Jesus Cristo é meu Senhor

Comentário e Reflexão

29/06/2012

HPD 298 Jesus Cristo é meu Senhor

Jesus, meine Zuversicht                                           Jesus Cristo é meu Senhor,
Und mein Heiland ist im Leben;                              minha paz e meu abrigo,
Dieses weiss ich, sollt’ ich nicht                              meu bendito Salvador,
Darum mich zufrieden geben,                                  meu Pastor, ao qual eu sigo;
Was die lange Todesnacht                                       eis que não me assustarão
Mir auch für Gedanken macht?                                Morte, trevas e aflição.

Este hino bonito é baseado em Jó 19:25-27: Eu sei que o meu Redentor vive, e por fim se levantará sobre a terra. Depois, revestido este meu corpo da minha pele, em minha carne verei a Deus. Vê-lo-ei por mim mesmo, os meus olhos o verão, e não outros.“ (Veja também em João 11,25 e 1. Cor. 15:35-49). E´ um hino que expressa grande confiança em Jesus, o Ressuscitado. Ele é Senhor, paz, abrigo, Salvador, bom pastor. Por isso podemos cantar alegremente „Eis que não me assustarão morte, trevas e aflição“ (1ª estr.). O hino é uma boa interpretação do 3º Artigo do Credo Apostóçico: Já que Jesus venceu a morte e ressuscitou, podemos confessar „creio na ressurreição do corpo e na vida eterna“, ou, com as palavras do hino „eu também terei a vida“ (2ª estr.) e „junto a ele hei de viver“ (4ª estr.)

O hino apareceu pela primeira vez no Crüger-Runge's Gesangbuch, em Berlim, 1653; e consistiu (no original) de 10 estrofes. Não havia indicação do nome de nenhum autor. Luise Henriette de Oranien, (desde 1646) a esposa do príncipe-eleitor, Friedrich Wilhelm de Brandenburg (*1620, +1688), foi considerada durante muito tempo, por escritores alemães, como a autora deste hino. Outros, porém, afirmam que estava faltando uma prova histórica de autoria, e a pergunta a respeito da autoria ainda não tem recebida uma resposta definitiva.

Entre os que trabalharam com zelo para o canto dos hinos na Igreja Reformada durante a primeira metade do 17º século, Luise Henriette (*1627, +1667) era uma líder forte. Esta princesa altamente talentosa quem, durante o tempo das provações de Paul Gerhardt em Berlim, interessou-se por este e tentou ajudá-lo, colaborado zelosamente para melhorar o canto congregacional. Ela publicou um hinário em que foram incluídos os melhores hinos de Martin Luther, além de produções mais recentes. São atribuídos quatro dos hinos neste livro a Luise Henriette. Mas sempre permaneceu uma pergunta aberta, se estes hinos foram escritos por ela, ou se foram dedicados a ela por outros autores. Ela contou somente com 26 anos de idade quando este hinário foi publicado. É certo, caso estes quatro hinos não fossem escritos por ela, que eles procederam dos círculos religiosos aos quais ela pertenceu.

Lauxmann é da opinião que ela compôs este hino com a idade de 22 anos, quando havia perdida a criança primogênita dela. O hinólogo Rambach reconheceu neste hino uma obra-prima de poesia Cristã. Winterfeld diz que é, e sempre permanecerá, uma pedra preciosa entre as canções espirituais da Igreja Evangélica.

Fontes: Dahle, Library of Christians Hymns
e Wikipedia
 


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Hino: 298. Jesus Cristo é meu Senhor
Título da publicação: Hinos do Povo de Deus Comentados / Ano: 2012
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Comentário ou reflexão sobre hino
ID: 15515
REDE DE RECURSOS
+
Senhor, tu és bom e compassivo, abundante em benignidade para com todos os que te invocam.
Salmo 86.5
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br