Um acaso definiu nome do "Deutsche Post"

INÍCIO DA IMPRENSA

01/08/1988

Um acaso definiu nome do Deutsche Post

Foi uma ótima piada do momento o fato de que o primeiro número do Deutsche Post (Correio Alemão), que circulou em 18 de dezembro de 1880, teve que ser impresso na gráfica dos irmãos inimigos, os jesuítas, porque a nova gráfica ainda não estava funcionando plenamente. Um acaso também definiu o nome do Deutsche Post. Se na caixa tipográfica estivessem à disposição os tipos certos, ele teria se chamado Deutschbrasilianische Post (Correio Teuto-Brasileiro). Não havia letras suficientes para um título de bitola tão larga, e assim se imprimiu Deutsche Post. Quando, anos depois, puderam ser adquiridos novos tipos, o Deutsche Post havia se imposto em toda a parte e já não havia razão para mudar o nome do jornal.

O Deutsche Post safa duas vezes por semana e começou com a tiragem bastante modesta, de 300 exemplares. Ilido ainda tinha que ser composto e impresso manualmente, os exemplares tinham que ser empacotados e endereçados um por um.

PESSOAS ESPEZINHADAS

O Dr. Rotermund apresentou seu novo jornal e sua renascida atividade redatorial num jovial prefácio. O leitor que achasse que o novo empreendimento jornalístico seria uma nova especulação para encher o conhecido saco dos clérigos estaria redondamente enganado. Rotermund estava absolutamente convicto de que um novo jornal ainda tinha uma tarefa a cumprir, visto que ainda havia muitos alemães ou teuto-brasileiros no Brasil, cujos pontos de vista não só não eram representados e defendidos, mas muitas vezes até espezinhados.

A nova folha não seria um jornal político, nem teológico, nem do comércio. Mas o que então? Isto, caro leitor, —disse Rotermund — nem eu mesmo sei ainda. Pretendo trazer muita coisa que possa ser de proveito e do interesse de nossa população teuto-brasileira. Ao 'Post' deve caber a tarefa de levar a todas as classes da população material de leitura interessante, para que o prazer da leitura seja despertado e o interesse pela formação do espírito e do coração seja avivado!'

ZOMBARIAS ACABARAM

O Dr. Rotermund não se cansava de apregoar a seus leitores, em seus artigos de ano novo ou em ocasiões especiais, que os teuto-brasileiros só estariam habilitados a colaborar na construção do Brasil apegando-se à religião e ao germanismo.

O Deutsche Post teria surgido do desejo de cultivar o caráter evangélico e de conservar a índole germânica; disto ele também não desistiria.

O Dr. Rotermund trabalhou como redator do Deutsche Post durante 32 anos e acompanhou sua vida por 45 anos. E jamais abandonou aquele primeiro programa, que estava fundamentado em seu caráter pessoal e em todo o restante de seu trabalho. Por certo ele se perguntou, em dúvida, se o Deutsche Post' serviu de proveito imediato ao reino de Deus. Já após os cinco primeiros anos, pôde responder a isto: Em todo caso ele o fez muito indiretamente. O ‘Kulturkampf’ terminou, as zombarias religiosas acabaram, o próprio Koseritz escreve de vez em quando com respeito tanto sobre a religião cristã quando sobre seus clérigos!'


Voltar para índice de Um Século de História de Nossa Imprensa 
 


Autor(a): Erich Fausel
Âmbito: IECLB
ID: 32149
HISTÓRIA
+
Que cada um dê a sua oferta conforme resolveu no seu coração.
2Coríntios 9.7
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br