Sínodo da Amazônia



Avenida Paraná , 431 - Novo Horizonte
CEP 76962-053 - Cacoal /RO - Brasil
Telefone(s): (69) 9845-48890 | (69) 8454-8890
sinododamazonia@gmail.com
ID: 8

Encenação de Quinta-Feira Santa

Caderno de Estudos para Mulheres/OASE

10/01/2014

ENCONTRO nº __ Dia: __/__/____
Departamento de Mulheres/OASE do Sínodo da Amazônia
Erli Binow Butzke
Paróquia Evangélica de Confissão Luterana em Espigão do Oeste – RO

Antes de entrar:

O sentido do lava pés.

Leitor/a 1: No tempo de Jesus, quando o patrão chegava em casa, com os pés suados e empoeirado, quem tinha que lavar os pés dele era o escravo ou então a mulher. Jesus como o patrão que é (digamos assim) inverte as coisas. Ele lava os pés dos seus súditos. Ele assume o papel do escravo...o gesto expressa todo o sentido de sua missão. Pois ele não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida... Nisto consiste o seu ser Senhor. Ele é o Senhor precisamente na arte de fazer-se servo.
Leitor/a 2: Assim deve ser também o apóstolo e discípulo e discípula dele. Jesus deu o exemplo ara que façamos a mesma coisa que ele fez: sermos servos e servas, escravos e escravas uns dos outros, como ele foi e é até hoje. Por isso queremos agora entrar e lembrar o gesto do lava-pés.
Lavar os pés: (depois de todos sentados)
Leitor/a 1: Depois de lavar os pés dos seus discípulos, Jesus tornou a vestir a capa, sentou-se à mesa e perguntou:
Leitor/a 2: - Vocês entenderam o que eu fiz? Vocês me chamam de “mestre” e de “Senhor” e tem razão, pois eu sou mesmo. Sou o Senhor e o mestre e lavei os pés de vocês. Por isso vocês devem lavar os pés uns dos outros, porque dei o exemplo para que façam o que eu fiz. Eu afirmo que o empregado não é superior ao patrão nem o mensageiro é mais importante do que aquele que o enviou. Agora vocês conhecem esta verdade e se praticarem serão felizes.
Leitor/a 1: A noite da Quinta-Feira da Paixão foi muito significativa para Jesus e sua comunidade de discípulos. Nessa noite, Jesus jantou pela última vez com eles. Foi um tempo de intimidade e de comunhão importante para todos os que estiveram ali. Também nós queremos que esta noite seja um tempo de intensa comunhão com nosso Senhor e entre nós.
Leitor/a 2: Somos a comunidade de Jesus. E ele está presente aqui entre nós, por isso nós também queremos lembrar e partilhar desta janta com Jesus e seus discípulos.
Jesus e seus discípulos sentados em volta da mesa, Jesus pegou o pão e o abençoou, repartiu e deu aos discípulos e disse:
Leitor/a 1: Peguem. Isto é o meu corpo.
Leitor/a 2: Assim também pegou o cálice deu graças a Deus e passou –o para cada um de seus discípulos e todos beberam. Então Jesus disse:
Leitor/a 1: Isto é o meu sangue que é derramado em favor de muitos.
Leitor/a 2: Depois de comerem e beberem todos cantaram um hino e foram para o jardim das Oliveiras.
Até hoje, as pessoas cristãs lembram desse jantar quando celebram a ceia do Senhor nos cultos e em todo o mundo. Nós não vamos ter uma ceia, mas sim como Jesus jantou com os seus discípulos nós também queremos ter uma refeição.

Distribuir o pão e o suco. (uma ou mais pessoas saem para distribuir os elementos para a comunidade)

Leitor/a 1: Em seguida vamos ver uma pequena encenação do texto bíblico de Lucas 22.39-40:
Narrador: Jesus saiu e foi como o de costume ao monte das Oliveiras, e os seus discípulos foram com ele. Quando chegou ao lugar escolhido Jesus disse:
Jesus: Orem pedindo que vocês não sejam tentados.
Narrador: Então Jesus afastou-se a uma distância mais ou menos trinta metros ajoelhou-se e começou a orar dizendo:
Jesus: Pai! Se tu queres afasta de mim este cálice de sofrimento. Porém que não seja feito o que eu quero, mas o que tu queres.
Narrador: Então um anjo do céu apareceu e o animava. Cheio de grande aflição Jesus orava com mais força ainda. O seu suor era como gotas de sangue caindo no chão. (aparece um anjo)
Jesus: (orando) Meu Deus, meu Deus dai-me forças para que eu consiga suportar as dores que estão por vir. Ajuda-me meu Deus, meu Pai. Ampara-me das torturas do sofrimento da morte. Ajuda-me na dor tão sofrida. Ó meu pai te imploro, dai-me fé, esperança para que eu vença tudo o que há de vir diante de ti. Ajuda-me meu Pai.
Narrador: Depois de orar Jesus se levantou e voltou para o lugar onde os discípulos estavam e os encontrou dormindo, pois a tristeza deles era muito grande.
Jesus: Porque estão dormindo? Levantem-se e orem para que não sejam tentados.


Hino: Ó fronte ensanguentada.
 


Voltar para Índice do Caderno de Estudos


Autor(a): Erli Binow Butzke
Âmbito: IECLB / Sinodo: Amazônia
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Título da publicação: Caderno de Estudos para Mulheres/OASE - 2014-2015 / Ano: 2014
Natureza do Texto: Educação
Perfil do Texto: Estudo
ID: 26515

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Hoje, tenho muito a fazer, portanto, hoje, vou precisar orar muito.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Que todo o meu ser louve o Senhor e que eu não esqueça nenhuma de suas bênçãos!
Salmo 103.2
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br