Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e Ecumene



ID: 2676

Informações sobre o contexto do país - Zimbábue

04/12/2019

DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO
 Informações sobre o contexto do país
Preparado pelo Comitê do DMO do Zimbábue
6 de março de 2020

Levante-se! Pegue a sua cama e ande”

Geografia
Zimbábue significa Casa das Pedras e está localizado na África Austral. É um país sem litoral, com uma área de 390.757 km2, que fica entre o rio Limpopo e o poderoso rio Zambeze, no norte. Faz fronteira com a África do Sul ao sul, Botsuana, Zâmbia e Moçambique. As principais atrações turísticas incluem as Cataratas Vitória, que é considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo e o Parque Nacional Hwange, uma conservação da vida selvagem.

População
O país tem uma população estimada em cerca de 16 milhões de pessoas. O inglês é considerado o primeiro idioma por apenas 2% da população e o shona é falado por 70% da população.

Bandeira
A bandeira atual da República do Zimbábue foi adotada após a independência da Grã-Bretanha em 1980. O verde representa a vegetação; o amarelo, minerais; o preto, a maioria negra da população; o vermelho, o sangue que foi derramado durante a luta de libertação e o branco representa a paz.

Pré-colonização
A história pode ser estudada a partir do assentamento humano no planalto entre os rios Zambeze e Limpopo. As casas de pedra que sobreviveram a esse período foram supostamente as moradas dos chefes. Das 100 ruínas no topo da colina, a maior estrutura de pedra que sobreviveu e ainda pode ser visitada é o Grande Zimbábue, que foi considerado a capital do Império do Zimbábue, entre 1220 e 1450. Os portugueses foram os primeiros europeus a chegar à região para o comércio no início do século XVI.

Colonização Britânica
A ocupação britânica foi liderada por Cecil J. Rhodes com suas empresas de mineração de ouro na década de 1890, e durou até a independência. O território foi administrado pela Companhia Britânica da África do Sul de Rhodes com o consentimento do governo britânico, até se tornar uma colônia autônoma da coroa em 1923. Os britânicos deram o nome de Rodésia ao país.

Independência
Um ano antes da Independência, pproclamada em 18 de abril de 1980, o então primeiro-ministro Ian Douglas Smith formou um governo de coalisão com o bispo Abel Muzorewa, líder do Conselho Nacional Africano Unido, e o país foi batizado de Zimbábue-Rodésia. em 18 de abril de 1980. As novas políticas de desenvolvimento abordaram a pobreza, a desmobilização, o desarmamento e a reintegração.

Programa de Reforma Agrária
O acesso à terra definido por raça (branco / europeu e preto / africano) tem sido um componente chave das tensões políticas e econômicas no país. Em 2000, Zimbábue fomentou um programa de reforma agrária com o objetivo de assegurar que os desequilíbrios históricos no acesso à terra, recursos e distribuição de riqueza fossem corrigidos.
 

Forma atual de governo
O Zimbábue é uma república constitucional com um sistema presidencialista. A legislatura é parlamentar com Assembléia Nacional e Senado. O presidente Robert Mugabe foi eleito pela primeira vez em 1980 e permaneceu no poder por 37 anos. Em 15 de novembro de 2017 uma intervenção militar forçou a saída do presidente aos 93 anos de idade. Novas eleições presidenciais foram realizadas em julho de 2018, e Emmerson Mnangagwa foi eleito.

Educação
Zimbábue tem uma das maiores taxas de alfabetização na África, com 91%. O governo declarou o acesso à educação um direito humano básico em 1980. Isso resultou na construção de escolas primárias e secundárias, faculdades técnicas, centros de treinamento vocacional e universidades em todas as províncias. Zimbábue tem 13 universidades; quatro delas são particulares e filiadas à igreja. A estrutura educacional começa com a educação pré-escolar, depois, primária, secundária e superior. A educação não é gratuita.

Economia
A principal indústria do país é a mineração de recursos naturais, como carvão, ouro, platina, cobre, níquel, estanho, argila e diamantes. O país produz milho, algodão, tabaco, trigo, café, cana-de-açúcar, amendoim e cria ovelhas, cabras, porcos, aves e gado. O país exporta algodão, tabaco, ouro, ligas de ferro e marfim; importa máquinas, veículos, produtos químicos e combustíveis. No entanto, com o avanço das políticas neoliberais e a agitação política, a economia de Zimbábue encolheu significativamente e a maioria das indústrias foi fechada.

Religião
O cristianismo missionário chegou no Zimbábue pouco antes do estabelecimento do domínio colonial. Os ingleses vieram com a Bíblia e o conhecimento do Deus cristão. Construíram escolas, hospitais, indústrias, igrejas e muitas infraestruturas que ainda estão em uso. As Igrejas missionárias procuraram o apoio do governo colonial para executar seu trabalho, especialmente na área de saúde e educação. A frustração das igrejas com o domínio injusto dos colonialistas atingiu seu limite e muitas delas declararam seu apoio ao governo de maioria negra. Em 2018, igrejas e organizações ecumênicas monitoraram a transição política que pedia unidade e processo pacífico. Organizaram vigílias de oração pela paz, promoveram a educação cidadã e o diálogo com a sociedade civil e autoridades governamentais.

A atual Constituição do Zimbábue permite liberdade de culto e liberdade de associação. Há separação entre Estado e Igreja. O cristianismo é a religião principal, observada por mais de 80% da população. Os outros 20% seguem a religião tradicional africana, o Islã, e o judaísmo.

Mulheres
As mulheres constituem 51% da população e desempenham papel importante nos assuntos socioeconômicos no Zimbábue. Muitas das famílias na área rural são chefiadas por mulheres. Os maridos se mudaram em busca de trabalho, nas cidades e nas minas, enquanto os jovens se mudaram para os países vizinhos.

A desigualdade de gênero é um problema real e persistente noZimbábue. Mulheres e jovens estão sujeitas a uma sistemática desvantagem e discriminação - particularmente aquelas que são pobres, vivem em áreas rurais e são de grupos sociais específicos. As jovens enfrentam casamento precoce e barreiras ao acesso à educação. As diferenças de status entre mulheres e homens se devem a uma interação complexa de fatores econômicos, políticos, históricos e sociais. Leis foram promulgadas para proteger as mulheres contra a violência.

Crianças
As crianças encontram-se em situações muito difíceis, devido à perda de seus pais para o HIV e AIDS. Um relatório da UNICEF de 2011 afirmou “que uma em cada quatro crianças no Zimbábue perdeu um ou ambos os pais devido ao HIV e outras causas. Essas crianças estão sendo cuidadas por famílias ampliadas e estão entre os 100.000 lares chefiados por menores no país ”.

Dia Mundial De Oração
Em 1962, Mai Reverenda Kachidza da Igreja Metodista e Mai Major Nhari da Igreja do Exército de Salvação promoveram a primeira reunião interdenominacional do comitê de oração. Essas duas líderes viram a necessidade dos reverendos bispos, ministros e esposas de pastores se encontrarem, orarem e se fortalecerem mutuamente ao fazer o trabalho de Deus. As igrejas representadas eram: Igreja Anglicana, Igreja Metodista, Igreja Metodista Unida, Igreja Católica Romana, Igreja Reformada Holandesa, Exército da Salvação, Igreja de Cristo, Igreja AIMC, C.C.A.P e Igreja Africana Independente.

Essas mulheres tinham um forte senso de identificação com as necessidades das mulheres e crianças e procuravam maneiras de fornecer apoio apropriado. Naqueles dias, as mulheres eram expulsas de suas casas, pelo conselho local, após a morte de seus maridos. Ao voltarem do sepultamento, encontravam seus pertences do lado de fora e as casas trancadas. A maioria dessas famílias não tinha para onde ir, pois algumas eram estrangeiras que tinham vindo em busca de trabalho no Zimbábue.

Mai Major Nhari e Reverenda Kachidza, com o encorajamento e apoio das outras mulheres e líderes da Igreja Protestante e Católica Romana, foram ao conselho local e apresentaram as queixas das mulheres. O conselho decidiu construir Albergues Matapi para aquelas famílias que não tinham para onde ir quando seus maridos e/ou pais morriam. Com o crescimento das igrejas e a participação das mulheres nas reuniões do DMO, surgiu a necessidade de um local onde pudessem reunir-se regularmente para orar, organizar e discutir as questões que afetam as mulheres em diferentes locais. Desde 1967 as mulheres ocupam um escritório para se reunirem.

Temos visto o crescimento do Dia Mundial de Oração do Zimbábue nas igrejas, nas escolas e nas organizações de jovens e mulheres. Até hoje, o Dia Mundial de Oração e Mibatanidzwa ye Madzimai seguem a tradição de orar e ajudar aos necessitados em suas comunidades, fazendo a rotação da doação aos necessitados nas diferentes províncias, conforme identificados pelas mulheres locais.

Aprendemos o valor da oração e a ajudar os necessitados, enriquecendo assim nossas experiências. Agradecemos a Deus por Mai Reverenda Kachidza e Mai Major Nhari, nossas antecessoras que tiveram a sabedoria para desenvolver este belo movimento. Agradecemos às atuais mulheres e jovens do Zimbábue que concordaram em se dedicar a fazer o trabalho de Deus.


 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Ajuda-nos, Senhor, nosso Deus, porque em ti confiamos.
2Crônicas 14.11
REDE DE RECURSOS
+
Entrega os seus problemas ao Senhor e Ele o ajudará.
Salmo 55.22
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br