Campanha Em comunhão com as viDas das mulheres


História de vida da OASE Maria Isabel - Conventos- Lajeado/RS

07/11/2017

 

Nome: OASE Maria Isabel

Participação na IECLB: 20 de agosto de 1969

Paróquia: Evangélica de Confissão Luterana em Conventos

Sínodo: Vale do Taquari


Da esquerda para direita: Glaci Hünnemeier; Anair Purper, Dulce Eckhardt; Lorena Dorr, Astéria Purper; Alícia Eckhardt, Zulmira Becker; Aniva Purper, Alma Eckhardt; Renata Auler, Marta Saffran, Rosane Sprandel, Marline Weiss, Ketleen Katiely Sprandel e Luisa Saffran.

De acordo com dados históricos relatados pelas integrantes da Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas, o grupo Maria Isabel foi fundado em 20 de agosto de 1969. Com perseverança, o Pastor Dirkopp e a sua esposa Sigrid Dirkopp impulsionaram este trabalho com as mulheres da Paróquia Evangélica de Confissão Luterana em Conventos, Comunidade do bairro São Bento, Lajeado/RS.

O esforço e a dedicação de cada mulher era importante para a realização de qualquer que fosse a atividade. Cada uma assumia parte desta tarefa que ia desde a organização de cafés até o preparo e elaboração das cucas, tortas e bolos. Assar implicava preparar a lenha, aquecer o forno, preparar as formas, colocar a massa nas formas, mexer as brasas, enfim, muita dedicação.

A OASE também participava do preparo da comunidade para a celebração do Advento e Natal. As famílias se envolviam na produção de bolachinhas enfeitadas. A limpeza do salão era feita pelas famílias de Guido e Anair Purper, Elemar e Nair Fleck. A OASE junto com o pastor preparava cantos, leituras bíblicas e arrumava as mesas com toalhas brancas, decoradas com arranjos de ciprestes iluminados à luz de velas. Nos momentos de encontro, cada familia ainda compartilhava de um prato de doce ou salgado.

No decorrer destes 48 anos, as mulheres da OASE Maria Isabel tem se reunido para ouvir e refletir sobre a Palavra de Deus e nela buscar conforto e orientação; falar com Deus em oração sobre o que as alegra e as preocupa; compartilhar felicidades, angústias e experiências. O exercício do perdão através do amor e do acolhimento mútuo é constante. No encontro e na comunhão levam as cargas umas das outras e têm a oportunidade de usar os dons recebidos para o bem de todos e todas.

As mulheres da OASE de São Bento são incentivadas pela Palavra que diz: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura” (Mc.16.15). Conforme o livro de atas, da época, a OASE de São Bento “tem o compromisso de preocupar-se com as necessidades de outras pessoas, fazer campanhas para hospitais e asilos, acompanhar as companheiras em dificuldades familiares, prestar assistência para crianças e idosos”.

Ao longo dos anos é possível perceber que muitas coisas aconteceram. E embora diversas transformações tenham ocorrido, os objetivos permanecem os mesmos: Comunhão, Testemunho e Serviço. Os trabalhos que continuam realizando hoje são diversos: se reúnem para oficinas de artesanatos que são revertidos em auxilio à comunidade e às famílias com pessoas que têm necessidades especiais; acompanham visitas com celebração da Santa Ceia, visita as pessoas idosas e doentes, aos membros afastados, aos viúvos e às viúvas levando a mensagem do evangelho através do canto coral. As mulheres também se organizam para auxiliar financeiramente instituições no tratamento de pessoas com dependência química. 

Como OASE acreditamos que Missão é palavra unida à ação concreta. Por isso, a caminhada de 48 anos do grupo da OASE Maria Isabel sempre contou com a boa vontade e a disposição para iniciativas e exercício de Diaconia. É um grupo que procurou agir para além se seus encontros mensais divulgando e dando mais visibilidade ao seu trabalho e testemunho. Assim, percebemos e registramos a presença de meninas que sempre participam das reuniões, acompanhando suas mães e avós (conf. Foto).

Em meio às atividades desenvolvidas dos 500 anos da reforma, realizamos diferentes eventos e atividades para lembrar o papel da mulher e as mudanças ocorridas. Assim, final de 2016, a reflexão nos levou a “batizar” o grupo de Maria Isabel. O nome faz alusão à história de Maria e Isabel como mulheres que se procuram e se apoiam mutuamente.

O que gratifica e fortalece as integrantes, são as mensagens, o estudo da Palavra de Deus, as orações, visitas, passeios, celebrações DMO, Semana Nacional da OASE, celebrações ecumênicas, vistas interparoquias no Sínodo Vale do Taquari, músicas, dinâmicas, canto coral, trazidos pelo incentivo do ministro e da ministra. É justamente o estudo da Palavra, a persistência, a oração e a comunhão, que fortalecem e animam o grupo a continuar a sua missão e a sua caminhada. Com louvor podemos dizer: “Até aqui nos trouxe Deus, por graça e por sua bondade”.

Somos gratas a Deus que nos guiou durante estes 48 anos. Agradecemos, também, às senhoras que se dedicaram com fidelidade ao trabalho da OASE e às que continuam se dedicando. Que Deus continue a iluminar o caminho trilhado pelo grupo de OASE Maria Isabel de São Bento e em todos os lugares.


(História coletada e redigida por Telma Merinha Kramer)


Leia mais histórias de vida Em comunhão com as viDas das mulheres
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Importa, acima de tudo, que homem e mulher convivam em amor e concórdia, para que um queira ao outro de coração e com fidelidade integral.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Fé significa confiar e construir sobre a misericórdia de Deus.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br