Sínodo Norte Catarinense



Rua Jaguaruna , 99 - Centro
CEP 89201-450 - Joinville /SC - Brasil
Telefone(s): (47) 3433-9977
sinodonc@terra.com.br
ID: 13

Relatório do Pastor Sinodal

Rio Negrinho, 04 e 05 de junho de 2011.

 

Paz na Criação de Deus
Esperança e Compromisso
Glória a Deus e Paz na Terra

 

INTRODUÇÃO

Paz e graça da parte Daquele que nos acolhe em sua criação, que nos reúne nesta 14ª ASSEMBLEIA.

Minhas referências neste Relatório se resumem aos cinco meses que estou como Pastor Sinodal, no Sinodo Norte Catarinense – SNC. A mudança de Rio das Antas, para a Rua Jaguaruna, 99 em Joinvile deu-se apenas no dia 04 de janeiro 2011 e no dia seguinte iniciei o Pastorado Sinodal, acolhendo informações fornecidas gentilmente pela Secretária Sieglinde Reichert. Aqui cabe lembrar também, a gentileza da Dona Terezinha A. Milnitz, encarregada dos serviços de limpeza na Sede Sinodal. Ela sabe como funcionam as coisas e a quem se dirigir quando é preciso instalar uma luminária, um vazamento de água, quando são recolhidos os materiais recicláveis... enfim, uma pessoa bem especial que sabe colaborar para facilitar o caminho para quem está chegando.

No dia da nossa Assembleia Sinodal estou completando exatamente cinco meses de atividade sinodal. Olhando para este tempo, fico grato e ao mesmo tempo surpreso por tudo que já vivenciei e aconteceu neste curto espaço de tempo. Grato também por toda sabedoria e força que Deus me deu nesta nova função em que posso servi-lo e cuidar do seu rebanho.

Paz na Criação de Deus - Esperança e Compromisso são palavras chaves da nossa Assembleia. Mas nem tão fáceis de pronunciar, quando olho para tudo que aconteceu neste início de ano, tomando como referência o número de catástrofes que ocorreram próximo ou longe de nós. Espero que ainda estejam vivas em nossa memória, imagens transmitidas dos deslizamentos nas Serras do Rio de Janeiro, principalmente, Nova Friburgo e Petrópolis. Em seguida as enchentes e deslizamentos aqui na Região Norte de Santa Catarina, isolando regiões e comunidades como Morro do Meio, Massaranduba, Schroeder, Jaraguá do Sul, além de outras comunidades. Lembrando a Região Sul do Rio Grande do Sul, de onde fomos confrontados com imagem assustadores do volume de água, que arrasou principalmente o município de São Lourenço do Sul. E agora, mais recentemente a Região Nordeste está sendo castigado pelas águas. A Região que normalmente é assolada por longos períodos de estiagem.

Para culminar com os desastres ambientais, no início deste ano acompanhamos também pelos meios de comunicação, maremotos e terremotos em outros continentes. Mais uma vez a humanidade foi abalada pelo no tsunami no Japão. Como se essa lista não bastasse, vamos continuar marcados como por uma ferida pelas conseqüências do vazamento de águas e gases radioativos da Usina Nuclear de Fukushima, cujas estruturas foram danificadas pelas ondas gigantes do mar.

Precisamos ter muito cuidado para não nos acostumarmos com estas notícias e fazer de conta que tudo vai continuar como sempre e viver na maior normalidade. Em verdade estamos vivendo as conseqüências do nosso modo de viver e consumir. Consumir, como se as dádivas da mãe terra nunca terminassem.

O ex-diretor do Instituto Max-Planck, de Mainz, Alemanha, Paul Crutzen, homenageado pelo Prêmio Nobel de Química, afirma que na virada do milênio, o Mundo entrou para uma nova época. Chegamos à época onde a mudança climática é determinado pela civilização. As conseqüências das mudanças climáticas podem ser previstas e anuncias de região para região: derretimento das calotas polares, aumento do nível do mar, crescimento das regiões de desertos, redução drástica da água potável, massas humanas que migram sobre outras regiões e continentes em busca de água e alimento. Ele é enfático e afirma que essas são catástrofes provocadas pela civilização e não podemos barrá-las; talvez, apenas amenizá-las um pouco. (lässt sich nicht mehr aufhalten, allenfalls ein wenig abbremse.)

Sem sombra de dúvida, são palavras duras de aceitar, mas podem ser proféticas, que querem mexer com a humanidade. Diante dos fatos vividos e anunciados, precisamos rever nossa maneira de convivência entre a humanidade e a complexa criação de Deus.

O tema e o lema expostos para esta Assembléia requer de nós muita criatividade, estudo e coragem para a ação.


Leia o Relatório do Pastor Sinodal completo, abaixo...

Veja também:
- Cartaz
- Convite Pastor Sinodal
- Convite Presidente da Assembleia
- Convocação
- Relatório do Conselho Sinodal

baixar
ARQUIVOS PARA DOWNLOAD
Relatório Pastor Sinodal.pdf


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Cantarei de alegria quando tocar hinos a ti, cantarei com todas as minhas forças porque tu me salvaste.
Salmo 71.23

REDE DE RECURSOS
+
Ele, Deus, é a minha rocha e a minha fortaleza, o meu abrigo e o meu libertador. Ele me defende como um escudo, e eu confio na sua proteção.
Salmo 144.2
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br