Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e Ecumene



ID: 2676

Uma carta para Brumadinho

2055 motivos para continuar acreditando na solidariedade humana

16/04/2019

cartas2
cartas4
cartas5
cartas8
cartas12
1 | 1
Ampliar

No último sábado, dia 13, um grupo de pessoas da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Belo Horizonte/MG, juntamente com o pastor Nilton Giese, distribuiu cartas para as pessoas de Brumadinho, atingidas direta ou indiretamente pelo rompimento da barragem da Vale, da Mina Córrego do Feijão, matando dezenas de pessoas e contaminando o Rio Paraopeba, um dos afluentes do Rio São Francisco. O número de pessoas mortas já chegou a 228, de acordo com Defesa Civil de Minas Gerais o número de pessoas desaparecidas é 49.

Inicialmente, o grupo se reuniu na igreja São Sebastião de Brumadinho, com o padre Renê e o bispo auxiliar Dom Vicente. O trabalho de acompanhamento às vítimas vem sendo realizado ecumenicamente, em parceria com o CONIC MG (Conselho Nacional de Igrejas Cristãs - Núcleo Minas Gerais). Após, as cartas foram distribuídas às pessoas da cidade, de rua em rua, casa em casa. A reação das pessoas foi de acolhimento, gratidão e emoção. Algumas acabavam lendo a carta ali mesmo, na calçada. Um homem ao ler a carta imediatamente ligou para a remetente, do Rio Grande do Sul. “Conversamos durante cinco minutos” relatou, visivelmente emocionado. Outro senhor de idade agarrou os braços de uma das pessoas que estava distribuindo as cartas e perguntou: “Você que é Eduardo de Joinville?” “Não”, respondeu o entregador. “Mas você me entregou uma carta dele, posso te dar um abraço?” Retrucou o senhor. Assim, ouvimos diversas histórias. Conversamos. Nos emocionamos. E voltamos para Belo Horizonte com os corações agradecidos e cheios de paz por essa experiência.

A campanha surgiu em fevereiro, por iniciativa do pastor Nilton. Escrever uma carta, à mão, para Brumadinho. Foram recebidas 2.055 cartas. Comunidades, escolas, pessoas de todas as partes do Brasil, todas envolvidas num único sentimento: fraternidade. Cada detalhe, desenho, palavra expressava o sentimento de solidariedade às vítimas. UMA CARTA PARA BRUMADINHO não é somente para Brumadinho. Ela acalma o coração de quem escreve, de quem entrega e de quem recebe. Agradecemos todas as pessoas que participaram dessa bonita campanha e permanecemos em oração e em constante vigília pelas providências que devem ser tomadas. E lembremos das palavras da canção “Pai Nosso dos Mártires”, escrita por Zé Vicente: “Teu reino é de liberdade, de fraternidade, paz e comunhão. Maldita toda a violência que devora a vida pela repressão. Queremos fazer Tua vontade, és o verdadeiro Deus libertador,
Não vamos seguir as doutrinas corrompidas pelo poder opressor”.
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Vivam como pessoas que pertencem à luz, pois a luz produz uma grande colheita de todo tipo de bondade, honestidade e verdade.
Efésios 5.8-9
REDE DE RECURSOS
+
Devemos orar com tanto vigor como se tudo dependesse de Deus e trabalhar com tanta dedicação como se tudo dependesse de nosso esforço.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br