Luteranos em Contexto



ID: 2650

Reformas Históricas e suas Influências sobre as Cidades - 1º Seminário

Reformas Histórias e Suas Influências Sobre as Cidades - 1º Seminário pretende discutir os impactos da Reforma Protestante na história e no contexto da formação da sociedade joinvilense.

08/11/2021

Com o propósito de aprofundar o entendimento da história e do contexto da formação de Joinville, para ressignificar e entender os impactos na sociedade atual, o Vereador Henrique Deckmann (MDB) e a Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Joinville (CEJ) propõem, em conjunto, o 1º Seminário Reformas Históricas e Suas Influências Sobre as Cidades, nos dias 09 e 10 de novembro de 2021, na Igreja da Paz, no Bom Jesus/Ielusc, no Centro de Joinville.

O evento traz os palestrantes Werner Schünemann, ator, diretor e historiador, e Euler Westphal, professor universitário, escritor e doutor em teologia para um grande diálogo sobre cultura, educação e socialização. Schünemann ficou nacionalmente conhecido em 2003, ao estrelar a minissérie “A Casa das Sete Mulheres”, na TV Globo, emissora na qual fez vários outros trabalhos, como as novelas “Babilônia”, “Haja Coração” e “Éramos Seis”. Tem ainda uma vasta carreira no teatro e no cinema, aparecendo em filmes como “Olga” e “Nosso Lar”, entre muitos outros.

No seminário, Werner Schünemann apresentará a palestra Muito Mais que Religião: os Impactos da Reforma na Educação, Cultura e Sociedade Mundial. Além de ser formado em História, em 2017 produziu e foi um dos narradores da microssérie “Lutero: Muito Além da Religião”. A obra de dez capítulos sobre o monge alemão Martin Luther, nome central da Reforma Protestante e do luteranismo, abrange aspectos históricos e religiosos do movimento e está disponível no YouTube.

“Sou um entusiasta das transformações libertárias que ocorreram no Ocidente do século 14 para cá”, diz Werner a respeito de sua palestra. “Gosto do debate de ideias, de abordagens surpreendentes, das argumentações que exigem raciocínio e tolerância. Debater, em grande parte, é tolerar”.

Na programação do seminário estão também Euler Renato Westphal, professor universitário, escritor, doutor em teologia e pastor luterano. Em sua palestra vai abordar o processo de formação da cultura em Joinville, no sul do Brasil, a partir daquilo que é chamado de a consciência protestante”.

Para o professor-doutor, há relações muito próximas entre educação e cultura da tradição protestante. Essa relação foi fundamental para a construção da sociedade moderna. Segundo a nossa hipótese de discussão, isso também não foi diferente no processo de colonização em Joinville”, explica Euler.

Dilney Cunha, pesquisador, historiador e coordenador do Arquivo Histórico de Joinville, será o mediador junto aos palestrantes e no debate que deve compilar as reflexões ao longo das palestras para responder: Porque somos como somos? O legado das Reformas na sociedade atual.

Para muitos, a religiosidade e a presença aqui de uma igreja, um pastor e uma paróquia, com uma comunidade eclesiástica, foi fundamental para que os colonos superassem as dificuldades iniciais e se estabelecessem aqui. E também para a estabilidade da comunidade, amenizando a dor, o sofrimento, a saudade da terra natal e dos parentes que lá ficaram, afirma o historiador Dilney Cunha.

Na abertura, na noite de 9 de novembro, haverá apresentações culturais e breves falas dos convidados. No dia 10 acontecem as palestras e o debate entre os palestrantes e os participantes do evento.

Para o Vereador Henrique Deckmann (MDB), o tema está nas raízes de nossa sociedade. Vamos debater, relembrar e reconhecer jeitos de viver cidade que não falávamos antes, mas que muito significam para a construção de nossas políticas públicas enquanto cidade.

O seminário é gratuito, mas é necessária inscrição pelo link I Seminário Reformas Históricas e Suas Influências Sobre as Cidades - Sympla.

Comemorações dos 170 anos do luteranismo em Joinville

Atualmente, a Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Joinville (CEJ) conta com aproximadamente 25 mil membros, espalhados por 11 paróquias.

Em 2021, ano, a CEJ comemora os 170 anos do luteranismo em Joinville com a realização de vários eventos, sendo o seminário um dos mais importantes da programação. A culminância das celebrações será no dia 12 de dezembro, com um culto especial.

Sobre a Reforma e a formação da Comunidade Luterana em Joinville

A Reforma Protestante foi um movimento religioso que aconteceu na Europa no século 16, motivado principalmente pela insatisfação com os rumos da Igreja Católica, que detinha enorme influência política e poderio econômico. O desvirtuamento das Escrituras Sagradas - em especial, a imagem soberana do papa e dos cardeais - motivou questionamentos do teólogo inglês John Wycliffe, que defendia a Bíblia como única lei da Igreja e Cristo como o cabeça dela. Wycliffe lançou as bases para o movimento reformista, mas o maior nome dele é o do monge alemão Martinho Lutero. Em 1517, Lutero, indignado com a venda de indulgências, escreveu 95 teses que criticavam a Igreja Católica e o papa e as fixou na porta da Catedral de Wittenberg. Essa data, 31 de outubro, é celebrada como o Dia da Reforma Protestante. Três anos depois, mesmo sob o risco de ser considerado herege, ele redigiu três tratados que estabeleceram as bases do luteranismo e o início da Reforma Protestante. Além de defender a fé como o centro do cristianismo, outros feitos de Lutero foram a tradução da Bíblia para o alemão - democratizando, assim, a Palavra de Deus - e a maior participação da comunidade nas celebrações religiosas.

As ideias de Lutero e do protestantismo se espalharam pelo mundo.

Chegaram ao Brasil, e bem ao Sul, num lugar chamado Colônia Dona Francisca, elas desembarcaram junto com os imigrantes que vieram da Europa na Barca Colon. Era 9 de março de 1851. Nesse mesmo ano, apesar de todas as dificuldades, foi erguida uma casa de oração e uma escola, que mais tarde viriam a ser a Igreja da Paz e o Colégio Bom Jesus.

Em 21 de dezembro, o pastor alemão Jakob Daniel Hoffmann - contratado pela Sociedade Colonizadora para ministrar cultos e sacramentos conforme o rito da Igreja Luterana - realizou seu primeiro ofício na localidade, um casamento, e no dia 25, o culto de Natal no rancho da Hafenstrasse. Foi não apenas o primeiro culto na colônia dirigido por um pastor formado, mas também o primeiro culto, nos moldes tradicionais do protestantismo, na história de Joinville. Com um pastorado instituído, os luteranos passaram a conviver com celebrações regulares, além dos ofícios de praxe. Surgiram as comunidades - primeiro a do centro, depois as da Estrada Anaburgo (1852) e da Estrada da Ilha (1865). A Igreja da Paz, inaugurada em 1864, e a fundação oficial da Comunidade Evangélica de Joinville (CEJ), em 1o de junho de 1856.

Texto conjunto - Assessoria de Imprensa do Seminário: Carolina Winter - (47) 99971-3086 - carolina.winter@cvj.sc.gov.br e Rubens Herbst - 47) 99103-8149 - rubensherbst.jornalista@gmail.com
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

O amor ao próximo não olha para o que é próprio. Também não olha se a obra é grande ou pequena, mas considera apenas a sua utilidade e a necessidade para o próximo ou para a Comunidade.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Pela graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós: é dom de Deus.
Efésios 2.8
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br