Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e Ecumene



ID: 2676

Igreja em tempos de coronavírus - Uma carta pastoral da Federação Luterana Mundial

31/03/2020

Igreja em tempos de coronavírus
Uma carta pastoral

Queridas irmãs, queridos irmãos em Cristo,

Saudamos vocês em nome de nosso Senhor Jesus Cristo!

O COVID-19 continua a se espalhar pelo mundo. Enquanto em alguns pontos críticos anteriores, o ritmo parece desacelerar, há novos países e comunidades sendo expostas, com governos que tomam medidas restritivas.

Em nossa carta de hoje, queremos abordar algumas questões específicas relacionadas ao COVID-19 e a resposta de líderes religiosos e comunidades, com a esperança de que estes possam contribuir para discernimento contínuo entre as igrejas membros da FLM e como elas se relacionam mutuamente hoje.

Reunir-se fisicamente para o culto

Com grande preocupação, ouvimos falar de comunidades cristãs que insistem em reunir fisicamente para adoração, mesmo quando restrições foram impostas pelas autoridades.

Às vezes, esse desafio se baseia na suposição de que o vírus afeta apenas pessoas de certas regiões do mundo. Em outros casos, o desafio se baseia em uma narrativa teológica, segundo a qual o sangue de Cristo purificou a vida dos crentes, e, portanto, protege do COVID-19.

Reiteramos nosso chamado às igrejas-membro da FLM para ouvir as autoridades de saúde e seguir as medidas que estão implementando para conter a propagação do vírus, mesmo que isso significa abster-se de reuniões para adoração em um lugar por um período de tempo.

Além disso, chamamos as igrejas-membro a ensinar diligentemente e a viver o dom da fé na humildade e responsabilidade. A história da tentação de Jesus no deserto (Mc 4) nos ajuda a entender que a fé nunca deve levar a testar e tentar o poder de Deus. Em vez disso, a fé no Deus Triúno nos capacita a passar por esse período de provações com esperança e com um coração amoroso para com os mais vulneráveis ao COVID-19 e suas conseqüências.

Profecias apocalípticas e previsões de final dos tempos

Também ouvimos vozes que vêem na situação atual sinais do iminente fim dos tempos ou a segunda vinda de Cristo. Certas tendências teológicas interpretam a pandemia mundial como um castigo de Deus, muitas vezes destacando nacionalidades específicas ou outros grupos como a fonte da ira de Deus. Essa tendência já levou a hostilidades e ataques. Expressões de xenofobia e perseguição de minorias estão em ascensão.

Deus não fala através de um vírus. Deus fala através de Jesus Cristo, como revelado nas Sagradas Escrituras, vivendo em nossos tempos através da obra do Espírito Santo. Deixe isso continuar a ser a base para a pregação e o ensino da igreja.

Exortamos as igrejas-membro da FLM a permanecerem firmes às palavras de nosso Senhor Jesus Cristo que disse aos seus discípulos: “Mas aquele dia e hora ninguém sabe, nem o anjos do céu, nem o Filho, mas somente o Pai ”(Mt 24.36). As igrejas não podem pregar o que não podem saber, mas devem pregar a mensagem que têm recebido: as boas novas de Jesus Cristo, Emmanuel (Deus conosco), oferecido à humanidade como um presente de salvação e liberdade.

Mesmo assim, exortamos as igrejas-membro da FLM a se opor e rechaçar qualquer suspeita de indivíduos ou grupos culpados como responsáveis pelo COVID-19. Este é um momento para ficar juntos e para apoiar um ao outro. O mundo não precisa de estigmatização e violência, precisa de cooperação e solidariedade.

Vida sacramental em tempos de confinamento

As igreja-membro da FLM tem uma variedade de práticas com relação à frequencia da celebração da Santa Cena nos cultos dominicais. Entre as iglejas que praticam a celebração de Santa Ceia semanalmente se sente fortemente a dor do isolamento e a privação do recebimento do corpo e sangue de Cristo.

Estamos conscientes do desafio pastoral que resulta desta situação. Isso requer um profundo discernimento teológico, considerando as dimensões pastorais, confessional y ecumênica.

Animamos para o diálogo entre pastores e pastoras e seus bispos ou presidentes para que juntos possam responder a esses desafios pastorais e, ao mesmo tempo, fazer todo o possível para deter a propagação do vírus por amor ao próximo.

A sede da Comunhão das Igrejas-membro da FLM está elaborando materiais para o Tríduo Pascal, bem como sugestões de liturgias que podem ser usadas durante a Semana Santa. Estas oferecem às comunidades locais a possibilidade de experimentar um sentido profundo da Comunhão Luterana por meio da adoração conjunta enquanto estão fisicamente distantes e, em muitos casos, confinada em suas quatro paredes.

Não perder de vista os mais vulneráveis

Ouvimos as histórias de pessoas em diferentes partes do mundo, que são aconselhadas a lavar as mãos - mas não tem água. Ouvimos as histórias de pessoas que são convidadas a ficar em suas casas - mas sua subsistência diária está nas ruas e nos mercados. Ouvimos as histórias de refugiados, que já estão esperando em campos superlotados por uma solução política tanto para os conflitos que os expulsam de seus países quanto para os seus estatuto de refugiados. Como eles serão capazes de se proteger? E como as mulheres e crianças fazem, quando confinadas a lares onde a violência é recorrente?

Convidamos as igrejas-membro a acompanhar e apoiar umas às outras, bem como a apoiar seu ministério diaconal compartilhado, o Serviço Mundial da FLM. O Escritório da Comunhão de Igrejas da FLM está buscando enfrentar esses novos desafios resultantes da disseminação do COVID-19. Esta situação, sem precedentes, requer ação decisiva e sem precedentes.

Como o vírus não pode ser contido nas fronteiras entre os países, a solidariedade e a cooperação também devem atravessar fronteiras. Apelamos às igrejas-membro da FLM a não perder de vista essa perspectiva global e lembrar as pessoas no mundo que estão em situações vulneráveis. Convidamos as igrejas a se unirem regional e globalmente, para trabalhar juntas, apoiar-se mutuamente e compartilhar seus recursos.

Mesmo atrás de portas trancadas

Ao entrar na Semana Santa, desejamos compartilhar uma palavra de encorajamento. No domingo de Páscoa, leremos a história de Cristo ressuscitado que inesperadamente se encontra entre seus discípulos que estavam sentados em uma sala atrás de portas trancadas por causa do medo. Lá estava ele, em meio deles!

Que história para ler e refletir nestes dias! É como se estivesse escrito para nós hoje: Trancados e trancadas, às vezes sentindo medo ou ansiedade, imaginando o que vem a seguir. E ainda: somos visitados e visitadas! Encontrados e encontradas pelo Senhor ressuscitado, e chamados e chamadas, como os discípulos naquela época, a retomar sua jornada de fé como pessoas chamadas pelo Senhor, como testemunhas de amor e compaixão, de serviço, de liberdade e libertação - em nome de Deus.

Desejamos a todos e todas uma abençoada Semana Santa!

Em Cristo

Arcebispo Dr. Musa Panti Filibus - Presidente da FLM

Rev. Dr. Martin Junge - Secretário Geral da FLM
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Eu também sou parte e membro dessa congregação, coparticipante e codesfrutante de todos os bens que possui. Pelo Espírito, a ela fui levado e incorporado, pelo fato de haver ouvido e ainda ouvir a Palavra de Deus, que é o princípio para nela se entrar.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Felizes aqueles que ajudam os pobres, pois o Senhor Deus os ajudará quando estiverem em dificuldade!
Salmo 41.1
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br