Falecimento do Pastor Noé Ndeutapo e uma pequena história da Igreja Evangélica Luterana de Angola (IELA)

19/12/2022

Pastor Noé Ndeutapo
Pastor Noé Ndeutapo
Pastor Noé Ndeutapo
10 Comunidade Kalai Sino (Copy)
11 Kalai Pregacao da Palavra (Copy)
12 Kalai Novo membro e apresentado (Copy)
LOGO da IELA Angola
Logotipo-Ponte-Sinodo-Angola
Kuvelai em 2013
Kuvelai em 2014
1 | 1
Ampliar

Um pouco da IELA e do Pastor Noé Ndeutapo

O P. Noé Ndeutapo que faleceu, com 97 anos, em 19/12/22


Desde 1866, missionários que vieram da Alemanha e Finlândia, tentaram levar o Evangelho para as pessoas em Angola. Assim, aconteceram, em 1892 e nos anos seguintes 1200 batismos, que deram início a uma área missionária da Missão da Finlândia.

Mas, por motivo da Primeira Guerra Mundial, os missionários finlandeses tiveram que deixar Angola, e um bom número de cristãos emigraram para a Namíbia, o país vizinho no sul de Angola. Estes, por sua vez, estabeleceram congregações na Namíbia, Só em 1933, os cristãos evangélico-luteranos retornaram da Namíbia para Angola. Eles começaram a pregar o Evangelho no Sul, assistidos pela Igreja Evangélica Luterana da Namíbia (ELCIN).

Em 1954, a ELCIN enviou o primeiro pastor, Rev. Sinson Ndatipo, para Angola, que fundou, em 1955, a missão luterana de Namayaka. Sete anos depois, *em 1962*, foi possível o envio do segundo *Pastor, Rev. Noé Ndeutapo.* A Igreja em Namíbia escolheu este pastor, porque nasceu como filho de um casal angolano que havia emigrado à Namíbia devido os maus tratos e da perseguição pelos portugueses.

Noé Ndeutapo fundou, após três anos de trabalho em Angola, em 1965, a Congregação Evangélica Luterana de Shangalala. Um ano depois foi clandestinamente preso pela polícia portuguesa por ser pastor evangélico e ficou, primeiramente uma noite na cadeia em Ondjiva, que estava cheia de água, e, depois, durante seis meses, na prisão em Lubango. Noé Ndeutapo, após sair da prisão, ficou responsável pela missão em Angola.

Escolas e centros de saúde eram planejados, mas nunca foram construídos devido às imposições colonialistas e a falta de recursos financeiros próprios.

Em1973, novamente vieram missionários enviados da Sociedade Missionária Finlandesa. E apesar dos conflitos no país, foi construída, em 1973, no sul do país, em Shangalala, perto de Xangongo, na província de Cunene, a primeira Escola Bíblica. E dois anos depois, foi iniciada a chamada Obra Médica. Até 1991, todo trabalho era feito como atividade de Missão da Igreja da Namíbia (ELCIN). Finalmente, *em 1991 foi possível criar um Igreja luterana autônoma em Angola, que ficou com o nome de Igreja Evangélica Luterana de Angola = IELA.*

Seu primeiro Pastor Presidente, o P. Rev. Noé Ndeutapo, era um dos pastores que, em 1962 foi preso e torturado. Desde 2003, o P. Rev. Tomás Ndawanapo, que estudou teologia em São Leopoldo, está coordenando o trabalho da IELA; desde 2011 como Bispo.

O Sínodo Rio dos Sinos e a Paróquia de Canoas tem uma parceria com a Igreja Evangélica Luterana de Angola. Canoas e o Sínodo ajudaram na construção da igreja em Kuvelai , uma das 18 Comunidades que não tinham ou não tem ainda recursos para a construção de um templo

COMUNICAÇÃO
+
Louvem o Senhor pelas coisas maravilhosas que tem feito. Louvem a sua imensa grandeza.
Salmo 150.2
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br