Comunidade em Belo Horizonte

Sínodo Sudeste



Rua Dona Salvadora , 37 - Serra
CEP 30220-230 - Belo Horizonte /MG - Brasil
Telefone(s): (31) 3281-1988
belohorizonte@luteranos.com.br
ID: 363

Confiar em Deus

Prédica

17/11/2019

Lucas 21.5-19

Alguns dos discípulos comentavam acerca da beleza e da imponência do Templo de Jerusalém, admirados com as impressionantes pedras que ornamentavam os seus muros, e com todas aquelas oferendas comemorativas depositadas sobre elas. No entanto, a esse respeito, Jesus disse: “Não vai demorar muito para que todas essas coisas, que vocês tanto admiram, venham abaixo, e não ficará pedra sobre pedra.”

Então lhe perguntaram: “Professor! Quando é que isso vai acontecer? Haverá algum sinal de que isso está para acontecer logo?”
Jesus respondeu: “Que ninguém se iluda. Virão muitos apresentando¬-se em meu nome, dizendo: ‘Eu sou o tal’ e ‘Chegou o Grande Dia’. Mas não deem crédito a esses impostores! E mesmo quando ouvirem falar em guerras, distúrbios e revoluções, não entrem em pânico. De fato, é inevitável que estas coisas aconteçam, mas isso não significa que o fim chegará imediatamente.”

E ele continuava a dizer-lhes: “Porque nação se levantará contra nação, e povo contra povo. E haverá grandes terremotos, e epidemias, e fome, e isso em muitos países, e também acontecerão coisas extraordinárias nos céus.

“Mas, antes disto tudo, irão perseguir e capturar vocês, e os levarão presos para as sinagogas e prisões, e os arrastarão das prisões à presença de reis e governantes, por causa do meu nome. Isto acontecerá para que vocês tenham a honra de dar testemunho a meu respeito. Contudo, não se preocupem quanto a como devem responder às acusações que fizerem contra vocês, porque lhes darei as palavras certas e sabedoria tal a que nenhum dos vossos inimigos poderá refutar os seus argumentos.

“E, mais, pode acontecer de que vocês sejam traídos até mesmo pelos que lhe são mais próximos. Os seus próprios pais, irmãos, parentes e amigos, farão com que sejam presos, e alguns de vocês serão assassinados. E haverão de odiá-los por se chamarem pelo meu nome. Contudo, asseguro-lhes, nem um único cabelo da vossa cabeça se perderá. É permanecendo firmes que vocês salvarão sua vida.”

* * *

Os discípulos de Jesus estavam boquiabertos diante da suntuosidade do Templo de Jerusalém. Achavam tudo o máximo.
Meio estraga-prazeres, Jesus joga um balde de água fria na admiração deles. Diz que toda aquela pesada solidez há de se desmanchar no ar muito em breve.

Os discípulos, curiosos, olhavam de um lado para o outro, em busca de alguma rachadura discreta, algum sinal de deterioração no telhado, algum afundamento nos alicerces… mas, nada, nem um sinal aparente de que aquela fortificação estivesse ameaçada.

Então, pedem ao professor que lhes aponte as evidências de que aquele edifício estava condenado.

O professor deixou de lado as discussões sobre engenharia e arquitetura, e passou a falar de geopolítica e de fenômenos naturais: distúrbios intestinos e conflitos internacionais, fome e epidemias, terremotos e fenômenos meteorológicos extraordinários…

Bem, coisas desse tipo nunca faltaram, muito menos nos tempos bíblicos. Por essa razão podemos imaginar os discípulos agitados, entrando em pânico, achando que alguma daquelas pedras poderia cair na cabeça deles naquele exato momento.
Novamente o professor intervém:
“Não entrem em pânico. De fato, é inevitável que estas coisas aconteçam, mas isso não significa que o fim chegará imediatamente.”
Estamos nos aproximando ao final do ano e nesse período os textos bíblicos nos convidam a refletir sobre a vida e suas contradições.

Estamos vivendo tempos de aflição. Todos os dias convivemos com muitas contradições. Tempos cheios de religião, mas tempos carentes de fé. A Bíblia é usada e abusada por líderes religiosos e políticos. Todos querem ter Deus como aliado, as escrituras como conselheira, a cruz como seu amparo e a virgem como sua protetora. Nas igrejas evangélicas se promove nos púlpitos o fanatismo teológico, a instrumentalização das causas morais contra minorias para promover interesses de grupos mais conservadores. Parece que estamos vivendo no meio das profecias de Jesus. Catástrofes ambientais, conflitos políticos, fome, epidemias, famílias em conflito, irmãos contra irmãos.

E o que Jesus nos pede no meio de tudo isso? Confiança. Somente a confiança em Deus pode nos dar tranquilidade nesses tempos de aflição. “Nem um fio de cabelo de vocês será perdido. Fiquem firmes, pois assim vocês serão salvos”. (v. 18-19).

Confiar em Deus, significa estar convencido que Deus sabe de tudo que está acontecendo e que ele não vai nos desamparar. Em muitas situações de nossas vidas nós perdemos completamente o chão. Não sabemos mais o que fazer. Pois nesses momentos Jesus nos diz: Não faça nada. Apenas confie em Deus.

Hoje é um dia especial aqui em nossa comunidade. É o dia da confirmação de Helena, Mateus, Maria Eduarda, Arthur, Natacha, Joao Vitor e Mariana. Durante o Ensino Confirmatório falamos muito sofre confiar em Deus. As orações, a leitura da bíblia, a participação nos cultos são formas de manifestar nossa confiança em Deus. Dizer e ensinar isso aos adolescentes é importante, porque chegará o tempo em suas vidas em que eles se sentirão tão inseguros e confusos, que parecerá que perderam o chão debaixo dos pés. Por isso, quero entregar a cada um(a) de vocês hoje essa cruz. Uma cruz feita de mãos. As nossas mãos unidas com as mãos de Deus. É isso que Jesus veio nos mostrar. Nos momentos em que estiverem sem chão, confundidos, desesperados, lembrem-se que Jesus nunca vai largar a mão de vocês. Isso é confiar em Deus. Deus nunca vai largar a nossa mão. E nesses momentos a Comunidade, a igreja, também deve ser o lugar de refúgio. Dar-se as mãos nos momentos difíceis – essa deve ser também a atitude de cada um de nós. A vida está cheia de momentos difíceis. Nem sempre conseguimos evitar os conflitos. Mas, Jesus veio nos dizer que no meio dos conflitos, não estamos sozinhos.

Não se turbe o vosso coração, crede em Deus e crede também em mim (Jo 14.1) No mundo passais por aflições, mas tende bom ânimo, eu já venci esse mundo (Jo 16.33)

Mudanças na vida, isso também causa insegurança, pânico, medo nos adultos. A vida nos mostra que nada nesse mundo dura para sempre. As coisas mudam, a vida muda. As mudanças são inevitáveis e algumas vezes são mudanças radicais. Muitas vezes, a vida exige de nós abrir mão de coisas importantes: os problemas entre marido e mulher podem ser tão graves que não existe outra forma que a separação. Com isso vem também problemas com os filhos que nem sempre conseguem entender os problemas dos adultos. Todos nós tomamos decisões totalmente erradas na vida e nos até nos arrependemos disso, mas não conseguimos reparar e nem voltar atrás. De um momento ao outro somos surpreendidos com a notícia de uma doença grave – em nós ou em alguém de nossa família. Isso nos deixa sem chão debaixo dos pés e medo e desespero começam a crescer dentro de nós. Isso sem falar do medo do desemprego, do medo de não poder pagar as prestações da casa/apto, a educação dos filhos, etc....  O Evangelho de hoje nos diz que tudo que nos parece tão sólido e importante em nossa vida pode desabar de um momento ao outro.

Nesse momento estaremos diante de duas atitudes: o desespero ou a confiança em Deus. Jesus nos animar a não perder a confiança em Deus. Por isso, também nós adultos – não devemos esquecer dessa imagem da cruz feita de mãos. Fé em Deus – significa confiança em Deus. Não devemos nos esquecer que Deus ainda não largou a nossa mão.

Amém.
 


Autor(a): Nilton Giese
Âmbito: IECLB / Sinodo: Sudeste / Paróquia: Belo Horizonte (MG)
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Área: Comunicação / Nível: Comunicação - Programas de Rádio
Testamento: Novo / Livro: Lucas / Capitulo: 21 / Versículo Inicial: 5 / Versículo Final: 19
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 54127
MÍDIATECA

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Ninguém pode louvar a Deus a não ser que o ame.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Ao deixar de orar por um único dia sequer, perco grande parte da minha fé.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br