Da fusão de duas nasceu revista com nova imagem

A PEQUENA IMPRENSA

01/08/1988

Da fusão de duas nasceu revista com nova imagem

Herdeira da revista Juventude Evangélica, surgida em 1954, começou a circular em 1970, também dirigida para os jovens da IECLB, a revista Presença. A nova revista herdou a mesma equipe de redação da anterior, tendo como diretor o pastor Godofredo Boll, hoje secretário executivo do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC).

Ernest Sarlet, então diretor da Fundação Evangélica de Novo Hamburgo e Secretário Geral da Juventude Evangélica da IECLB, afirmava, na apresentação da nova revista, que estava tentando acertar o tom. Esta tentativa nota-se através de seu novo nome: ‘Presença'”. Para ele, esta iniciativa traduz a intenção autêntica de manifestar e testemunhar a preocupação de jovens evangélicos para com o mundo contemporâneo, seus problemas e desafios específicos. Tomara que o esforço encontre eco entre os demais jovens, apelava ele.

Presença iniciou com um tamanho de 15,5 cm por 22,5 cm e saiu de circulação com 21 cm por 28 cm, um tamanho que ela teve desde 1972. De impressão tipográfica e de três colunas, com ilustração regular, a revista viveu até 1974. Ciente de que iria terminar, a redação da revista, em sua última edição, lembra a crise vivida pela Presença um ano antes de sua recuperação. Foi a última chance, sentencia.

OUTRA EXPERIÊNCIA

Outra experiência vivida dentro da IECLB em termos de revista foi a Igreja em Nossos Dias. Por bastante tempo, Igreja em Nossos Dias havia sido um suplemento em português e alemão, alternadamente, da antiga Folha Dominical. Mas é em julho de 1960 que ela torna-se uma revista independente, com o mesmo nome.

De nós e de nossas decisões hoje depende o aspecto do Brasil de amanhã. A nossa Igreja não pode fugir à sua responsabilidade. Dela e de sua atuação há de depender, em grande parte, o lugar que o Evangelho de Jesus Cristo terá futuramente neste país, justificava o então presidente da Federação Sinodal, pastor Dr. Ernesto Schlieper.

A revista trazia meditações, histórias de fundamento bíblico, narrativas, história eclesiástica, notícias da lgreja de todo o mundo e da própria IECLB e, também, artigos que na época já discutiam a realidade brasileira e latino-americana. Mas isto não bastou para manter a revista Igreja em Nossos Dias viva. Em novembro de 1971, então com 11 anos, a revista declarava o seu fim, mas ao mesmo tempo declarava um novo começo.

FUSÃO

Juntaremos 'Igreja em Nossos Dias' e 'Presença'. Vai nascer uma revista com nova imagem e nova direção!' Foi assim que a própria Igreja em Nossos Dias declarava na sua última edição o seu fim como revista independente e a fusão com a revista Presença. O nome adotado pela nova revista ficava sendo o da segunda: Presença.

Igreja em Nossos Dias foi, durante seus 11 anos, impressa tipograficamente no tamanho 15 cm por 22,5 cm. Bastante ilustrada, a revista esteve sob a responsabilidade do então Centro de impressos da IECLB, hoje Editora Sinodal. A Presença também não resistiu à falta de hábi-to de leitura existente entre o povo brasileiro e nele inserido, obviamente, os membros da IECLB, afirma a jornalista Ingelore Starke Koch em seu trabalho de pesquisa sobre A Imprensa Escrita na IECLB.


Voltar para índice de Um Século de História de Nossa Imprensa 
 

HISTÓRIA
+
Consulta, primeiro, a palavra do Senhor.
2Crônicas 18.4
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br