Bíblia



ID: 2769

Confiança em meio ao sofrimento - Verdadeira esperança de vida!

Estudo Bíblico

01/11/2019

 

Confiança em meio ao sofrimento
Verdadeira esperança de vida!

 

O Lema Bíblico do Mês é parte de um versículo do livro de Jó. Dentro e fora do âmbito da Igreja, Jó é conhecido porque o seu sofrimento, as suas tribulações e a sua confiança em Deus são inspiração para muitas pessoas até hoje.

Na história de Jó, Deus parece agir diferente que de costume. As suas promessas parecem não se cumprir. Jó, um homem temente a Deus, passa por sofrimentos e perdas que, aos nossos olhos, parecem imerecidas. O contexto em que se encontra o Lema Bíblico nos relata a situação de abandono experimentada por ele:

- Jó se queixa do julgamento dos seus amigos, pois as palavras deles o magoam e afligem.

- Jó se queixa de Deus, porque não ouve mais a sua oração, tirou-lhe a dignidade, arrancou-lhe a esperança e age como se fosse seu inimigo.

- Jó se queixa de ser abandonado e ignorado pelos seus, pois muitas pessoas do relacionamento pessoal parecem o ter abandonado.

Jó se sente sozinho, em pele e osso. Mesmo assim, em meio à situação de profundo lamento, clamando por misericórdia e socorro, Jó muda o seu discurso, consegue olhar para outra direção. Ele não desiste de lutar e permanece firme diante de Deus.

Jó declara, conforme o Lema deste mês: Pois eu sei que o meu defensor vive (Jó 19.25). Essas palavras expressam convicção e fé. No entanto, elas  parecem contradizer tudo o que Jó havia dito até então, nos capítulos anteriores (leia desde Jó 3).

Em sua instabilidade, Jó demostra a sua natureza humana. Em meio à confusão de sentimentos na qual Jó se encontra, percebemos que a chama da fé e da confiança emergem.

A quem ele se refere? Quem seria o defensor, o redentor, o resgatador de Jó? O termo go’ él, da Língua Hebraica, significa, literalmente, resgatador. Esse  termo era usado para se referir ao parente mais próximo de uma pessoa, destinado a libertar, resgatar, auxiliar quem passava por necessidade.

Aqui, percebemos que Jó chama Deus de ‘Resgatador’, porque, para ele, o mesmo Deus que julga é aquele que vai resgatá-lo, salvá-lo do seu sofrimento.

Quem de nós já experimentou situações parecidas com as de Jó?

Como sentimos Deus nestes momentos de sofrimento?

Sabemos reconhecer o sofrimento e o abandono na vida das pessoas que convivem conosco?

Qual é a nossa atitude diante do sofrimento de outras pessoas?

Provavelmente, já experimentamos ou ainda vamos experimentar momentos de sofrimento, solidão, doença, perda de pessoas ou de bens. Estas são consequências da queda do ser humano desde Adão. Este não era o plano original de Deus para nós, mas, desde que o pecado entrou na história da
humanidade, experimentamos a vida longe do ideal, longe do Paraiso sonhado por Deus.

Jó viveu o sofrimento de maneira bastante intensa, mas não desistiu de acreditar que Deus muda o percurso, que Ele tem planos bons, que Ele defende, que Ele resgata, que Ele salva. Por meio de Jesus Cristo, nós conhecemos o maior plano resgatador de Deus. Em Jesus Cristo, Deus ouviu o clamor não só de uma pessoa, mas de toda a humanidade: o clamor por salvação.

Jesus também experimentou abandono, sofrimento e até a morte. Tudo por amor a nós, humanidade caída. Melhor que qualquer pessoa, Jesus sabe o que é sofrer e sofre conosco.

Logo, só Jesus pode trazer esperança de nova vida – aqui e para depois. Hoje, podemos afirmar: o nosso Redentor, o nosso Salvador, vive! Nele há consolo, força e restauração.

Que a fé em nosso Redentor Jesus Cristo nos ajude em nossos sofrimentos. Que possamos ir ao encontro das outras pessoas, lembrando que temos um Redentor vivo, que já carregou por nós a mais cara, pesada e difícil carga, nos trazendo verdadeira esperança de vida.


Dinâmica

Ambiente

Formar um círculo com as cadeiras e colocar no centro uma cruz de madeira (de preferência, que possa ficar em pé).

Distribuir hinários e um pedaço de barbante (30 cm) para cada participante, além de providenciar som para tocar hinos no momento da

Dinâmica do Barbante.

Saudação e acolhida

Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós (Rm 8.18).

Canto

Se da vida as ondas agitadas são (LCI 626)

Oração

Amado Senhor, te louvamos e agradecemos pela oportunidade de nos reunirmos para estudarmos a Tua Palavra. Envia teu Santo Espírito para que nos ilumine, abra mentes e corações para o que queres nos ensinar. Em Cristo Jesus. Amém.

Leitura Bíblica

Jó 19.23-27a

Leitura do estudo

Texto acima

Dinâmica do barbante

Deixar tocar uma música calma.

As pessoas são convidadas a imaginar o barbante que receberam como a linha do tempo de suas vidas.

A cada situação de sofrimento, perdas, a pessoa fará um nó na altura do barbante em que isso aconteceu.

Após terminarem de fazer os nós, formam-se duplas e dá-se o tempo de dois a três minutos para que cada pessoa compartilhe sobre os ‘nós’ da sua vida  (caso se sinta à vontade para isso).

Depois da partilha em duplas, cada pessoa é convidada a trazer o seu barbante e deixar sobre a cruz.

Canto

Deus enviou seu Filho Amado (LCI 436)

Oração final

Cada participante pode orar em dupla, lembrando as situações já compartilhadas durante a dinâmica.

Avisos


Pa. Sinara Grellmann Kammers | Ministra na Paróquia São Lucas, em Pomerode/SC

Fonte:  Jorev Novembro 2019


 


Autor(a): Sinara Grellmann Kammers
Âmbito: IECLB
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Bíblia
Área: Missão / Nível: Missão - Formação / Subnível: Missão - Formação - Educação Cristã
Natureza do Texto: Educação
Perfil do Texto: Estudo Bíblico
ID: 54514

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Cada qual deve se tornar para o outro como que um Cristo, para que sejamos Cristos um para o outro e o próprio Cristo esteja em todos, isto é, para que sejamos verdadeiros cristãos.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Ele, Deus, é a minha rocha e a minha fortaleza, o meu abrigo e o meu libertador. Ele me defende como um escudo, e eu confio na sua proteção.
Salmo 144.2
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br