''O Caminho'': um jornal feito na base do mutirão

A GRANDE IMPRENSA

01/08/1988

“O Caminho”: um jornal feito na base do mutirão

P. Meinrad Piske

Uma vez por mês reúne-se a equipe responsável pela edição do jornal O CAMINHO para avaliar o último número e para planejar e elaborar o número seguinte. Neste dia acontece um verdadeiro mutirão. Leigos e pastores, representando todos os Distritos Eclesiásticos da 2ª. Região Eclesiástica da IECLB e ainda os setores de trabalho Culto Infantil-Escola Dominical, Juventude Evangélica, Comissão de Música Sacra e Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas, analisam o que está acontecendo na IECLB, com ênfase especial para a Região 2. A partir dai preparam a matéria que deverá ser publicada na edição do mês seguinte de O CAMINHO.

Cada um traz consigo sua máquina de escrever e põe mãos à obra. Alguns artigos já vêm escritos e devem ser revisados. Outros são elaborados na hora. Existe um clima excelente de trabalho em conjunto; cada um dá o melhor de si, com entusiasmo e dedicação. Não são jornalistas, mas apenas amadores que procuram fazer um jornal de 12 páginas e mais um suplemento alemão de quatro páginas.

Nesta reunião mensal da equipe responsável pulsa o coração do jornal. A reflexão sobre a situação em que vivemos, o estudo dos temas que devem ser abordados, a análise das notícias que devem ser publicadas, bem como a elaboração da matéria é feita em mutirão. Cada um contribui com os seus dons e com. o seu tempo. Este fazer o jornal em conjunto gera o clima de comunhão e amizade, de dedicação e alegria entre os integrantes da equipe.

ABELHAS OPERÁRIAS

Discute-se o editorial e alguém encarrega-se da sua elaboração. Outro faz a revisão de algum artigo enviado. Outros descrevem acontecimentos que serão publicados em forma de notícia ou coordenam a publicidade. Assim todos trabalham — como abelhas operárias! A jornalista Ana Maria Kovacs orienta a equipe e assina como jornalista responsável. O responsável pela redação coordena todo o trabalho e ainda responde pela diagramação, impressão e distribuição.

O jornal O CAMINHO está sendo editado desde o mês de abril de 1985 pela 2ª. Região Eclesiástica. Ao lançamento antecederam muitos estudos e prolongados debates sobre a pouca divulgação de nossa Igreja nas comunidades. Sempre de novo foi lembrado o ano de 1971, quando houve a fusão dos periódicos existentes nos antigos sínodos num só jornal: O JORNAL EVANGÉLICO.

Naquele ano, havia 8.500 assinantes na área da 2ª. Região Eclesiástica, um número que diminuiu de ano a ano até chegar a apenas 1.800 assinantes em 1984.
Diversos acontecimentos no âmbito da Igreja, que envolveram diretamente a 2° Região, fizeram com que amadurecesse a idéia e se formasse uma equipe, nomeada pelo Conselho Regional, com a incumbência de editar um jornal mensal para as comunidades. A motivação para a edição deste jornal foi a preocupação pastoral de preencher a grande lacuna deixada por leitores que haviam desistido no decorrer dos anos. Apesar de incentivos e de campanhas realizadas, o número de assinantes do JORNAL EVANGÉLICO na área da 2' Região havia decrescido numa média de 500 leitores por ano.

ENTUSIASMO CONTAGIANTE

Sentida a necessidade de oferecer informação e a responsabilidade de comunicar o que estava acontecendo na IECLB, lançou-se o primeiro número de O CAMINHO em abril de 1985. A meta estabelecida foi a de alcançar no mínimo 8.500 lares com este periódico. Havia consciência de que esta tarefa seria difícil, pois não seria fácil recuperar a confiança de pessoas que, por diversos motivos, tinham deixado de ler regularmente um jornal de sua Igreja.

Na área da comunicação é de maior importância que a pessoa descubra a si mesma e a sua situação concreta naquilo que está lendo, ouvindo ou vendo. Por este motivo, o noticiário sobre o que acontece na área regional tem destaque. Isto, no entanto, não quer dizer que apenas se transmite o que acontece na 2* Região; visa-se comunicar também o que está ocorrendo em toda a IECLB e em outras partes do mundo.

A escolha do nome O CAMINHO foi descrita da seguinte maneira no primeiro número de 1985: Em 1985, o lema da IECLB é uma palavra de Jesus: 'Eu sou o caminho, a verdade e a vida'. Além disso, em Atos, os cristãos foram chamados 'os do CAMINHO', o que naquela época identificava uma maneira de ser, de crer e de agir.”

Nos dois primeiros anos, o pastor Nelso Weingärtner, na qualidade de responsável pela redação do jornal, coordenou o trabalho. Esta tarefa foi assumida em 1987 pelo pastor Friedrich Gierus, que, além de editar os Folhetos Evangelísticos, o Anuário e o Jahrweiser, coordena com muita competência e com entusiasmo contagiante a equipe de redação de O CAMINHO. Atualmente, este jornal conta com 6.200 assinantes. Ele é direcionado pelo compromisso assumido desde o primeiro número: Estaremos sempre apontando para aquele que é o único e verdadeiro caminho: Jesus Cristo.

Pastor Meinrad Piske é pastor regional da Região 2 e diretor do Jornal O CAMINHO


Voltar para índice de Um Século de História de Nossa Imprensa 

 


Autor(a): Meinrad Piske
Âmbito: IECLB
ID: 32185
HISTÓRIA
+
Ajuda-nos, Senhor, nosso Deus, porque em ti confiamos.
2Crônicas 14.11
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br