Departamento de Educação e suas duas revistas

A PEQUENA IMPRENSA

01/08/1988

Departamento de Educação e suas duas revistas

Idéias precisam de veículos. Informações precisam de mensageiros. Idéias e informações — núcleo de uma escola —exigem a presença de um meio de comunicação que estabeleça, mesmo à distância, um elo de contato entre os professores e entre as escolas.

A Revista ESCOLA EVANGÉLICA

A primeira revista na área do ensino, na IECLB, foi a Escola Evangélica, cujo primeiro número saiu em 1951. Era editada pelo Departamento de Ensino do Sínodo Riograndense. Sob a direção do professor Willy Fuchs, a revista procurou levar informações legais importantes para as pequenas escolas, situadas em grande parte na área rural. Oferecia, com isso, segura orientação para os professores, que, na época, não possuíam outra fonte para obter essas informações.

Além disso, oferecia reflexões sobre educação e, inclusive, material didático. Especial atenção chamam as partituras de canções ali publicadas.

Sem uma circulação regular, os números eram publicados à medida em que as necessidades o recomendassem. Ao todo foram publicados, pelo que se conseguiu levantar, 15 números, sendo o último o de maio de 1956.

A Revista LIÇÕES

A revista LIÇÕES surgiu em 1985 como um programa do Departamento de Educação da IECLB, sucessor do Departamento de Ensino do Sínodo Riograndense. Em seu primeiro número, o editorial faz referência à Revista Escola Evangélica, dizendo desejar ser a continuação daquela, em nova forma e com nova proposta.

A proposta da Revista LIÇÕES se constitui, basicamente, de três pontos: fixar a história da educação na IECLB, registrando pessoas e escolas; oferecer uma permanente reflexão sobre o ser escola evangélica; abrir espaço para a publicação de trabalhos de professores.

A fixação da história é busca através de entrevistas com educadores que, na IECLB, deram uma contribuição marcante. Suas histórias, suas estórias caracterizam épocas e são relevantes para a compreensão do que é a escola evangélica, hoje. Da mesma forma, a história das escolas, que tantas vezes se confunde com a própria história da Comunidade Evangélica local, retrata uma forma de ser Igreja.

A reflexão sobre o ser escola evangélica é importante para a permanente tarefa de definir a identidade da escola: de onde veio, o que é, para onde vai... Sem essa reflexão, o risco do ativismo é muito grande, pois, perdendo de vista a sua finalidade especifica, pode passar a não se distinguir de outra escola qualquer.

A abertura de espaço para a publicação da produção de professores parte da consciência de que muita coisa valiosa acontece nas escolas evangélicas e que merece ser compartilhada com outros professores. Além disso, é uma forma de a Igreja participar — com sua contribuição especifica — da educação nacional como um todo.

A revista LIÇÕES conta com um corpo editorial composto por professores das escolas. É um grupo aberto, sem número definido de participantes e do qual pode participar qualquer professor que se sinta com vontade de colaborar com esse trabalho.

A revista está em seu oitavo número, devendo, em 1988, ser publicados mais dois.


Voltar para índice de Um Século de História de Nossa Imprensa 

 

HISTÓRIA
+
O Senhor renova as minhas forças e me guia por caminhos certos, como Ele mesmo prometeu.
Salmo 23.3
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br