Sínodo da Amazônia



Avenida Paraná , 431 - Novo Horizonte
CEP 76962-053 - Cacoal /RO - Brasil
Telefone(s): (69) 9845-48890
sinododamazonia@gmail.com
ID: 8

Marcos 1.4-11 (Batismo de Jesus)

Caderno de Celebrações 2015 - 2016 - Sínodo da Amazônia

01/01/2016

CULTO PARA JANEIRO 2016
Departamento de Música e Liturgia do Sínodo da Amazônia
Leitura Bíblica: Isaías 52.7-10. Colossenses 1.24-27.
Pregação: Marcos 1.4-11 (Batismo de Jesus)
P. Reneu Prediger – Espigão do Oeste – RO

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
A todos um Bom Dia (Boa tarde / Boa noite)! Quero saudá-los e acolhê-los com a Palavra Bíblica: “Enquanto ele estava falando, uma nuvem brilhante os cobriu, e dela veio uma voz, que disse: — Este é o meu Filho querido, que me dá muita alegria. Escutem o que ele diz!” (Mateus 17.5). No calendário cristão em janeiro nos lembramos do batismo de Jesus! Jesus é o filho querido do Pai Celeste. Jesus dá muita alegria a Deus, pois lhe obedeceu do princípio ao fim. A si mesmo se humilhou, tornou-se servo de Deus foi obediente a Deus até a morte e morte de cruz (Filipenses 2.8). Hoje vamos refletir sobre o batismo. No batismo também nós somos marcados pela cruz e isso significa que o Senhor nos aceita como filhos/as, que tem a cruz como sinal de vitória, ou seja, dependemos de Cristo e do que ele fez e faz por nós. A este Senhor nós queremos ouvir, pois suas palavras são doces e animam à vida, e também queremos obedecer, pois isso é para nosso bem e felicidade eterna. Vamos louvá-lo:

CANTO DE ENTRADA
26 – ENE – Eis, num novo ano entramos ou 58 - ENE – O nosso encontro vai ser abençoado.
Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Estamos aqui reunidos na presença do Senhor e iniciamos este culto em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém. Elevamos nossos olhos para o alto, pois o nosso socorro, nossa ajuda e salvação vêm do Senhor que fez o céu e a terra.
O Salmista afirma: “Eu tenho prazer em fazer a tua vontade, ó meu Deus! Guardo a tua lei no meu coração.” (Salmos 40.8).
Diante deste Deus, todo-poderoso, do qual o Salmista confessa que tem alegria em fazer a sua vontade e seguir o seus mandamentos, nos achegamos e, em oração, confessamos nossos fracassos e tropeços diante dos deveres, diante do próximo e diante do Senhor, suplicamos o perdão:

CONFISSÃO DE PECADOS
(Quem pode, pedimos para se levantar).
Senhor nosso Deus. Em nosso batismo, tu nos tens aceitado como teus filhos/as. Tens nos abraçados com teu amor. Nós, contudo, em nosso agir e pensar, nem sempre temos correspondido a sermos teus filhos queridos, tuas filhas amadas. Por vezes te magoamos, nos distanciamos da tua vontade e do teu amor. Assim pecamos, Senhor! Te suplicamos: Não nos deixes de amar! Nos aceites de volta, por teu amor e tua bondade e pelo que Cristo fez por nós na cruz. Derrama teu Santo Espírito sobre nós e cada dia de nossa vida para melhorar a nossa vida. Ouve-nos, ó Deus, quando cantamos: perdão, Senhor, perdão!
Com: Perdão, Senhor, perdão! (2x).
Kyrie: Senhor, Todo-Poderoso. Enviaste Teu Filho ao mundo para que o mundo pudesse experimentar paz. Mas o pecado nos tem distanciados de ti. E o mundo colhe hoje violência, brigas, discussões, guerras, vícios. Tudo isso gera morte, destruição, desagregação. Sentimo-nos tão fracos. Oramos para que essas situações mudem. Ouve-nos, ó Deus, e tem, Senhor, piedade!
Com: Tem, Senhor, piedade.

ANÚNCIO DO PERDÃO
“Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso na vida, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona” (Pv 28.13).
GLÓRIA IN EXCELSIS
Agradecidos pelo perdão de Deus, cantemos confiantes: - Glória a Deus nas alturas!
Com: “Glória, glória, glória a Deus nas alturas. Glória, glória, paz entre nós, paz entre nós!”

ORAÇÃO DO DIA
Deus eterno, louvado seja por Jesus, teu Filho amado, a luz do mundo, que nos traz a esperança e a salvação. Obrigado por estarmos reunidos em comunidade para o culto, onde podemos ouvir a tua voz pela leitura da tua palavra. Agradecemos-te pela tua Santa Palavra que nos orienta em tua vontade. Pedimos que a ouvimos com gosto, a entendamos e possamos viver pela fé. Desejamos sempre permanecer em tua companhia, ó Senhor. Amém
(A comunidade pode sentar-se.)

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Isaías 52.7-10

“É como a chuva que lava, é como fogo que arrasa,
Tua palavra é assim, não passa por mim sem deixar um sinal”

2ª Leitura Bíblica: Colossenses 1.24-27.

Nos alegramos com a Palavra da Nova Aliança, e louvamos ao nome de Deus cantando: Aleluia!
Com: Aleluia!

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
131- ENE – Buscai primeiro.

PREGAÇÃO

“A graça de nosso Senhor, o amor de Deus, o Pai, e a comunhão do Espírito Santo sejam conosco”. Amém.

Na leitura do Primeiro Testamento ouvimos a alegria do povo em receber boas notícias.
Na leitura do Novo Testamento ouvimos o apóstolo Paulo se alegrar por ser portador de boa notícia de salvação em Cristo Jesus.
Vamos, agora ouvir e acompanhar a leitura do Evangelho. Em respeito ao Evangelho vamos ficar em pé. Leio Marcos 1.4-11, onde está escrito:
“E foi assim que João Batista apareceu no deserto, batizando o povo e anunciando esta mensagem: - Arrependam-se dos seus pecados e sejam batizados, que Deus perdoará vocês. Muitos moradores da região da Judéia e da cidade de Jerusalém iam ouvir João. Eles confessavam os seus pecados, e João os batizava no rio Jordão. Ele usava uma roupa feita de pelos de camelo e um cinto de couro e comia gafanhotos e mel do mato. Ele dizia ao povo: - Depois de mim vem alguém que é mais importante do que eu, e eu não mereço a honra de me abaixar e desamarrar as correias das sandálias dele. Eu batizo vocês com água, mas ele os batizará com o Espírito Santo. Nessa ocasião Jesus veio de Nazaré, uma pequena cidade da região da Galiléia, e foi batizado por João Batista no rio Jordão. No momento em que estava saindo da água, Jesus viu o céu se abrir e o Espírito de Deus descer como uma pomba sobre ele. E do céu veio uma voz, que disse: - Tu és o meu Filho querido e me dás muita alegria” (Mc 1.4-11).
Querida Comunidade!
Temos hoje diante de nós: a atuação e pregação de João e o batismo.
a) A atuação de João: João Batista atuava no deserto. O profeta Isaías o define como uma voz no deserto que chama: “Preparem no deserto um caminho para o SENHOR, abram ali uma estrada reta para o nosso Deus passar! Todos os vales serão aterrados, e todos os morros e montes serão aplanados; os terrenos cheios de altos e baixos ficarão planos, e as regiões montanhosas virarão planícies. Então o SENHOR mostrará a sua glória, e toda a humanidade a verá” (Isaías 40.3-5a).
E a preparação para a aceitação do Senhor se baseava em duas linhas de atuação: chamado ao arrependimento e o batismo para perdão dos pecados.
Arrependimento verdadeiro não é só falar: perdoa-me! Não mesmo. Arrependimento verdadeiro é contrição, é mostrar que verdadeiramente está amargurado por ter feito, dito, pensado ou omitido algo que não devia. O apóstolo Pedro chorou muito se mostrando arrependido por ter negado a Jesus e por três vezes depois precisou responder à pergunta de Jesus: “Pedro tu me amas?” Com “tu o sabes Senhor que te amo”. E acabou dando a sua vida por este Senhor Jesus. O filho pródigo constata sua miséria junto aos porcos e arrependido volta para casa do pai, sabendo que é indigno.
O arrependimento verdadeiro mostra que a pessoa reconhece que pegou o caminho errado, e que precisa dar meia-volta para acertar o rumo e chegar ao destino desejado. Arrependimento verdadeiro consiste em conscientização e ação.
Quem acha que basta fazer uma oração e então pode voltar tranquilo para casa sem precisar mudar o jeito de ser está muito enganado sobre arrependimento e perdão.
Mas, o contrário também deve ser dito: só por eu mudar de vida, ainda não sou digno e merecedor do perdão de Deus. Assim como o filho pródigo não era digno de ser aceito por sua família só pelo fato de voltar para casa depois de ter gastado tudo, mas foi aceito pelo pai, pois o pai o amava e sabia que se o filho ficasse jogado na rua não seria recuperado, mas precisava de apoio, carinho e amor, assim também é a nossa situação diante do Pai do Céu. Somos perdoados por Deus, pois Ele nos ama, deseja nossa recuperação, deseja o nosso bem, a nossa salvação. Perdão de Deus é dádiva, é presente, ao qual só podemos dizer: obrigado, Senhor, por nos receber de volta. Obrigado por apagar os nossos pecados. Saldar a nossa dívida. Obrigado por nos arrancar do caminho da perdição e nos conduzir para o caminho da vida eterna.
Quem busca o perdão de Deus para a vida nova com Deus, sabe que Deus pode abençoa-lo de modo nunca imaginado e torna-lo uma bênção.
Quem busca o perdão de Deus para a vida nova com Deus, sabe que o sofrimento, a dor da vida existe, mas vai passar e a vitória é certa, pois a dor tem tempo contado. Mas a felicidade do Reino de Deus durará para sempre.
Quem busca o perdão de Deus para a vida nova com Deus, sabe-se guiado por Deus e se reconhece como filho de Deus, pois “todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus” (Rm 8.14).
b) O mesmo se pode afirmar sobre o Batismo. Batismo também é dádiva, presente, graça de Deus.
Três grandes acontecimentos são percebidos no batismo de Jesus:
Primeiro, quando Jesus foi batizado, o céu se abriu! Este céu não se abre somente para Jesus. No batismo, Deus mesmo abre o céu para todas as pessoas. Não se pergunta por merecimento ou dignidade. Deus age. Deus abraça com seu amor, não pergunta por: quanto você sabe sobre mim! Nem: quanto você pode me dar! Tudo é graça, tudo é presente e demonstração de que Ele é o Deus de amor e misericórdia. De que ele é fiel e nos ama. Isso é parte fundamental. Se dependesse de meu conhecimento ou dignidade, jamais saberia quando estaria pronto e apto para receber o batismo; pois jamais sabemos o suficiente sobre Deus e jamais poderíamos ser merecedores de algo. O céu se abriu para Jesus. Ele se abre para mim e para ti! Deus o abre!
Em segundo lugar o Espírito Santo desce do céu! Recebemos o ES por ocasião do batismo. O ES planta a fé em nós – fé como semente e não como fruta! Esta semente precisa ser alimentada, nutrida pela Palavra de Deus, a fim de que cresça e vire “árvore”! O Espírito Santo dado no batismo nos dá as condições para que quando ouvirmos a Palavra de Deus, a possamos receber como tal e entendê-la como dita a nós mesmo. O Espírito Santo é o espírito do discernimento, do entendimento.
Em terceiro lugar, a voz que vem do céu – só pode ser a voz de Deus Pai, pois nenhum ser humano vive no céu – esta voz diz: “Tu és o meu filho querido que me dá muita alegria!” Batismo é Deus mesmo nos elegendo como seus filhos e filhas queridas. Não há nada de dignidade, de merecimento nisso!! É pura graça. Até aqui é Deus agindo, fortalecendo, aceitando, amando!
O que nos cabe? Cabe saber quem é este Pai do Céu! Ele é bondoso, mas também é santo e justo! E quando ele nos aceita como seus filhos e filhas, ele deseja não que vivamos de qualquer jeito, mas que olhamos para ele: sejamos seus imitadores! Vivamos também entre nós este amor, este acolhimento e este jeito gostoso de ser. Assim como um pai ou uma mãe não gosta que seus filhos sejam desobedientes, assim também Deus deseja que seus filhos e filhas sejam obedientes a ele e lhe concedam alegria.
Quem entende isso, compreende o que é batismo e passa a viver como pessoa batizada.
O batismo cristão se baseia na ordem dada por Jesus: “Então Jesus chegou perto deles e disse: - Deus me deu todo o poder no céu e na terra. Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-os a obedecer a tudo o que tenho ordenado a vocês. E lembrem disto: eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos.” (Mateus 28.18-20).
O batismo deveria unir todas as religiões cristãs, pois foi mandamento dado por Jesus. Mas, nisso que deveria nos unir, temos divisões. Algumas religiões batizam somente pessoas adultas, outras batizam pequenas e grandes. Umas aceitam o batismo feito em outra igreja, outras não! Quem está certo nisso?
O Novo Testamento ensina: “Há um só Senhor, uma só fé e um só batismo. E há somente um Deus e Pai de todos, que é o Senhor de todos, que age por meio de todos e está em todos.” (Efésios 4.5-6).
O Novo Testamento é claro: “Há um só batismo”!
Nossa Igreja reconhece o batismo realizado retamente, feito com água, em nome do Trino Deus, mediante a Palavra, a fé e a bênção.
Não repetimos batismo que foi feito retamente, pois se baseou na fidelidade e santidade de Deus. Repeti-lo é desconfiar de Deus.
Contudo, se não repetimos o batismo, isso não significa que ele não tenha consequências para o dia a dia da pessoa. Não mesmo! Deus deseja que o vivamos todos os dias. Viver o batismo é viver como filhos e filhas de Deus. Isso significa: não viver de qualquer jeito, mas procurar seguir os ensinamentos de Deus, a vontade de Deus, a orientação da Palavra de Deus. Em uma palavra: Viver pela fé!
E onde caímos, erramos e pecamos, precisamos nos arrepender sinceramente, para que o pecado seja perdoado, a velha natureza pecaminosa em nós seja afogada e morra com seus maus desejos e que, pela dádiva de Deus, possa surgir uma nova pessoa que procura viver de tal forma que Deus possa lhe dizer: Tu és o meu filho querido, minha filha amada, que me dá muita alegria.
É do perdão de Deus e do seu amor que vamos receber forças para uma nova vida de fé e amor.
Somos felizes pelas bênçãos que recebemos de Deus. Hoje, em especial, meditamos sobre o perdão e o batismo. Que possamos perdoar a quem nos deve e viver como pessoas batizadas.
E que a paz e bênção de Deus nos acompanhem e guardem. Amém.

HINO
28 – ENE – Por bons poderes
Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE FÉ (Vamos nos colocar em pé).
Vamos agora lembrar e confessar publicamente a nossa fé cristã, com as palavras do Credo Apostólico: “Creio em Deus Pai...” (A comunidade pode sentar-se).

CANTO PÓS-CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
197 - ENE – Nossa alegria é saber que um dia
Ou: Nº ____________________________________________________

COMUNICAÇÕES: - Próximo culto será: ___/___/______ às ___:___ h.
- Oferta do último Culto: R$ _________ - destinada para...
- Alegrias e preocupações: ...
_______________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO (Vamos nos colocar em pé).
Querido Deus, oramos por tua Igreja no mundo! Por meio de teu Filho amado te agradecemos por nos teres recebido e enxertados na família da fé pelo batismo. Ajuda-nos a viver como pessoas batizadas, como teus filhos queridos e tuas filhas amadas. Oramos em favor das pessoas afastadas, que voltem a ti e encontrem em ti amparo, consolo e orientação seguro. Oramos em favor das pessoas carentes: carente de amor, carentes de comunhão, carentes de verdadeiros amigos, carentes de pão e abrigo. Este tua mão e transforma vidas, a vida de cada um de nós também.
Oramos pelos aniversariantes:

1._______________________________________________________
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________. Agradecemos pela vida.

Todos os demais pedidos que temos, colocamos diante de ti, Senhor, nos unindo pela oração que Jesus, teu filho amado, nos ensinaste:

PAI NOSSO
Pai nosso... (A comunidade pode sentar-se).

LITURGIA DE DESPEDIDA

BÊNÇÃO (Vamos nos colocar em pé).

Que nosso Senhor te abençoe e te guarde.
Que o nosso Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, tenha misericórdia de ti e te dê a paz. Amém.

ENVIO
Uma abençoada semana a todos, vão em paz e que Deus os abençoe.

CANTO FINAL
224 – ENE – Abençoa, Senhor, a nossa vida
Ou: Nº ____________________________________________________
 


Autor(a): P. Reneu Prediger
Âmbito: IECLB / Sinodo: Amazônia
Testamento: Novo / Livro: Marcos / Capitulo: 1 / Versículo Inicial: 4 / Versículo Final: 11 / Editora: Sínodo da Amazônia / Ano: 2015 / Volume: I
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 31556

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

O maior erro que se pode cometer na cristandade é não zelar corretamente pelas crianças, pois, se queremos que a cristandade tenha um futuro, então, precisamos preocupar-nos com as crianças.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Ninguém pode louvar a Deus a não ser que o ame.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br