixão e praticam a solidariedade.

Portanto, parece que Jesus não aceitou ser rei, porque ele já havia deixado seu ensinamento. Se as pessoas tiverem compaixão umas pelas outras – exercitarem a solidariedade – então Deus mesmo estará presente e nada nos faltará. O importante é enxergar, ter compaixão, ser solidário.
Portanto, a tarefa da igreja vai além da ajuda espiritual. Hoje Jesus nos quer dizer que além da ajuda espiritual, enxergar a socorrer as pessoas em suas necessidades materiais imediatas, também é tarefa da igreja. E quando fazemos isso, ninguém fica mais pobre e nem faltam os recursos. Ao contrário – veremos que além do que nos é necessário, ainda teremos muito de sobra.

Portanto, não espere ter primeiro todas as condições para se dedicar a um projeto. Importante é que o seu projeto seja benéfico para outras pessoas e para a Natureza, então é hora de começar. Não esqueça que para realizar esse projeto – você vai ter que trabalhar bastante. Por isso, coloque esse projeto em oração sob a direção de Deus, saiba agradecer e valorize dos recursos que vc já tem – mesmo que sejam poucos. Os milagres de Jesus não acontecem por antecipação. Eles acontecem apenas no momento em que realmente forem necessários.

Que Deus nos abençoe para que possamos reter o Evangelho em nossas mentes, proclamá-lo com nossos lábios e recebê-lo em nossos corações.

Amém.
 


Autor(a): Nilton Giese
Âmbito: IECLB / Sinodo: Paranapanema / Paróquia: Curitiba - Igreja de Cristo
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Testamento: Novo / Livro: João / Capitulo: 6 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 15
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 63769
REDE DE RECURSOS
+
Que cada um dê a sua oferta conforme resolveu no seu coração.
2Coríntios 9.7
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br