Jornal Evangélico Luterano

Ano 2012 | número 749

Domingo, 26 de Janeiro de 2020

Porto Alegre / RS - 02:45

Gente Luterana

IGREJA ativa
A FÉ VERDADEIRA É UMA OBRA DIVINA EM NÓS

   De origem Pomerana, Evanir nasceu na zona rural, estudou e viveu durante muitos anos na cidade, mas retornou para o campo e hoje mora em um sítio da sua propriedade, atuando como Lavradora.
   Na IECLB, em 1992 Evanir participou pela primeira vez de um Seminário Regional da OASE, que tinha como tema Confessionalidade Luterana, ministrado pelo P. Martin Dreher. Ao ouvir o relato sobre a vida de Martim Lutero, mas principalmente a ‘salvação por graça e fé’, Evanir sentiu-se convidada a ser membro de fato da IECLB e da OASE. No mesmo ano, participou do Congresso do Distrito Eclesiástico e foi eleita Vice-Coordenadora. Em 1993, foi eleita VicePresidente da OASE “Fiquei com medo de assumir o cargo, mas a dona Gudrun Braum me disse ‘Deus não escolhe pessoas capacitadas, mas, sim, capacita as que Ele escolhe’. Nunca esqueci dessa frase”.
   Em 1995, Evanir participou da Reunião do Conselho Nacional da OASE, sob o tema Somos Igreja, que Igreja Somos?, e concluiu que devemos ser uma Igreja ativa, que caminha, busca, reforma e celebra. Em 1996, Evanir assumiu o cargo de Coordenadora do Distrito Eclesiástico e Vice-Presidente da Sociedade Pestalozzi de Pancas/ES, uma escola para crianças com deficiência, passando a Presidente no ano seguinte. Ainda em 1997, Evanir foi eleita Presidente Sinodal da OASE “Agradeço a Deus por ter me capacitado e sempre abençoado para ser sua testemunha, com dedicação e amor”. Atualmente, Evanir é Presidente Sinodal da OASE, Vice-Coordenadora da União Paroquial Norte/ES, Coordenadora Paroquial e Presidente da Comunidade de Vila Nova.
   Como os grandes temas do Sínodo Espírito Santo a Belém, a Presbítera relata a preocupação com a família, sempre focando as temáticas da Igreja. O desafio de ser IECLB na região é motivar mulheres jovens a participar dos trabalhos da OASE, que, neste ano, quer apoiar o Culto Infantil e a JE.
   O que poderia ser melhor na IECLB? “O trabalho com homens, casais, jovens e crianças poderia melhorar, no sentido de estimulá-los a continuarem na Igreja. Outra necessidade é a motivação ao Ministério desde a infância, já que seara é grande e os trabalhadores são poucos”, sugere Evanir Burzelaff Borchardt, que sonha com uma Igreja missionária e acolhedora, defendendo que precisamos vencer a nossa timidez para sermos mais missionários, pois, se nós não formos agentes de missão, seremos alvos de missão.

FORÇA e guia
CADA MEMBRO FAZENDO A SUA PARTE COM AMOR, CARINHO E DEDICAÇÃO

   Técnico em Agropecuária, Fredolin exerce a sua profissão com muito engajamento, sempre balizando a sua vida em Deus como criador e mantenedor de tudo que somos e possuímos “Costumo dizer que Deus me dá forças e saúde para realizar os trabalhos particulares, então também tenho que ter tempo e ânimo para o trabalho da Igreja como Presbítero e líder”.
   A caminhada de Fredolin na IECLB vem desde o Ensino Confirmatório, JE e, após o casamento, o Presbitério da Comunidade de Jequitibá/ES “Iniciei como Secretário e fui eleito Presidente da Paróquia, passando a integrar a Diretoria do Distrito Eclesiástico como Conselheiro Fiscal. Também fui Tesoureiro e participei de três Concílios da IECLB. Em 2007, novamente fui eleito Presidente da Paróquia de Jequitibá, que foi dividida em três Paróquias (a minha Comunidade ficou com a Paróquia Unida). Na Comunidade, somos 22 membros. Em 2008, assumi a Presidência e procurei intensificar os trabalhos com o objetivo de construir o nosso templo, concluído em dezembro de 2009”.
   Na condição de ‘pomerano preocupado’, como Fredolin se define, as suas responsabilidades como Presidente da Paróquia Unida são várias, junto à Diretoria, ao P. Rodrigo Seidel, tais como manter os membros assistidos nas áreas de educação, formação e proclamação da Palavra, além do cuidado com a saúde, cumprir as responsabilidades financeiras, elaborar orçamentos, manter os compromissos perante as entidades e, principalmente, procurar envolver outros leigos no trabalho unido, alegre e parceiro.
   Como os grandes temas do Sínodo Espírito Santo a Belém, o Presbítero aponta a divulgação da Palavra verdadeira de Deus, a formação de novos Ministros e a manutenção dos compromissos perante a IECLB em dia. O desafio de ser IECLB na região é fortalecer a IECLB como uma Igreja viva e ativa, não se envolvendo com seitas ou comércios religiosos.
   O que poderia ser melhor na IECLB? “Seria melhor se cada membro abraçasse a causa e procurasse fazer a sua parte com amor, carinho e dedicação”, afirma Fredolin Boldt, que, considerando sermos luteranos com quase 500 anos de história, sonha que a IECLB possa sempre ser uma Igreja que pregue e evangelize os seus fiéis com os ensinamentos fundamentais da palavra bíblica, verdadeira e sempre atual, que sejamos capazes de sentir a vontade de Deus presente nas nossas congregações e que a bênção de Deus nos fortaleça e nos guie como o seu próprio filho Jesus Cristo viveu.

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES


Gestão Administrativa

Política de Justiça de Gênero da IECLB

O XXXI Concílio da Igreja, em 2018, aprovou a constituição de um grupo para trabalhar na elaboração da Política de Justiça de Gênero da IECLB, delegando ao Conselho da Igreja (CI) a articulação desta tarefa. O CI, na sua reunião (+)



Educação Cristã Contínua

Caixa de memórias

A Bíblia está impregnada de histórias/ memórias. Estas histórias/memórias, passadas entre as gerações, chegaram até nós e possibilitaram o nosso conhecimento da história de Deus com o seu povo. Jesus também fez uso da memória para ensinar. (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
Fale em favor daqueles que não podem se defender. Proteja os direitos de todos os desamparados.
Provérbios 31.8
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br